Cipamox

Código ATC
J01CA04
Medikamio Hero Image

Sobre este medicamento

Admissão
Produtor Laboratórios Atral, S.A.
Narcótica Não
Psicotrópica Não
Grupo anatômico Antiinfektiva zur systemischen anwendung
Grupo terapêutico Antibiotika zur systemischen anwendung
Grupo farmacológico Betalactam-antibiotika, penicilline
Grupo químico Penicilline mit erweitertem wirkungsspektrum
Substância Amoxicillin

Anúncio

Tudo para saber

Autor

Laboratórios Atral, S.A.

O que é e como se utiliza?

Cipamox é um antibiótico beta-lactâmico de largo espectro, do grupo das penicilinas. Este medicamento é usado no tratamento de uma vasta gama de infecções causadas por bactérias, que podem afectar o tracto respiratório superior (amigdalite, sinusite e otite média), o tracto respiratório inferior (bronquite, broncopneumonia e pneumonia), o tracto geniturinário (cistite, uretrite, pielonefrite, bacteriúria na gravidez, gonorreia, aborto séptico e sepsis puerperal), a pele e os tecidos moles, os ossos (osteomielite moles), o tracto gastrintestinal (febre tifóide) e o tracto biliar bem como outras infecções incluindo a doença de Lyme.
Cipamox está também indicado na sequência da terapêutica intravenosa, em infecções graves como septicemia, endocardite e meningite.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Cipamox
-se tem alergia (hipersensibilidade) à amoxicilina ou a qualquer outro componente de Cipamox,

-se tem alergia (hipersensibilidade) a antibióticos beta-lactâmicos (penicilinas ou cefalosporinas).

Tome especial cuidado com Cipamox

  • Se lhe aparecer uma erupção cutânea durante ou após o tratamento com Cipamox, deve procurar de imediato assistência médica. Diga ao médico se já teve ou tem asma brônquica, ou se é alérgico a alguns medicamentos, alimentos, corantes ou conservantes.
  • Se é diabético, recomenda-se que quando for necessária a pesquisa de glucose na urina durante o tratamento com amoxicilina, utilize métodos enzimáticos glucose-oxidase uma vez que os métodos químicos têm frequentemente resultados falso positivos devido às elevadas concentrações de amoxicilina.
  • Cipamox destina-se a tratamento de curta duração; a sua administração prolongada poderá provocar crescimento acentuado de microrganismos. Siga o regime posológico prescrito pelo seu médico.
  • Em doentes com baixo débito urinário, ocorreu muito raramente cristalúria, predominantemente com a terapêutica parentérica. Durante a administração de doses elevadas de amoxicilina deve manter-se um aporte hídrico (ingestão de líquidos) e um débito urinário adequados, por forma a reduzir o risco de cristalúria devido à amoxicilina.
  • Se tem problemas renais ou hepáticos, avise o médico antes de tomar o medicamento. A dose poderá ter de ser alterada ou poderá necessitar de um medicamento alternativo.
  • Cipamox não deve ser tomado em caso de mononucleose infecciosa suspeita ou declarada. Não deve tomar Cipamox sem a indicação expressa do médico nesse sentido.

Ao tomar Cipamox com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Alguns medicamentos podem causar efeitos indesejáveis se forem tomados ao mesmo tempo que Cipamox, em especial alopurinol, probenecida, anticoagulantes, ou outros. Informe o seu médico ou farmacêutico de que está a tomar contraceptivos orais (pílula). Como acontece com outros antibióticos, poderá necessitar de tomar precauções contraceptivas adicionais.

Ao tomar Cipamox com alimentos e bebidas
Pode tomar Cipamox antes, durante ou após as refeições.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Não deve tomar este medicamento se estiver grávida, a não ser por indicação do médico. Cipamox pode ser administrado durante o período de aleitamento. Com excepção do risco de sensibilização associado à excreção de quantidades vestigiais de amoxicilina no leite materno, não se conhecem efeitos nocivos para o lactente.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Cipamox não interfere com a capacidade de condução e utilização de máquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Cipamox
As cápsulas de Cipamox contêm tartrazina (E102). Pode causar reacções alérgicas.

Cipamox, 500 mg/5 ml, Pó para suspensão oral contém sacarose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.
Cipamox, 3000 mg, Pó para suspensão oral contém lactose e sacarose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Como é utilizado?

