Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000 mg + 200 mg

Código ATC
J01CR02
Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000 mg + 200 mg

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

Narcótica
Não
Grupo farmacológico Antibacterianos beta-lactâmicos, penicilinas

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

O que é e como se utiliza?

UTILIZADO

Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg é um antibiótico pertencente ao grupo farmacoterapêutico: dos medicamentos Antibacterianos, associações das penicilinas com inibidores das beta-lactamases (1.1.5).
Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg está indicado para o tratamento parentérico de infecções provocadas por microrganismos resistentes à amoxicilina e outros antibióticos -lactâmicos através da formação de uma -lactamase sensível ao ácido clavulânico, quando a terapêutica oral não está indicada, tais como:
Infecções do tracto respiratório
Infecções abdominais
Infecções do tracto urinário e rins, excepto prostatite
Infecções genitais
Infecções da pele e tecidos moles
Infecções gerais, tais como, sepsis e peritonite.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg
Hipersensibilidade (alergia) aos componentes do medicamentos
Hipersensibilidade (alergia) a outros antibióticos -lactâmicos, tais como penicilinas e cefalosporinas, ou ao clavulanato de potássio

Doentes com história de icterícia ou perturbações da função hepática induzidas pela amoxicilina+ácido clavulânico e doentes com elevado grau de insuficiência hepática Doentes com mononucleose infecciosa e com leucemia linfática

Tome especial cuidado com Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg: Em doentes com insuficiência hepática pré-existente e em doentes com insuficiência renal. Recomenda-se maior precaução em idosos e crianças visto a função renal e hepática poderem estar diminuídas.
Se os parâmetros da função hepática aumentarem durante o tratamento em doentes com sinais de lesões hepáticas, o tratamento deve ser interrompido.
Se ocorrer diarreia grave e persistente, deve ser considerada a possibilidade de colite pseudomembranosa provocada por Clostridium difficile. O tratamento com deve ser interrompido. Os antiperistálticos estão contra-indicados.
Em doentes com alergias graves ou asma, devido à maior predisposição para responder com reacções alérgicas.
Ocorrência de hipersensibilidade cruzada com cefalosporinas.
A amoxicilina à temperatura ambiente e em concentrações urinárias elevadas pode precipitar nos catéteres internos, deve ser verificada com regularidade a obstrução dos catéteres. Em tratamentos prolongados podem ocorrer superinfecções com bactérias ou fungos resistentes. Recomenda-se o tratamento combinado com outro antibiótico em infecções graves como sepsis ou peritonite.
O tratamento profilático com amoxicilina + ácido clavulânico pode ser associado ao aumento do risco de enterocolite necrosante em recém-nascidos.
Intervalos de tratamento inferiores a 4 horas devem ser evitados.
Recomenda-se a verificação regular da função renal, hepática e estudos hematológicos em tratamentos prolongados.
Este medicamento contém 6,8 mmol de sódio por frasco. Avise o seu médico se faz uma dieta controlada em sódio.
Este medicamento contém 1 mmol de potássio por frasco. Avise o seu médico se faz uma dieta controlada em potássio ou sofre de insuficiência renal.

Gravidez:
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Avise o médico se estiver grávida, ou se suspeita poder estar.
Não tome este medicamento se está no primeiro trimestre de gravidez. A sua utilização apenas deverá ser considerada após uma avaliação do benefício/risco pelo seu médico responsável.

Aleitamento:
A amoxicilina e o ácido clavulânico são excretados no leite materno, pelo que pode ocorrer diarreia e infecções fúngicas, devendo o aleitamento ser interrompido.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
A amoxicilina + ácido clavulânico pode estar por vezes associado a efeitos indesejáveis, como tonturas, que interfirem com a capacidade de conduzir, trabalhar com máquinas ou trabalhar com segurança.

Tomar Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg com outros medicamentos: Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.
Outros antibióticos ou quimoterápicos
(tetraciclinas, macrólidos, sulfonamidas ou cloranfenicol):não utilizar concomitantemente com a amoxicilina e o ácido clavulânico devido ao possível efeito antagonista (efeito contrário). O uso concomitante com aminoglicosidos é possível (efeito sinérgico).

