Cilestoderme

Código ATC
D07AC01
Cilestoderme

Organon Portugal

Medicamentos padrão Humano
Substância(s)
Prednisolone, Betamethasone
Narcótica
Não
Data de aprovação 08.02.1967
Grupo farmacológico Corticosteróides para uso sistémico, simples

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Organon Portugal

O que é e como se utiliza?

Grupo farmacoterapêutico: 13.5 Medicamentos usados em afeções cutâneas. Corticosteroides de aplicação tópica.

Cilestoderme apresenta propriedades anti-inflamatórias, antipruriginosas e vasoconstritoras.

O valerato de betametasona está indicado no alívio das manifestações inflamatórias e pruriginosas de dermatoses sensíveis aos corticosteroides, tais como: eczema atópico, eczema infantil, eczema numular, prurido anogenital e senil, dermatite de contacto, dermatite seborreica, neurodermatite, dermatite solar, dermatite de estase e psoríase.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Cilestoderme:

  • se tem alergia (hipersensibilidade) ao valerato de betametasona ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6).
  • para aplicação oftálmica (no olho).

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Cilestoderme.

O tratamento deve ser suspenso se ocorrer irritação ou hipersensibilidade com o uso de Cilestoderme, iniciando-se uma terapêutica apropriada.

Na presença de uma infeção, recomenda-se o uso de um agente antifúngico ou antibacteriano apropriado. Caso não ocorra, prontamente uma resposta favorável, devem suspender-se os corticosteroides até a infeção se encontrar convenientemente controlada.

Qualquer dos efeitos colaterais referidos após o uso sistémico dos corticosteroides, incluindo supressão das suprarrenais, pode também ocorrer com os corticosteroides tópicos, especialmente em lactentes e crianças.

A absorção sistémica dos corticosteroides tópicos aumenta quando se tratam extensas áreas do corpo ou se utiliza a técnica oclusiva. Devem ser tomadas precauções adequadas nestas circunstâncias ou quando se prevê um tratamento prolongado, particularmente em lactentes e crianças.

Contacte o seu médico se apresentar visão turva ou outras perturbações visuais.

Outros medicamentos e Cilestoderme

Não são conhecidas interações com Cilestoderme, no entanto, informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Gravidez e amamentação

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Não se encontra ainda estabelecida a segurança da utilização do Cilestoderme durante a gravidez. Assim, os medicamentos deste grupo só devem ser utilizados durante a gravidez se o benefício esperado justificar o potencial risco para o feto. Os medicamentos desta classe não devem portanto ser usados em doentes grávidas em quantidades elevadas ou por períodos prolongados.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Não se conhece nenhuma incompatibilidade entre Cilestoderme e a condução ou utilização de máquinas.

3. Como utilizar Cilestoderme

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Aplicar uma fina camada de Cilestoderme, na área afetada, e massaje suavemente uma a três vezes ao dia. A aplicação uma ou duas vezes ao dia é frequentemente praticável e

eficaz. No entanto, a frequência de aplicação deve ser determinada de acordo com a gravidade da situação e de acordo com indicação médica. Os casos ligeiros podem responder a uma aplicação diária, única, ao passo que os casos mais graves podem necessitar de aplicação mais frequente.

Se utilizar mais Cilestoderme do que deveria

Entre os sintomas de sobredosagem encontra-se o aparecimento de edema (inchaço) ou síndrome de Cushing (face tipo lua). Neste caso, contacte imediatamente o médico. Tratamento: Está indicado um tratamento sintomático apropriado.

Os sintomas hipercorticoides agudos são geralmente reversíveis. Corrigir o desequilíbrio eletrolítico, se necessário. Em casos de toxicidade crónica, aconselha-se a suspensão lenta dos esteroides.

Caso se tenha esquecido de utilizar Cilestoderme

Se se esquecer de aplicar uma dose na hora exata, aplique-a assim que for possível; depois volte ao esquema normal. Não utilize uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de aplicar.

Se parar de utilizar Cilestoderme

Não suspenda repentinamente o tratamento; continue a utilizar o fármaco, salvo indicação médica em contrário. No caso de necessidade de ajustamento do regime posológico, o seu médico dar-lhe-á as indicações específicas.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos indesejáveis, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Os efeitos indesejáveis locais, referidos com o uso de corticosteroides tópicos, especialmente sob pensos oclusivos, têm frequência desconhecida (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis) e incluem: ardor, prurido, irritação e secura da pele, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação, dermatite perioral, dermatite de contacto alérgica, maceração cutânea, infeção secundária, atrofia cutânea, estrias e miliária.

Nas crianças tratadas com corticoides tópicos tem sido referido inibição do eixo HHSR, síndrome de Cushing, atraso no crescimento linear, atraso do ganho de peso ponderal e hipertensão intracraniana. As manifestações de inibição da suprarrenal observadas em crianças, incluem níveis baixos de cortisol plasmático e ausência de resposta à estimulação por ACTH. As manifestações de hipertensão intracraniana incluem fontanela saliente, cefaleias e edema papilar bilateral.

Visão turva foi notificada com o uso de corticosteroides (frequência desconhecida).

indesejáveisindesejáveis Comunicação de efeitos indesejáveis

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá comunicar efeitos indesejáveis diretamente através dos contactos abaixo. Ao comunicar efeitos indesejáveis, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

Sítio da internet: http://www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram (preferencialmente)

ou através dos seguintes contactos:

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 73 73

Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita) E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

Como deve ser guardado?

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não conservar acima de 25ºC.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo de validade após a primeira abertura da bisnaga é de 3 meses.

Mais informações

Qual a composição de Cilestoderme

  • A substância ativa é o valerato de betametasona (1 mg/g).
  • Os outros componentes são: clorocresol, fosfato monossódico di-hidratado, vaselina branca, éter cetostearílico de macrogol, parafina líquida, álcool cetoestearílico, ácido fosfórico e água purificada.

Qual o aspeto de Cilestoderme e conteúdo da embalagem

Cilestoderme creme para uso cutâneo, apresenta-se em bisnagas de 30 g. Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Merck Sharp & Dohme, Lda. Quinta da Fonte, 19

Edifício Vasco da Gama 2770-192 Paço de Arcos Portugal

Tel: 21 446 5700

Fabricante

Schering-Plough Labo NV

Industriepark 30

B-2220 Heist-op-den-Berg

Bélgica

Este folheto foi revisto pela última vez em

Última actualização: 08.08.2022

Fonte: Cilestoderme - Inserção da embalagem

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.