Gabapentina Teva 400 mg Cápsulas

Código ATC
N03AX12
Gabapentina Teva 400 mg Cápsulas

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

Substância(s)
Gabapentina
Narcótica
Não
Grupo farmacológico Antiepilépticos

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

O que é e como se utiliza?

A gabapentina pode ser administrada independentemente dos alimentos. A cápsula deve ser engolida inteira com meio copo de líquido. Para os que apresentam problemas em engolir, a cápsula pode ser aberta e pó no interior da cápsula pode ser misturado com algo que disfarce o seu sabor amargo.

Para obter os melhores resultados com Gabapentina Teva é importante tomar o medicamento às mesmas horas, todos os dias, de acordo com as indicações do médico.

Se tomar mais Gabapentina Teva Cápsulas do que deveria
Se tomou, acidentalmente, medicação a mais, chame de imediato o serviço de emergência. Sintomas: tonturas, visão dupla, discurso entaramelado, sonolência, apatia e diarreia ligeira.
Tratamento: instituição de medidas de suporte.

Caso se tenha esquecido de tomar Gabapentina Teva Cápsulas
Se não tomou uma dose à hora indicada, tome essa dose imediatamente no caso de ter passado menos de 4 horas. Se já passou mais de 4 horas, tome a dose seguinte. Não deve ficar mais de 12 horas sem tomar o medicamento. Quando isto acontecer, informe imediatamente o médico.

Efeitos da interrupção do tratamento com Gabapentina Teva Cápsulas
A interrupção súbita pode aumentar o risco de aumento de convulsões ou precipitar o estado epiléptico.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Tome especial cuidado com Gabapentina Teva Cápsulas:
Em doentes com distúrbios convulsivos mistos que incluam crises de ausência, visto poder excerbá-las;
Em doentes com insuficiência renal pois é necessário um ajuste da dose (ver Como tomar Gabapentina Teva Cápsulas);
Na redução da dose, descontinuação ou substituição por um medicamento anticonvulsivante alternativo, devendo ser feita gradualmente durante pelo menos uma semana;
Se retirar subitamente a medicação pode aumentar o risco do número elevado de convulsões ou precipitar o estado epiléptico;
Em doente com história de doença psicótica.
Em crianças (idade inferior a 12 anos) não se recomenda a utilização de gabapentina. Se surgem sintomas de pancreatite (queixas abdominais contínuas, náuseas, vómitos) pois foram relatados casos de pancreatite hemorrágica após tratamento com gabapentina.

Tomar Gabapentina Teva Cápsulas com alimentos e bebidas
As cápsulas podem ser tomadas com ou sem alimentos e devem ser engolidas inteiras com meio copo de líquido. Se apresenta problemas em engolir, a cápsula pode ser aberta e pó no interior da cápsula pode ser misturado com algo que disfarce o seu sabor amargo.

Gravidez
Não é recomendada a utilização de Gabapentina durante a gravidez. No entanto, considerando os riscos, para o feto e para a mãe, associados à ocorrência de convulsões na mãe, deverá ser o médico a avaliar a relação benefício/risco da utilização do medicamento.

Se estiver a efectuar tratamento com Gabapentina Teva e pensar engravidar deve consultar o seu médico.

O tratamento com anti-epilépticos não deverá ser interrompido subitamente uma vez que pode aumentar o risco de crises epilépticas com consequências graves para si e/ou para o feto. Não deixe de tomar Gabapentina Teva de repente sem falar primeiro com o médico. Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. A gabapentina não deve ser administrada durante o aleitamento. Se a sua utilização for considerada indispensável deve interromper o aleitamento.

Crianças (< 12 anos)
A eficácia e segurança não foram avaliadas neste grupo de doentes. Gabapentina Teva não deve ser usado em crianças com menos de 12 anos.

Condução de veículos e utilização de máquinas
A gabapentina pode afectar a capacidade de conduzir e utilizar máquinas. A gabapentina actua no sistema nervoso central e pode produzir sonolência, tonturas ou outros sintomas relacionados, podendo ser potencialmente perigoso em doentes que conduzem ou utilizam máquinas.
Não deve conduzir e utilizar máquinas até estar estabelecido que a sua capacidade para executar tais actividades não está afectada.

