Citalopram Teva 20 mg comprimidos

Código ATC
N06AB04
Citalopram Teva 20 mg comprimidos

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

Substância(s)
Citalopram
Narcótica
Não
Grupo farmacológico Antidepressivos

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Teva Pharma - Produtos Farmacêuticos, Lda.

O que é e como se utiliza?

Citalopram pertence ao grupo dos antidepressivos, inibidores selectivos da recaptação de serotonina (ISRSs).
Citalopram está indicado para o tratamento da depressão (episódios de depressão major).

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Citalopram Teva Comprimidos se:
Sofre de alergia (hipersensibilidade) ao citalopram ou a qualquer dos componentes de Citalopram Teva (referidos na secção 6 Outras informações).
Está a ser medicado com Inibidores da Monoamino Oxidase (IMAOs), por exemplo, a selegilina e a moclobemida ou se tomou estes medicamentos à menos de 2 semanas.

Tome especial cuidado com Citalopram Teva 20 mg Comprimidos:
Utilização em crianças e adolescentes com menos de 18 anos de idade
O citalopram não deverá ser utilizado no tratamento de crianças e adolescentes com menos de 18 anos de idade. Também deverá saber que os doentes com menos de 18 anos têm um risco aumentado de efeitos secundários tais como tentativa de suicídio, ideação suicida e hostilidade (predominantemente agressão, comportamento oposicional e raiva) quando tomam esta classe de medicamentos. Apesar disso, o médico poderá prescrever citalopram para doentes com idade inferior a 18 anos, quando decida que tal é necessário.

Se o seu médico prescreveu citalopram para um doente com menos de 18 anos, e gostaria de discutir esta questão, queira voltar a contactá-lo. Deverá informar o seu médico se algum dos sintomas acima mencionados se desenvolver ou piorar quando doentes com menos de 18 anos estejam a tomar citalopram. Os efeitos de segurança a longo prazo no que respeita ao crescimento, à maturação e ao desenvolvimento cognitivo e comportamental do citalopram neste grupo etário não foram ainda demonstrados.

Pensamentos relacionados com o suicídio e agravamento da sua depressão ou distúrbio de ansiedade
Se se encontra deprimido e/ou tem distúrbios de ansiedade poderá por vezes pensar em se auto-agredir ou até suicidar. Estes pensamentos podem aumentar no inicio do tratamento com antidepressivos, pois estes medicamentos necessitam de tempo para actuarem, cerca de duas semanas e por vezes pode demorar mais tempo.
Poderá estar mais predisposto a ter este tipo de pensamentos nas seguintes situações:

  • Se tem antecedentes de ter pensamentos acerca de se suicidar ou se auto-agredir
  • Se é um jovem adulto. A informação proveniente de estudos clínicos revelou um maior risco de comportamento suicídio em indivíduos adultos com menos de 25 anos com problemas psiquiátricos tratados com antidepressivos. Se em qualquer momento vier a ter pensamentos no sentido de auto-agressão ou suicídio deverá contactar o seu medico ou dirigir-se imediatamente ao hospital.

Poderá ser útil para si comunicar a uma pessoa próxima de si ou familiar que se encontra deprimido ou que tem distúrbios de ansiedade e dar-lhes este folheto a ler. Poderá também solicitar-lhes que o informem caso verifiquem um agravamento do seu estado de depressão ou ansiedade, ou se ficarem preocupados com alterações do seu comportamento.
Durante as primeiras semanas de tratamento, sintomas como agitação, e uma incapacidade para se manter sentado ou quieto pode surgir em doentes a tomar antidepressivos. Em doentes que desenvolveram estes sintomas, o aumento de dose pode ser prejudicial.
Citalopram deve ser interrompido em qualquer doente que desenvolva ataques (epilepsia) ou se a frequência dos ataques aumentar. Citalopram deve ser evitado em doentes com epilepsia instável (não controlada). Doentes com epilepsia controlada devem ser cuidadosamente monitorizados.
Citalopram não deve ser usado em conjunto com medicamentos que também tenham efeito serotoninérgicos, incluindo anti-inflamatórios e medicamentos para tratar dores de cabeça ( ver a secção ?Ao tomar com outros medicamentos?)
Citalopram deve ser utilizado com precaução em doentes com níveis de sódio baixos. Informe o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento se: Sofre de diabetes, o tratamento com citalopram pode alterar o controlo dos níveis de açúcar.
Sofre de epilepsia ou convulsões, as convulsões são um potencial risco com os fármacos antidepressivos.
Recebe terapia electroconvulsiva.

