Diprogenta

Código ATC
D07CC01
Diprogenta

Organon Portugal

Medicamentos padrão Humano
Narcótica
Não
Data de aprovação 16.02.1977
Grupo farmacológico Corticosteróides, combinações com antibióticos

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Organon Portugal

O que é e como se utiliza?

Diprogenta combina a ação anti-inflamatória, antipruriginosa e vasoconstritora do dipropionato de betametasona com o amplo espetro de atividade antibiótica bactericida do sulfato de gentamicina.

A gentamicina é um antibiótico altamente eficaz no tratamento tópico de infeções da pele (primárias e

secundárias) causadas por uma grande diversidade de bactérias.

Entre as bactérias que respondem ao tratamento com a gentamicina incluem-se estirpes sensíveis a Staphylolococcus aureus (coagulase-positivos coagulase-negativos e algumas estirpes produtoras de penicilinase) e bactérias gram-negativas: Pseudomonas aeruginosa, Aerobacter aerogenes, Escherichia coli, Proteus vulgaris e Klebsiella pneumoniae.

O dipropionato de betametasona é um corticosteroide sintético com propriedades anti- inflamatórias,

antipruriginosas e vasoconstritoras.

Diprogenta está indicado no alívio das manifestações de inflamação associadas a qualquer afeção da pele sensível aos corticosteroides e a infeções causadas por microrganismos sensíveis à gentamicina ou quando é provável o aparecimento destas infeções. Estas patologias incluem: psoríases, dermatite (inflamação na pele) de contacto, dermatite atópica (eczema infantil, dermatite alérgica), neurodermatite, líquen plano, eczema (incluindo eczema numular, eczema da mão, dermatite eczematosa), intertrigo (inflamação resultante da fricção de pregas da pele), desidrose (vesículas nas mãos e pés), dermatite seborreica,

APROVADO EM 14-07-2014 INFARMED

dermatite esfoliativa, dermatite solar, dermatite de estase e prurido (comichão) anogenital e senil.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Diprogenta

  • se tem alergia (hipersensibilidade) ao dipropionato de betametasona, ao sulfato de gentamicina ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6);
  • para aplicação nos olhos.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Diprogenta

  • se sentir uma sensibilização ou irritação, deve interromper o tratamento com Diprogenta e consultar o seu médico;
  • se as áreas tratadas forem muito extensas, se for utilizada uma técnica oclusiva ou quando

é previsível um tratamento muito prolongado devem ser tomadas precauções especiais porque estas condições favorecem a absorção dos corticosteroides para a circulação sanguínea;

- se não sentir melhoria dos sintomas ou se piorar, contacte o seu médico. A utilização de antibióticos pode provocar, ocasionalmente, o aparecimento de infeções causadas por fungos ou bactérias não sensíveis;

Crianças

As crianças podem ser mais suscetíveis a efeitos secundários que os doentes adultos, uma vez que apresentam um aumento da absorção, devido a uma maior relação entre a área de superfície corporal e seu peso.

Outros medicamentos e Diprogenta

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a utilizar, ou tiver utilizado recentemente, ou se vier a utilizar outros medicamentos.

Não relevante.

Gravidez e amamentação

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Uma vez que a segurança de Diprogenta não está devidamente estabelecida em caso de gravidez, este

medicamento só deverá ser utilizado em grávidas quando claramente necessário e sempre com indicação

médica.

Uma vez que se desconhece se os corticosteroides tópicos podem resultar numa absorção sistémica suficiente para originar quantidades detetáveis no leite materno, deve optar-se por descontinuar o medicamento ou descontinuar o aleitamento, tendo em consideração o beneficio da amamentação para a criança e o beneficio do tratamento para a mãe.

Diprogenta contém álcool cetoestearílico e clorocresol

Diprogenta contém álcool cetoestearílico o qual pode causar reações cutâneas locais (por exemplo dermatite de contacto) e clorocresol o qual pode causar reações alérgicas.

3. Como utilizar Diprogenta

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Aplicar uma camada fina de Diprogenta de modo a cobrir totalmente a área de pele afetada, 2 vezes por dia (de manhã e à noite).

A frequência de aplicação deve ser determinada pelo médico de acordo com a gravidade da situação. Para alguns doentes uma terapia de manutenção adequada poderá ser alcançada com uma frequência de aplicação inferior.

