Alfarazolam alivia a ansiedade e o seu efeito

Medikamio Hero Image

Anúncio

Alprazolam está no mercado alemão como um agente anti-ansiedade desde 1984. Actualmente, este ingrediente activo é um dos mais prescritos, mas também um dos mais frequentemente abusados. Desde então, vários estudos têm descrito o uso, efeito e abuso do alprazolam.

Adolescentes assustados com travesseiros sentados em um sofá na sala de estar

shutterstock.com / Antonio Guillem

Alprazolam:

Alprazolam é usado como um ingrediente ativo para o tratamento da ansiedade e distúrbios de pânico. Este psicoleptico, geralmente disponível em comprimidos, tem um efeito ansiolítico, sedativo e relaxa os músculos. Na região DACH, o alprazolam está disponível por prescrição médica (por exemplo: na Áustria, por regulação psicotrópica).

Efeitos e ingestão:

Como substância activa pertencente ao grupo das benzodiazepinas, o alprazolam tem um efeito sedativo e aliviador da ansiedade. O representante mais conhecido deste grupo de ansiolíticos, ou seja, os medicamentos anti-ansiedade, é o diazepam ou, mais coloquialmente, o Valium. Alprazolam pode aumentar o efeito dos receptores GABA (ou seja, os mensageiros nervosos) no nosso cérebro. Este neurotransmissor inibe a excitação das células nervosas, portanto tem um efeito calmante e aliviador da ansiedade no corpo humano.

Este ingrediente activo é normalmente tomado na forma de comprimidos e entra na corrente sanguínea nos intestinos. Posteriormente, o fígado processa o alprazolam à forma activa real (α-hidroxialprazolam), que depois chega ao sistema nervoso central, onde o efeito dura entre 12 e 15 horas.

Distúrbio generalizado de ansiedade:

Estes ansiolíticos são usados para tratar uma ansiedade duradoura que não está limitada a objectos ou situações específicas. Os pacientes tratados sofrem de inquietude mental e física, dores de cabeça de tensão, tremores e preocupações. Em tal distúrbio generalizado de ansiedade, o alprazolam demonstrou aliviar a ansiedade prevalecente quando usado adequadamente.

Efeito Ricochete:

É importante notar que ao usar este medicamento não deve ser interrompido abruptamente, caso contrário podem ocorrer sintomas de abstinência, tais como distúrbios de percepção ou sintomas psicóticos, bem como sintomas originais.

Revisão Comparativa:

A, 2018 revisão aprofundada do alprazolam publicada no Journal of Addiction Medicine examina este agente em termos de tomar, abusar e retirar o mesmo. Indicações (ou seja, indicação de adequação do tratamento médico) de alprazolam para seu efeito em mulheres grávidas também foram avaliadas neste artigo.

O artigo analisou vários estudos, incluindo uma revisão de 84 estudos (Jonas e Cohon, 1993) nos quais o agente foi considerado superior ao placebo em termos de efeitos antidepressivos em 8878 participantes do estudo e tão eficaz quanto todos os aliviadores de ansiedade comparativos, como o Valium. 3574 participantes foram tratados com o agente, 3666 com outro analgésico comparativo, e 1638 com um placebo. Dados de vários estudos mostraram que o início de um efeito antidepressivo foi significativamente mais rápido com alprazolam em comparação com outros agentes, e o alprazolam foi tão bem tolerado quanto o resto dos medicamentos de comparação.

Entretanto, os autores do artigo concluíram que os estudos relevantes para esta revisão eram heterogêneos, não eram de qualidade particularmente boa e consideraram exclusivamente os efeitos a curto prazo. Além disso, não ficou claro se o efeito clínico do medicamento se devia a um efeito antidepressivo específico ou não específico sobre a ansiedade paralela e problemas de sono.

Abuso:

Todos os estudos duplo-cegos e controlados por placebo examinados demonstraram que as benzodiazepinas podem produzir efeitos de reforço nas pessoas que indicam uma tendência a abusar delas em associação com o seu histórico de consumo de drogas.

Durante a Gravidez:

Quanto ao uso de alprazolam durante a gravidez, existem inconsistências sobre a causa do efeito, razão pela qual uma análise cuidadosa de risco-benefício deve ser feita se a prescrição do medicamento para mulheres grávidas ou lactantes estiver sendo considerada.

Conclusão:

Vale a pena notar também que o número de ensaios clínicos com alprazolam diminuiu significativamente desde o advento dos antidepressivos mais recentes. Além disso, não existem ensaios clínicos que comparem directamente o alprazolam ou outras benzodiazepinas com antidepressivos mais recentes em relação a distúrbios de ansiedade, distúrbios de pânico, ou depressão.

Os dados mostram que a terapia com alprazolam é tão eficaz como outras benzodiazepinas no tratamento de ansiedade e distúrbios de pânico. No entanto, isto deve ser considerado juntamente com as tendências de dependência e tolerância do paciente, bem como o efeito de ricochete.

Em qualquer caso, o paciente deve ser cuidadosamente informado sobre os riscos, tais como a possibilidade de dependência e sintomas de abstinência. Tal como se refere na actual directriz da Associação Médica Alemã, é importante que, para a prevenção e tratamento da toxicodependência, os médicos de clínica geral, especialistas e especialmente os psiquiatras, trabalhem em conjunto.


Substâncias activas:

    Fontes

    Autor

    Danilo Glisic

    Última Actualização

    21.12.2020

    Anúncio

    Partilhar

    Anúncio

    O seu assistente pessoal de medicamentos

    Medicamentos

    Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

    Substâncias

    Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

    O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

    This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.