Tem história de mania/ hipomania, o citalopram deve ser utilizado com precaução e deve ser descontinuado se entrar na fase maníaca.
Tem problemas de fígado ou rins. Citalopram não é recomendado em doentes com graves problemas de rins.
Sofre de alterações hemorrágicas, o citalopram pode causar hemorragias. Está a utilizar medicamentos que afectam a coagulação do sangue (ver secção ? Ao tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos com outros medicamentos?)
Tem úlcera gástrica ou teve qualquer hemorragia no estômago ou intestino no passado. Sofre de batimento cardíaco irregular/palpitações ou qualquer outro problema cardíaco (se é susceptível de prolongamento do intervalo QT ou se suspeita de síndrome QT congénito longo)
Sofre de níveis baixos no sangue de potássio e magnésio.
Sofre de psicose com episódios depressivos.
Teve o chamado ?síndrome serotoninérgico?. A combinação dos sintomas, tais como, agitação, tremores, contracções dos músculos e hipertermia podem indicar o desenvolvimento desta situação. O tratamento com citalopram deve ser interrompido imediatamente.
Não deve interromper o tratamento com citalopram abruptamente devido aos efeitos de privação que podem ocorrer.

Ao tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente algum dos seguintes medicamentos:
Inibidores das monoaminoxidases (IMAOs), tais como, fenelzina, isocarboxazida e tranilcipromina. Não tome citalopram até catorze dias após a descontinuação do tratamento com os chamados IMAO irreversíveis. Não tome citalopram pelo tempo especificado após a descontinuação do tratamento, com IMAO reversível (ex. moclobemide), tal como está descrito no folheto informativo do IMAO reversível. Não tome IMAOs até sete dias após a descontinuação do tratamento com citalopram. Não utilize citalopram se está a tomar mais do que 10 mg/dia do IMAO selegilina. Outros medicamentos com efeitos serotoninérgicos tais como o sumatriptano ou outros triptanos (ver ?Tome especial cuidado ao tomar Citalopram Teva 10mg Comprimidos?). Anticoagulante (para prevenção da coagulação sanguínea), ex. varfarina, aspirina ( ácido acetilsalícilico), dipiridamol ou ticlopidina.
Medicamento que reduzem o limiar das convulsões, ou seja, neurolépticos, mefloquina ou bupropiona.
Medicamentos utilizados no tratamento de situações do for psiquiátrico (antipsicóticos atípicos ou fenotiazinas)
Preparações à base de plantas contendo Erva de São João (Hypericum perforatum). Medicamentos para a dor e inflamação, fármacos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como ibuprofeno, cetoprofeno ou diclofenac.
Medicamento utilizados no tratamento da dor, tal como tramadol (ver Tome especial cuidado com Citalopram Teva 10mg Comprimidos).
Medicamentos para o tratamento da depressão, ex. fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina, sertralina, venlafaxina, antidepressivos tricíclicos como a nortriptilina ou imipramina.

Medicamentos utilizados no tratamento da enxaqueca, por ex. sumatriptano e outros triptanos (ver ?Tome especial cuidado com Citalopram Teva 10mg Comprimidos?). Medicamentos utilizados no tratamento do batimento cardíaco irregular, por ex. propafenona, flecainida.
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardica, por ex., metoprolol. Medicamentos para doença psiquiátrica, por ex., lítio, risperidona, cloropromazina. Medicamentos para úlcera gástrica, por ex., omeprazol, esomeprazol lansoprazol, cimetidina.
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Ao tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos com alimentos e bebidas Aconselha-se a não beber álcool durante o tratamento com citalopram. O citalopram pode ser tomado com ou sem alimentos.

Gravidez
Existem dados limitados relativamente ao uso de citalopram durante a gravidez. Não tome citalopram se estiver grávida ou se estiver a planear ficar grávida, a menos que o seu médico considere absolutamente necessário.
Não deve descontinuar o tratamento de forma repentina. Se está a tomar citalopram nos últimos três meses de gravidez, informe o seu médico para este saber que o seu bebé pode ter alguns sintomas quando nascer. Estes sintomas normalmente começam durante as primeiras 24 horas após o nascimento do bebé. Estes incluem dificuldade em dormir e em mamar devidamente, complicações respiratórias, pele azulada ou demasiado fria ou quente, aspecto doente, choro intenso, músculos flácidos, letargia, tremores, nervosismo ou ataque súbito de epilepsia ou outra doença com movimentos violentos e perda de consciência.
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Aleitamento
Citalopram é excretado no leite materno em pequenas quantidades. Existe um risco de efeito no bebé. Se está a tomar citalopram contacte o seu médico antes de iniciar o aleitamento.
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Citalopram pode alterar a sua capacidade de conduzir ou utilizar máquinas. Não conduza ou utilize máquinas até conhecer o efeito do citalopram sobre si. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico se estiver inseguro acerca de alguma coisa.

Informações importantes sobre alguns ingredientes de Citalopram Teva 20 mg Comprimidos
Este medicamento contém lactose. Se foi informado pelo seu médico de que tem uma intolerância a alguns açúcares, contacte o seu médico antes de tomar este medicamento.

Como é utilizado?

Tome Citalopram sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
Citalopram deve ser administrado numa dose oral única diária, de manhã ou à noite. Os comprimidos podem ser tomados com ou sem alimentos. Os comprimidos devem ser deglutidos inteiros com água ou outro líquido. O citalopram não funciona imediatamente. O efeito antidepressivo não deve ser esperado antes de pelo menos 2 semanas. O tratamento deve continuar até não manifeste sintomas durante 4-6 meses. O tratamento com citalopram deve ser lentamente descontinuado. É aconselhável que a redução da dose seja gradual durante 1-2 semanas.
Não pare de tomar citalopram a menos que o seu médico lhe tenha dito, mesmo se começou a sentir-se melhor. O seu médico dir-lhe-á quanto tempo deverá durar o tratamento com citalopram. Nunca altere a dose do seu medicamento sem falar primeiro com o seu médico.