Se utilizar mais Diprogenta do que deveria

O uso excessivo ou prolongado de corticosteroides pode suprimir a função hormonal, resultando numa

insuficiência na produção de certas hormonas (suprarrenais) e produzindo manifestações de hipercorticismo (excesso de corticosteroides na circulação sanguínea) incluindo a doença de Cushing.

Não é de esperar que uma única dose excessiva de gentamicina leve ao aparecimento de sintomas. O tratamento prolongado com gentamicina tópica pode originar o sobredesenvolvimento de lesões provocadas por fungos ou por bactérias não suscetíveis.

Se ocorrer o sobredesenvolvimento está indicada uma terapêutica antifúngica ou antibacteriana apropriada.

Os sintomas de hipercorticismo são quase sempre reversíveis. O tratamento sintomático é indicado. Se necessário, deve-se procurar restabelecer o equilíbrio eletrolítico. Em casos de toxicidade crónica recomenda-se a suspensão gradual dos corticosteroides.

Caso se tenha esquecido de utilizar Diprogenta

Se já tiver passado algum tempo desde a hora da utilização esquecida, não aplique esta dose e continue o

horário regular de tratamento. Não aplique uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de utilizar.

Se parar de utilizar Diprogenta

Quando a doença se encontrar controlada, o seu médico dar-lhe-á indicação para parar o tratamento. No

entanto, não pare o tratamento bruscamente sem indicação médica, pois poderá ser necessária uma redução gradual da dose.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Os efeitos secundários associados à utilização de corticosteroides tópicos, principalmente com o uso de pensos oclusivos, incluem: ardor, prurido, secura da pele, irritação, inflamação do folículo piloso (foliculite), desenvolvimento anormal de pelos (hipertricose),

hipopigmentação, erupções acneiformes, inflamação da pele ao redor da boca (dermatite perioral), inflamação da pele por contacto alérgico (dermatite de contacto alérgica), maceração cutânea, infeção secundária, estrias e inflamação das glândulas sudoríparas (miliária). Se ocorrer algum destes sintomas, contacte o seu médico.

O tratamento com gentamicina pode provocar vermelhidão e comichão (irritação) transitória que geralmente não requer a interrupção do tratamento.

Em crianças em que foram administrados corticosteroides tópicos, foram descritos casos de supressão da produção de certas hormonas, Síndrome de Cushing (acumulação de gordura na face e pescoço – cara em “lua-cheia”), retardamento de crescimento, ganho de peso tardio e pressão elevada dentro do crânio (hipertensão intracraniana). Manifestações de hipertensão intracraniana incluem fontanela protuberante (“moleirinha” saliente), dores de cabeça e edema papilar bilateral (inchaço no disco ótico).

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.F. através dos contactos abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.F.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 71 40

Fax: + 351 21 798 73 97

Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

Como deve ser guardado?

Não conservar acima de 25ºC.

Após a primeira abertura da bisnaga, utilizar no prazo de 3 meses.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e na bisnaga, após "Exp". O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o

ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Diprogenta

- As substâncias ativas são a betametasona (sob a forma de dipropionato) e a gentamicina (sob a forma de

sulfato). Cada grama contém 0,64 mg de dipropionato de betametasona equivalente a 0,5 mg de betametasona e sulfato de gentamicina equivalente a 1,0 mg de gentamicina.

- Os outros componentes são vaselina branca, álcool cetoestearílico, parafina líquida, éter cetostearílico de macrogol, fosfato monossódico di-hidratado, clorocresol, ácido fosfórico concentrado, hidróxido de sódio (para ajuste do pH) e água purificada.

Qual o aspeto de Diprogenta e conteúdo da embalagem

Diprogenta apresenta-se como um creme branco, macio, uniforme, isento de grumos e de partículas estranhas, numa bisnaga de alumínio/verniz epóxi de 30 gramas.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Merck Sharp & Dohme, Lda. Quinta da Fonte, 19 Edifício Vasco da Gama 2770-192 Paço de Arcos Portugal

Tel: 21 446 5700

Fabricante

Schering-Plough Labo, N.V.

Industriepark 30 - Zone A, B

B-2200 Heist-Op-Den-Berg

Bélgica

Este folheto foi revisto pela última vez em

Última actualização: 27.06.2022

Fonte: Diprogenta - Inserção da embalagem

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.