Probenecid:aumento e prolongamento das concentrações séricas e biliares da amoxicilina. A excreção do ácido clavulânico não é afectada.
Alopurinol:pode desencadear a ocorrência de reacções alérgicas cutâneas.
Metotrexato:conduz à toxicidade pelo metotrexato (por ex. mielossupressão ou mucosite). Os níveis séricos de metotrexato devem ser fortemente monitorizados em doentes a receber amoxicilina concomitantemente.
Digoxina:possível aumento na absorção de digoxina.
Dissulfiram:não deve ser utilizado concomitantemente
Anticoagulantes da classe cumarínica:tendência para hemorragias pode estar aumentada. Contraceptivos hormonais:a amoxicilina pode afectar adversamente a eficácia de contraceptivos hormonais ("pílula"). É aconselhável o uso de medidas contraceptivas suplementares não-hormonais.
Influência nos resultados de testes laboratoriais de diagnóstico:Métodos não enzimáticos para determinação da glicose na urina podem conduzir a resultados falso positivos. O teste do urobilinogénio também pode ser afectado.

Como é utilizado?

O médico decidirá as doses a administrar diariamente, tendo em consideração a idade, peso e função renal de cada doente, da gravidade e do local de infecção e dos agentes causadores suspeitos ou confirmados.

Adultos e crianças com peso corporal superior a 50Kg Infecções Graves AmoxicilinaÁcido Clavulânico 2000mg200mg por perfusão cada 8 horas,tempo de perfusão 30 minutos.Em infecções graves a dose pode ser aumentada até um máximo de 6perfusões por dia cada 4 horas.

Posologia em caso de Insuficiência Renal Dependendo da gravidade da insuficiência renal a dose diária total de amoxicilinaácido clavulânico não deve exceder as indicações da tabela seguinte. Dose de Amoxicilina Ácido clavulânico Gravidade da Insuficiência Renal Adultos e crianças com peso corporal superior a 50Kg Velocidade de filtração glomerularmlmin 10-30mlmin Dose inicial 1000200 mg, seguida por 500100 mg 2vezes por dia 10mlmin Dose inicial 1000200 mg, seguida por 500100 mg por dia Hemodiálise Dose inicial 1000200 mg, seguida por 500100 mg por diae 500100 mg após diálise

Duração do tratamento
O tratamento deve ser prolongado por 3-4 dias após remissão dos sintomas. Em infecções de Streptococcus pyogenes (Streptococos beta-hemolítico Grupo A), a duração do tratamento deve ser pelo menos de 10 dias para prevenir complicações tais como, febre reumática e glomerulonefrite.
Doentes idosos: A mesma dose dos Adultos em caso de função renal normal.
Posologia na insuficiência hepática:não utilizar em doentes com insuficiência hepática grave nem em doentes cuja insuficiência hepática tenha ocorrido previamente noutros tratamentos com amoxicilina + ácido clavulânico.
Instruções de utilização, manipulação e eliminação
Não misturar com soluções de aminoácidos, emulsões gordas, derivados do sangue e soluções de glucose.
Menor estabilidade com soluções de perfusão contendo dextrose ou bicarbonato. A solução

reconstituída não deve, por isso, ser adicionada a tais soluções de perfusão mas, pode ser injectada no tubo de goteamento durante um període de 3 a 4 minutos.
Evitar a mistura in vitro devido à inactivação dos aminoglicosidos pela amoxicilina. A mistura com solução de lidocaína pode turvar. Recomenda-se a eliminação da solução. A reconstituição deve ser executada em condições de assépcia. A solução apenas deve ser utilizada se a solução se apresentar límpida e livre de partículas. Qualquer porção remanescente de solução deve ser rejeitada.
Preparação de perfusões intravenosas
Para utilização única.
Diluir um frasco de 2000/200 mg em 100 ml de água para injectáveis ou em soro fisiológico, lactato de Sódio 167mmol/l, solução de Ringer, solução de Hartmann.
Se for dissovido em água para injectáveis da forma indicada, asolução pode ser misturada com os seguintes solventes: água para injectáveis, soro fisiológico, lactato de Sódio 167mmol/l, solução de Ringer, solução de Hartmann.

