Sertralina Ranbaxy 50 mg Comprimidos

Código ATC
N06AB06
Sertralina Ranbaxy 50 mg Comprimidos

Ranbaxy Portugal - Comércio e Des. de Produtos Farmacêuticos, Unip., Lda.

Substância(s)
Sertralina
Narcótica
Não
Grupo farmacológico Antidepressivos

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Ranbaxy Portugal - Comércio e Des. de Produtos Farmacêuticos, Unip., Lda.

O que é e como se utiliza?

As embalagens de comprimidos de Sertralina Ranbaxy contêm 20, 28, 30, 50, 60, 98 ou 100 comprimidos revestidos por película.
A embalagem hospitalar é constituída por 10 embalagens contendo 30 comprimidos revestidos por película.

Podem não ser comercializadas todas as apresentações.

Sertralina Ranbaxy está indicado parao tratamento de episódios depressivos major. Sabe-se que as perturbações depressivas estão associadas a um distúrbio do metabolismo da serotonina no cérebro e a sertralina é um inibidor potente e selectivo da recaptação neuronal da serotonina.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Sertralina Ranbaxy se tem hipersensibilidade (alergia) à sertralina ou a qualquer outro ingrediente de Sertralina Ranbaxy.

Informe o seu médico se:

  • tiver epilepsia instável ou epilepsia estável controlada;
  • tiver uma insuficiência hepática.

Tomar Sertralina Ranbaxy com alimentos e bebidas

Os comprimidos podem ser tomados durante ou fora das refeições.

Evite tomar álcool durante o tratamento com sertralina.

Gravidez e aleitamento

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

A sertralina só deve ser utilizada durante a gravidez e aleitamento se o médico o indicar.

A segurança e a eficácia da sertralina em crianças não foram ainda totalmente estabelecidas.

Condução de veículos e utilização de máquinas

A Sertralina Ranbaxy pode alterar as reacções de tal forma que pode diminuir a capacidade de conduzir e utilizar máquinas, ou de trabalhar em situações potencialmente perigosas.

Tomar Sertralina Ranbaxy com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Informe o seu médico se estiver a tomar:

  • fármacos psicotrópicos, tais como inibidores da MAO, incluindo a selegilina e a moclobemida
  • substâncias serotoninérgicas, tais como o triptofano, a fenfluramina e os agonistas da serotonina
  • diazepam
  • tolbutamida
  • varfarina
  • cimetidina
  • desipramina
  • lítio ou outras substâncias com modo de acção serotoninérgico
  • fenitoína
  • sumatriptano
  • fluoxetina
  • antipirina
  • pimozida

Deve haver um período de pelo menos 14 dias entre a utilização de Sertralina Ranbaxy e os inibidores da MAO.

Utilização em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos

Sertralina Ranbaxy não deve normalmente ser utilizado em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos. Importa igualmente assinalar que os doentes com idade inferior a 18 anos correm maior risco de sofrerem efeitos secundários tais como, tentativas de suicídio, ideação suicida e hostilidade (predominantemente agressividade, comportamento de oposição e cólera) quando tomam medicamentos desta classe. Apesar disso, o médico poderá prescrever Sertralina Ranbaxy para doentes com idade inferior a 18 anos quando decida que tal é necessário. Se o seu médico prescreveu Sertralina Ranbaxy para um doente com idade inferior a 18 anos e gostaria de discutir esta questão, queira voltar a contactá-lo. Deverá informar o seu médico se algum dos sintomas acima mencionados se desenvolver ou piorar quando doentes com menos de 18 anos estejam a tomar Sertralina Ranbaxy. Assinala-se igualmente que não foram ainda demonstrados os efeitos de segurança a longo prazo no que respeita ao crescimento, maturação e ao desenvolvimento cognitivo e comportamental de Sertralina Rabaxy neste grupo etário.

Como é utilizado?