Tomar Cipamox sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose depende da idade, peso corporal e função renal do doente, assim como da gravidade da infecção e da sensibilidade da bactéria ao antibiótico.

Nos adultos e em crianças com peso corporal igual ou superior a 40 kg, a posologia habitual varia entre 750 mg e 3 g de 8 em 8 horas ou de 12 em 12 horas. Em regra, não deve ser ultrapassada a dose de 6 g/dia (2 g de 8 em 8 horas ou 3 g de 12 em 12 horas).

Nas infecções causadas por Helicobacter pylori recomendam-se as seguintes doses (associadas a um inibidor da bomba de protões e outro antibiótico): 2 g por dia, divididos em duas tomas, durante 7 a 14 dias.

Nas infecções agudas do tracto urinário a dose habitual é 1 toma diária de 3 g ou em alternativa, 6 g por dia, divididas em duas doses. No tratamento da gonorreia recomenda-se uma dose única de 3 g.

Nos doentes com infecções graves ou com outras situações clínicas particulares (profilaxia da endocardite, insuficiência renal, por exemplo), a posologia deverá ser sempre a indicada pelo médico. De uma forma geral, a dose habitual em doentes sujeitos a extracção, obturação ou cirurgia envolvendo tecido gengival e que não tomaram penicilina no mês anterior é de 2-3g uma hora antes da intervenção. Se necessário, pode ser administrada uma segunda dose 6 horas após a intervenção.

Nas crianças com peso inferior a 40 kg a posologia pode variar entre 20 a 50 mg/kg/dia, dividido em 3 tomas, conforme a idade e a gravidade da infecção. Em regra não deve ser ultrapassada a dose de 150 mg/kg/dia.

Nas infecções causadas por Helicobacter pylori recomenda-se a seguinte posologia (associada a um inibidor da bomba de protões e outro antibiótico): 50 mg/kg/dia, divididos em três ou quatro tomas, durante 10 a 15 dias.

Nos doentes com infecções graves ou com outras situações clínicas particulares (profilaxia da endocardite, insuficiência renal, por exemplo) a posologia poderá ser ajustada e deverá ser sempre a indicada pelo médico.

Modo de administração
Cipamox deve ser administrado por via oral.

As cápsulas e os comprimidos de Cipamox devem ser deglutidos inteiros com água. Não os deve mastigar.

Para preparar a suspensão oral de Cipamox, 500 mg/5 ml adicione lentamente água até à marca assinalada no rótulo. Inverto o frasco de imediato e agite muito bem. Junte de novo água até à referida marca e volte a agitar. Agite a suspensão oral antes de cada utilização. Cipamox 3000 mg Pó para suspensão oral encontra-se disponível sob a forma de saquetas. Adicione o conteúdo de uma saqueta a um pouco de água e agite com uma colher.
Para melhor absorção é preferível tomar o medicamento juntamente com alimentos. No entanto, a eficácia mantém-se mesmo se tomar Cipamox sem alimentos.

Se tomar mais Cipamox do que deveria
São pouco prováveis problemas de sobredosagem com Cipamox. Se ocorrer sobredosagem, os sintomas mais frequentes são náuseas, vómitos ou diarreia que devem ser tratados sintomaticamente, tendo em especial atenção a desidratação. No caso de ter tomado várias cápsulas de uma só vez, beba bastante água, contacte imediatamente o médico e mostre-lhe a embalagem do medicamento. Foi observada cristalúria após administração de doses elevadas de amoxicilina. A amoxicilina pode ser removida da circulação por hemodiálise.

Caso se tenha esquecido de tomar Cipamox
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar. No caso de se ter esquecido de tomar uma dose de Cipamox, tome-a logo que se aperceba do esquecimento. Depois, continue a tomar a dose seguinte à hora que estava prevista, desde que não tome as duas doses com um intervalo inferior a 1 hora.

Se parar de tomar Cipamox
Deve seguir o curso de tratamento prescrito pelo seu médico. Não deixe de tomar Cipamox até finalizar o tratamento, mesmo que se sinta melhor.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Cipamox pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Os efeitos secundários de Cipamox são pouco frequentes e, geralmente, ligeiros e transitórios.