Frasco após apósÁgua para preparaçõesinjectáveis Volume reconstituição Concentração reconstituição 2000200 mg 100 ml 100,9 ml 19,82,0 mgml

As soluções para perfusão intravenosa devem ser administradas na totalidade até 60 minutos após a sua preparação.
Após dissolução pode ocorrer uma alteração na cor para amarelo claro.

Se tomar mais Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg do que deveria: Sintomas: gastrointestinais, tais como náuseas, vómitos e diarreia e alterações hídricas e no balanço electrolítico e podem ocorrer convulsões. A redução do nível de consciência, fasciculação muscular, movimentos reflexos mioclónicos, coma, reacções hemolíticas, insuficiência renal e acidose também são possíveis. Pode ocorrer choque após 20 a 40 minutos em circunstâncias excepcionais.
Tratamento: Não existe um antídoto específico para a sobredosagem. O tratamento consiste em hemodiálise e medidas sintomáticas com especial atenção para o equilíbrio hídrico e electrolítico.

Caso se tenha esquecido de tomar Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg: No caso de se ter esquecido de administrar Amoxicilina + Ácido Clavulânico Pó para Solução para Perfusão, fale com o médico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como os demais medicamentos Amoxicilina + Ácido Clavulânico Teva 2000mg + 200 mg pode ter efeitos secundários.

Doenças do sangue e do sistema linfático
Raros: Anemia hemolítica, trombocitopenia.
Muito raros:Alterações no hemograma na forma de leucopenia, granulocitopenia, agranulocitose, trombocitopenia, pancitopenia, anemia ou mielossupressão e aumento do tempo de hemorragia e tempo de protrombina. Estas manifestações são reversíveis após interrupção do tratamento.
Doenças do sistema imunitário
Raros:Típicas reacções alérgicas Tipo I (tais como urticária, púrpura), angioedema e anafiláxia. Eritema multiforme, síndrome de Lyell, síndrome de Stevens Johnson, necrólise epidérmica tóxica, eritema pustuloso generalizado agudo, dermatite exfoliativa bulhosa, doença do soro e vasculite associada a hipersensibilidade. Febre do fármaco.
Doenças do sistema nervoso

Raros:Tonturas, cefaleias e convulsões (em doentes com perturbação da função renal ou a receber doses elevadas).
Muito raros:Hiperactividade, ansiedade, insónia, confusão mental e agressão. Doenças gastrintestinais
Frequentes: Distúrbios gastrointestinal como, náuseas, vómitos, diarreia e prurido anal. São, geralmente de natureza ligeira e transitória.
Raros: Colite pseudomembranosa e colite hemorrágica e também candidiase mucocutânea. Muito Raros:Desenvolvimento de língua negra.
Afecções hepatobiliares
Raros: Aumento moderado nos valores GTP e GOT.
Muito raros:Hepatite e icterícia colestática.
Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos
Frequentes:Reacções cutâneas alérgicas ocorrem com maior frequência que com outras penicilinas e, são geralmente de natureza maculopapular. "Rash do quinto dia" (exantema morbiliforme).
Doenças renais e urinárias
Muito raros:Nefrite intersticial ocorreu uma única vez. Cristalúria.
Perturbações gerais e alterações no local de administração

Pouco frequentes:
tromboflebite no local de administração.
Caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Não conservar acima de 25ºC. Conservar na embalagem de origem.
Depois de reconstituído: Não conservar acima de 25ºC.
A Solução para perfusão reconstituída deve ser utilizada até 60 minutos após a sua preparação. Do ponto de vista microbiológico, as soluções injectáveis e para perfusão devem ser utilizadas imediatamente, a menos que o método de reconstituição exclua a risco de contaminação. Se não for utilizado imediatamente, as condições de armazenamento em uso são da responsabilidade do utilizador.
Manter os medicamentos fora do alcance e da vista das crianças.
Não utiliza este emdicamento após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.

Mais informações

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o titular da autorização de introdução no mercado.
Teva Pharma ? Produtos Farmacêuticos, Lda
Lagoas Park, Edifício 1, Piso 3
2740-264 Porto Salvo
Portugal

Data da aprovação deste folheto:

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.