Tomar Sertralina Ranbaxy sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose diária habitual é de 50 mg de sertralina.
Os comprimidos devem ser tomados uma vez ao dia, de manhã ou à noite, com líquido suficiente e podem ser tomados durante ou fora das refeições.

Estas recomendações posológicas são aplicáveis tanto a doentes jovens como a idosos.

Se necessário o seu médico poderá ajustar-lhe a dose diária de Sertralina Ranbaxy. A dose diária máxima é de 200 mg de sertralina.

Durante a interrupção da terapêutica a dose deve ser reduzida gradualmente para se evitarem os sintomas de abstinência.

Se tiver insuficiência hepática o seu médico poderá diminui a dose ou aumentar o intervalo entre as doses de Sertralina Ranbaxy.

O início dos efeitos antidepressivos pode ocorrer ao fim de 7 dias. No entanto, o efeito máximo é normalmente atingido após 2 a 4 semanas de tratamento.

A duração do tratamento depende da natureza e da gravidade da perturbação.

Se tomar mais Sertralina Ranbaxy do que deveria

Por favor contacte o seu médico.

Efeitos da interrupção do tratamento com Sertralina Ranbaxy

Após descontinuação do tratamento com sertralina, foram reportados casos isolados de sintomas de abstinência sob a forma de agitação, ansiedade, tonturas, dores de cabeça, náuseas e parestesias.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como os demais medicamentos, a Sertralina Ranbaxy pode ter efeitos secundários.

Efeitos secundários frequentes: náuseas, diarreia/ fezes moles, boca seca, tremores, tonturas, insónia, sonolência, anorexia, perturbações sexuais (principalmente ejaculação retardada nos homens), vermelhidão cutânea, dor no peito, palpitações, obstipação, dor abdominal, vómitos, tinitus, dores de cabeça, perturbações motoras (incluindo sintomas extrapiramidais, tais como hipercinésia, aumento do tónus muscular, ranger dos dentes e marcha dificultada), parestesias, hipestesia, bocejos, agitação, ansiedade, irregularidades menstruais, visão diminuída.

Efeitos secundários pouco frequentes: dispepsia, hipersudorese, astenia, cansaço, afrontamentos, prurido, alopécia, eritema multiforme, distúrbios hepáticos graves (incluindo hepatite, icterícia e insuficiência hepática), aumento assintomático das transminases séricas (SGOT e SGPT), edema periférico, hipertensão, edema periorbital, síncope, taquicardia, alteração dos valores laboratoriais, aumento de apetite, pancreatite, midríase, enxaquecas, euforia, sintomas depressivos, alucinações, mania, hipomania, artralgia, incontinência urinária.

Efeitos secundários raros: indisposição, aumento de peso corporal, perda de peso corporal, febre, púrpura, alteração da função plaquetária, alteração da diatese hemorrágica (como por ex. epistaxe, hemorragia gastrointestinal ou hematúria), ginecomastia, hiperprolactinémia, galactorreia, hipotiroidismo, síndrome de secreção inapropriada de ADH, fotossensibilidade da pele, urticária, edema de Quincke, exfoliação dérmica grave (ex. síndrome Stevens-Johnson e necrose epidérmica), priapismo, contracções musculares involuntárias, coma, convulsões, sinais e sintomas associados ao síndroma serotoninérgico: confusão, diaforese, rigidez, perda da líbido (em mulheres e homens), pesadelos, reacções agressivas, psicose, broncospasmos, hiponatrémia (recorreu após descontinuação do tratamento), níveis séricos elevados de colesterol, edema facial, retenção urinária.

Efeitos secundários muito raros: reacção anafilactóide, reacções alérgicas, alergias, leucopénia, trombocitopenia.

Os tipos e a frequência de efeitos indesejáveis nos idosos foram idênticos aos dos doentes mais jovens.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não guardar acima de 25º C. Conservar na embalagem original.

Não utilizar após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.

Este folheto foi revisto em Outubro de 2005

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.