Informações importantes sobre alguns ingredientes de Gabapentina Teva Cápsulas Não se aplica.

Tomar Gabapentina Teva Cápsulas com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.
A gabapentina pode ter interacções com medicamentos anti-áci dos, pelo que se recomenda administração da gabapentina 2 horas após a administração do anti-ácido. Se a gabapentina for combinada com outros medicamentos anti-epilépticos conhecidos por reduzirem a eficácia dos contraceptivos, deve ter-se em consideração que a contracepção pode falhar.

Como é utilizado?

Epilepsia
Tratamento individual: o intervalo de dose normal é 900-2400 mg/dia dividido em 3 doses, de acordo com a resposta. O intervalo máximo entre a dose da noite e a dose da manhã seguinte não deve exceder as 12 horas, para prevenir novas convulsões.

Adultos e adolescentes o tratamento inicia-se com gabapentina 300 mg cápsulas. A titulação para a dose eficaz pode progredir rapidamente e pode estar terminada após alguns dias através da administração única de 300 mg no dia 1, duas tomas de 300 mg no dia 2 e três tomas de 300 mg no dia 3, utilizando o seguinte esquema Dose da manhã Dose da tarde Dose da noite Dia 1 300 mgdia -------------------------- -------------------------- 1 cápsula 300 mg Dia 2 600 mgdia 1 cápsula 300 mg -------------------------- 1 cápsula 300 mg Dia 3 900 mgdia 1 cápsula 300 mg 1 cápsula 300 mg 1 cápsula 300 mg

Em alternativa, recomenda-se uma dose inicial de 300 mg de gabapentina três vezes por dia (correspondendo a 900 mg/dia). Em seguida, a dose pode ser aumentada para 1200 mg/dia administrado em 3 doses e, se necessário, pode ocorrer uma titulação posterior recorrendo a aumentos de 300 mg/dia. A dose máxima recomendada em adultos e adolescentes é 2400 mg/dia.
Se for utilizada uma dose elevada e a titulação for rápida, o risco de tonturas durante o período de titulação aumenta. Não é necessário monitorizar a concentração plasmática de gabapentina para optimização da terapêutica.

Neuralgia pós-herpética
No tratamento da neuralgia pós-herpética a dose de manutenção de gabapentina deve ser ajustada de acordo com o efeito clínico e titulada de acordo com as instruções em seguida indicadas.
Normalmente, o efeito é atingido no intervalo de dose de 1800 - 2400 mg/dia, contudo, em alguns casos pode ser necessário o aumento da dose até um máximo de 3600 mg/dia.

eficaz pode progredir rapidamente e pode estar terminada após alguns dias através da administração única de 300 mg no dia 1, duas tomas de 300 mg no dia 2 e três vezes 300 mg no dia 3, utilizando o seguinte esquema Dose da manhã Adultos o tratamento inicia-se com gabapentina 300 mg cápsulas. A titulação para a dose Dose da tarde Dose da noite Dia 1 300 mgdia -------------------------- -------------------------- 1 cápsula 300 mg Dia 2 600 mgdia 1 cápsula 300 mg -------------------------- 1 cápsula 300 mg Dia 3 900 mgdia 1 cápsula 300 mg 1 cápsula 300 mg 1 cápsula 300 mg

Se necessário, pode ocorrer uma titulação posterior recorrendo a aumentos de 300 mg/dia, divididos em 3 tomas até um máximo de 3600 mg/dia. O tempo máximo entre a dose da noite e a dose da manhã seguinte não deve exceder as 12 horas.
A segurança e eficácia da gabapentina nesta indicação não está documentada para uma utilização superior a 5 meses.

