A controvérsia do efeito canabidiol da CDB

Várias garrafas de vidro com óleo CBD, tintura THC e folhas de cânhamo sobre fundo de mármore. Posição plana, minimalismo. Cosméticos óleo CBD.

Seja na forma de chocolate, pastilha elástica ou mesmo chá, o canabidiol da planta do cânhamo é descrito como uma cura milagrosa para a dor, o stress e até mesmo para o carcinoma. Mas a eficácia destes efeitos ainda não foi clinicamente comprovada.

Várias garrafas de vidro com óleo CBD, tintura THC e folhas de cânhamo sobre fundo de mármore. Posição plana, minimalismo. Cosméticos óleo CBD.

shutterstock.com / IRA_EVVA

Definição da CDB:

Cannabidiol, ou CBD, é um ingrediente da conhecida espécie de planta de cânhamo Cannabis sativa e foi publicado pela primeira vez pelo naturalista sueco Carl von Linné. Ao contrário do THC (como no fumo da marijuana), a CDB não pode causar um estado de intoxicação quando ingerida e, portanto, não tem efeitos psicoativos. O canabidiol não pode ser prescrito na sua forma pura, razão pela qual só está disponível em combinação com o THC. Após uma expansão das opções de prescrição de medicamentos de canábis em 2017, os próprios pacientes devem agora obter a CDB em farmácias, drogarias ou online.

No entanto, atualmente existem menos dados sobre canabidiol de estudos do que sobre THC (ou seja, tetrahidrocanabinol), o que pode ser porque a CDB não tem sido o foco da pesquisa médica por algum tempo. Como os mecanismos de acção há muito que são pouco claros e mais difíceis de medir do que os efeitos para o THC, é difícil encontrar estudos clínicos generalizados que possam demonstrar efeitos positivos.

Propriedades de efeito:

Como a CDB não é um medicamento licenciado, mas é comercializado como um suplemento dietético, os seus efeitos não têm necessariamente de ser provados. Ainda não se sabe exactamente como funciona o canabidiol. No entanto, acredita-se que a CDB pode melhorar os efeitos de outros medicamentos. Atualmente, existem dois usos reconhecidos e cientificamente estabelecidos do canabidiol.

Durante quase dois anos, a substância foi aprovada para o tratamento de formas graves de epilepsia Lennox-Gastaut e síndrome de Dravet (ou seja, ocorre principalmente em crianças entre dois e seis anos de idade). A este respeito, a função anticonvulsivo (ou seja, anticonvulsivo) da CDB tem sido relativamente bem estabelecida. Pesquisas sugerem que o canabidiol altera a concentração de cálcio dentro dos neurônios humanos. Isto pode causar efeitos secundários sob a forma de alterações no metabolismo hepático, o que significa que os níveis hepáticos devem ser monitorizados regularmente durante o tratamento medicamentoso.

Além disso, a CDB é utilizada como componente do princípio ativo nabiximols para o tratamento de espasmos musculares em pacientes com esclerose múltipla devido às suas propriedades anticonvulsivantes. Para todos os outros usos, faltam actualmente provas suficientes de eficácia

Efeitos provados:

Ao contrário do THC, a CDB tem um efeito limitado em receptores específicos do corpo. Entretanto, de acordo com pesquisas, outra função foi identificada, pois a CDB não apenas regula a concentração de cálcio, mas também controla alguns sistemas hormonais. Estes incluem a serotonina e a adenosina, dois neurotransmissores que podem ser afectados no processo. No entanto, a razão pela qual isto acaba tendo um efeito antiespasmódico ainda não foi pesquisada em detalhe.

Terapia do cancro:

Na terapia do câncer, alguns ingredientes ativos da planta de cânhamo também são considerados adequados para tratar a dor tumoral e aliviar os efeitos colaterais da quimioterapia. A este respeito, os canabinóides adequados para este fim servem principalmente como um método de tratamento adicional. Um ensaio clínico de 2018 publicado na revista científica Anticancer Research examinou os efeitos do canabidiol sintético de grau farmacêutico em vários pacientes com câncer. Isso envolveu 119 pacientes com câncer de mama e glioblastoma (ou seja, tumor cerebral) sendo tratados com CDB em uma solução oleosa por pelo menos seis meses. 28 sujeitos tomaram a CDB sozinhos, enquanto os restantes participantes combinaram a CDB com nabiximols (ou seja, combinação de THC e CDB) ou outros medicamentos. No processo, as metástases diminuíram em alguns pacientes, as células cancerígenas espalharam-se mais lentamente em outros, e o resto não mostrou alterações. Apesar dos resultados promissores do estudo, a CDB está apenas começando a ser utilizada em aplicações médicas. Contudo, ainda não foi totalmente comprovada uma relação causal entre os efeitos da CDB e do THC na dor tumoral e nas metástases.

Nota: O conteúdo deste artigo é apenas uma transferência de informações e não é uma recomendação concreta de ação que substitui uma visita ao médico. A fim de evitar possíveis interacções, deve sempre consultar o seu médico antes de tomar qualquer medicação.

Conclusão:

Vários testes em laboratórios indicam um efeito nas áreas de aplicação, mas é necessária uma pesquisa mais detalhada e testes clínicos antes que um efeito positivo claro possa ser descrito com evidências suficientes.


    Autor

    Danilo Glisic

    Última Actualização

    29.10.2020

    Partilhar