Os seguintes efeitos secundários sérios são raros (afectam menos de 1 em 1000 pessoas): Dificuldade súbita em respirar, falar e engolir.
Inchaço doloroso dos lábios, língua, face ou pescoço.
Tonturas extremas ou colapso.
Erupções cutâneas graves ou com comichão, especialmente se mostrarem bolhas e existir dor dos olhos, boca ou órgãos genitais.
Amarelecimento da pele ou globos oculares, ou se a urina se tornar mais escura e as fezes mais claras: este é um sinal de problemas hepáticos.

Os seguintes efeitos secundários são muito raros (afectam menos de 1 em 10000 pessoas):
Diarreia grave que dura muito tempo ou tem sangue: Este pode ser um sinal de inflamação grave dos intestinos.

Os seguintes efeitos secundários são frequentes (afectam menos de 1 em 10 pessoas): Náuseas, vómitos, perda de apetite, alterações do paladar, boca seca, erupções na boca (enantema), gases, diarreia ou fezes moles. Estes efeitos são na sua maioria ligeiros e desaparecem durante o tratamento ou logo após a conclusão da terapêutica. Podem ser reduzidos tomando o medicamento com alimentos.
Urticária, comichão, erupção cutânea do ?quinto dia? que se assemelha a sarampo.

Os seguintes efeitos secundários são pouco frequentes (afectam menos de 1 em 100 pessoas):
Superinfecções causadas por germes ou leveduras resistentes (tais como aftas orais ou vaginais).
Aumento moderado nas enzimas hepáticas.

Os seguintes efeitos secundários são raros (afectam menos de 1 em 1000 pessoas): Aumento em certos glóbulos brancos do sangue (eosinofilia), quebra anormal dos glóbulos vermelhos do sangue (anemia hemolítica).
Febre medicamentosa.
Tonturas, hiperactividade, convulsões.
Alteração superficial da cor dos dentes que pode ser removida com a escovagem. Hepatite e icterícia colestática.
Inflamação dos rins (nefrite intersticial).

Os seguintes efeitos secundários são muito raros (afectam menos de 1 em 10000 pessoas):
Alterações nas contagens sanguíneas (diminuição dos glóbulos vermelhos ou brancos do sangue e das plaquetas), prolongamento do tempo de hemorragia. Estes efeitos são reversíveis após interrupção do tratamento.
Língua negra.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Conservar a temperatura inferior a 25ºC, em lugar seco e ao abrigo da luz.

As saquetas de pó para suspensão oral de Cipamox devem ser conservadas a temperatura inferior a 25ºC e em lugar seco.

Após reconstituição, a suspensão oral a 500 mg/5 ml de Cipamox pode ser armazenada durante 14 dias, se conservada a temperatura inferior a 25ºC.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Cipamox após o prazo de validade impresso na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Cipamox
A substância activa é amoxicilina (sob a forma de amoxicilina tri-hidratada). Cada cápsula contém 500 mg de amoxicilina. Os outros componentes são: amido de milho, estearato de magnésio, talco, dióxido de titânio (E171), eritrosina (E127), gelatina e tartrazina (E102).
Cada comprimido contém 1000 mg de amoxicilina. Os outros componentes são: aroma de ananás, essência de limão, celulose microcristalina, sacarina sódica, carboximetilamido sódico e estearato de magnésio.
Após preparação, cada 5ml da suspensão oral de Cipamox 500 mg/ml contém 500 mg de amoxicilina. Os outros componentes são essência de framboesa, sacarose, benzoato de sódio, carmelose, citrato de sódio, edetato dissódico e laurilsulfato de sódio. Cada saqueta de Cipamox contém 3000 mg de amoxicilina. Os outros componentes são: essência de limão, carboximetilamido sódico, carmelose, lactose, laurilsulfato de sódio, sacarina sódica e sacarose.

Qual o aspecto de Cipamox e conteúdo da embalagem
As cápsulas e os comprimidos são apresentados em embalagens de 16 e 32 unidades. Cipamox 500 mg/5 ml Pó para suspensão oral apresenta-se em frascos de 75 ml, 100 ml, 120 ml ou 150 ml.

Cipamox 3000 mg Pó para suspensão oral apresenta-se em embalagens de 1 ou 2 saquetas.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante
Laboratórios Atral, S.A.
Rua da Estação, n.º 42
Vala do Carregado
2600-726 Castanheira do Ribatejo ? Portugal
Tel.: 263 856 800
Fax: 263 855 020
email: info@atralcipan.pt

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o titular da Autorização de Introdução no Mercado.

Este folheto foi aprovado pela última vez em

Partilhar

Anúncio

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.