Doentes com insuficiência renal:
Recomenda-se a redução da dose em doentes com insuficiência renal.
As seguintes doses são recomendadas:

Dose diária total mg1 Depuração da Creatinina mlminuto 80 900 - 3600 50 - 79 600 - 1800 30 - 49 300 - 900 15 - 29 150 - 600 15 150 - 300

1 A dose diária total é dividida em 3 tomas
* (300mg em dias alternados)
Doentes sujeitos a hemodiálise: Inicialmente recomen da-se uma dose de 300-400 mg, sendo posteriormente administrada uma dose de 200-300 mg de gabapentina após cada 4 horas de hemodiálise. Nos dias livres de diálise, não se deve efectuar o tratamento com gabapentina.
Em doentes em estado geral fraco, baixo peso corporal, após transplante de órgãos, etc., a dose deve ser titulada passo por passo, utilizando Gabapentina Teva 100 mg Cápsulas. Doentes idosos (> 65 anos): Não é necessário o ajuste de dose excepto se a função renal está comprometida, devendo a dose ser adaptada, nestes casos, conforme o acima descrito.

A gabapentina pode ser administrada independentemente dos alimentos. A cápsula deve ser engolida inteira com meio copo de líquido. Para os que apresentam problemas em engolir, a cápsula pode ser aberta e pó no interior da cápsula pode ser misturado com algo que disfarce o seu sabor amargo.

Para obter os melhores resultados com Gabapentina Teva é importante tomar o medicamento às mesmas horas, todos os dias, de acordo com as indicações do médico.

Se tomar mais Gabapentina Teva Cápsulas do que deveria
Se tomou, acidentalmente, medicação a mais, chame de imediato o serviço de emergência. Sintomas: tonturas, visão dupla, discurso entaramelado, sonolência, apatia e diarreia ligeira.
Tratamento: instituição de medidas de suporte.

Caso se tenha esquecido de tomar Gabapentina Teva Cápsulas
Se não tomou uma dose à hora indicada, tome essa dose imediatamente no caso de ter passado menos de 4 horas. Se já passou mais de 4 horas, tome a dose seguinte. Não deve ficar mais de 12 horas sem tomar o medicamento. Quando isto acontecer, informe imediatamente o médico.

Efeitos da interrupção do tratamento com Gabapentina Teva Cápsulas
A interrupção súbita pode aumentar o risco de aumento de convulsões ou precipitar o estado epiléptico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como os demais medicamentos, Gabapentina Teva Cápsulas pode ter efeitos secundários.

Os efeitos secundários mais frequentes são:
Perturbações gerais e alterações no local de administração: sonolência, inércia, fadiga, tonturas, dores de cabeça, insónia, aumento de peso, anorexia, edema periférico ou generalizado, aumento de apetite;
Doenças do sistema nervoso: ataxia, nistagmo, tremor, amnésia, perturbações na fala, parestesias (sensação de formigueiro), redução da sensibilidade, contracções, ausência, amplificação ou alívio dos reflexos, raciocínio anómalo, confusão;
Doenças gastrointestinais: perturbações na digestão, náusea e/ou vómitos, diarreia, boca seca, garganta seca, obstipação, dor abdominal, flatulência, anomalias dentárias, gengivite;
Perturbações do foro psiquiátrico: nervosismo, humor depressivo, desonrientação, labilidade emocional;
Afecções oculares: diplopia, distúrbios visuais;
Afecções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos: artralgia, mialgia, dor lombar, fracturas;
Doenças do sangue e do sistema linfático: vasodilatação, hipertensão; leucopenia; Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino: rinite, faringite, tosse; dispneia; Doenças renais e urinárias: incontinência;
Doenças dos órgãos genitais e da mama: impotência.
Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos prurido, acne e erupção cutânea Perturbações gerais e alterações no local de administração: dor, febre;

Os efeitos secundários pouco frequentes são:
Doenças do sistema nervoso: confusão, hipestesia Perturbações do foro psiquiátrico: depressão,psicose/alucinações, hostilidade;
Doenças do sangue e do sistema linfático: flutuações da glicemia;
Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino: dispneia

Os efeitos secundários raros são:
Os efeitos secundários muitos raros reacções alérgicas (síndrome Steven-Johnson e eritema multiforme)

Caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe de imediato o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Este folheto foi aprovado em

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.