A dose usual é:
Adultos
A dose inicial recomendada é de 20 mg dia. Se necessário, a dose pode ser aumentada para 40 mg por dia, dependendo da resposta. A dose máxima é de 60 mg por dia. Doentes idosos (>65 anos de idade)
Nos doentes idosos, a dose deve ser reduzida para metade da dose recomendada dos adultos, por ex. 10-20 mg por dia. Conforme a resposta individual do doente, a dose pode ser aumentada. A dose máxima no doente idoso é de 40 mg por dia.

Crianças e adolescentes com menos de 18 anos:
Citalopram não deve ser utilizado no tratamento de crianças e adolescentes com menos de 18 anos (ver ?Tome especial cuidado com Citalopram Teva 20 mg Comprimidos?.

Problemas de fígado
Os doentes devem iniciar o tratamento com uma dose de 10 mg por dia. A dose não deve exceder 30 mg por dia. Estes doentes devem ser clinicamente monitorizados. Nos doentes com a função hepática gravemente reduzida aconselha-se precaução e cuidado redobrado na posologia.
Função renal reduzida
Aos doentes com graves problemas de rins será prescrita uma dose menor.

Sintomas de privação aquando da descontinuação
A descontinuação de forma repentina deve ser evitada. Quanto o tratamento com citalopram é reduzido a dose deverá ser gradualmente reduzida por um período de 1 a 2 semanas de forma a reduzir o risco de reacções de privação (ver secção ?Se parar de tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos? e ?Efeitos secundários possíveis?).

Se tomar mais Citalopram Teva Comprimidos do que deveria

Se tomou, acidentalmente, medicação a mais, contacte de imediato o seu médico ou farmacêutico.
Sintomas em caso de sobredosagem incluem: sonolência, condição de inconsciência, com inactividade mental aparente e capacidade de resposta à estimulação reduzida (coma), convulsões, alterações no ECG (por ex. prolongamento do intervalo QT), arritmia cardíaca, náuseas, vómitos, transpiração, descoloração azulada da pele devido à quantidade inadequada de oxigénio no sangue (cianose), hiperventilação. Características do síndrome serotoninergico podem ocorrer (ver ?Efeitos secundários possíveis?), especialmente quando outras substâncias são co-ingeridas.

Caso se tenha esquecido de tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos Se se esqueceu de uma dose, não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Se parou de tomar Citalopram Teva 20 mg Comprimidos
Não pare de tomar citalopram a menos que o seu médico lhe tenha dito. Uma vez que podem ocorrer reacções de privação quando o tratamento é interrompido, é aconselhada a redução gradual da dose em intervalos de 1-2 semanas.
As reacções de privação incluem: tonturas, formigueiro, sensação de choques eléctricos, entorpecimento, distúrbios do sono (insónia, sonhos intensos), agitação, ansiedade, sensação de mal estar ou mal estar, tremores, cefaleias,. A maioria das reacções de privação são ligeira e auto-limitadas na sua natureza mas podem ser graves para alguns doentes. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Citalopram Teva 20 mg Comprimidos, pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Algumas pessoas podem desenvolver reacção alérgica grave.
Se sofrer de algum dos efeitos a seguir mencionados, informe o seu médico imediatamente ou dirija-se à urgência do hospital mais próximo:
Inchaço dos lábios, cara, e pescoço (reacção alérgica) que conduz a grave dificuldade em engolir ou respirar
Choque (elevada redução da pressão arterial, palidez, agitação, pulso fraco e rápido, pele fria e húmida, redução da consciência) provocado por uma elevada e inesperada dilatação vascular como resultado da reacção alérgica grave a algumas substâncias (reacção anafiláctica).

Foi notificado o síndrome serotoninérgico em doentes tratados com este tipo de antidepressivos (IRSSs). Informe o seu médico se lhe aparecer febre alta, tremores, movimentos rápidos involuntários dos músculos e ansiedade, porque estes sintomas podem indicar o desenvolvimento desta condição. O tratamento com citalopram deverá ser interrompido imediatamente.

Foram notificados casos de ideação e comportamento de auto-agressão ou suicida durante

  • tratamento com citalopram ou logo após a interrupção do tratamento (ver secção 2 ?tome especial cuidado com Citalopram Teva 10mg Comprimidos?)

Os seguintes efeitos indesejáveis foram notificados na frequência aproximada demonstrada:
Muito frequente ? Ocorre em mais do que 1 em 10 doentes tratados
Sonolência, dificuldade em dormir, agitação, nervosismo
Dores de cabeça, tremor, tonturas
Visão turva
Ritmo cardíaco irregular
Sensação de mal-estar, boca seca, obstipação, diarreia
Aumento da sudação
Sensação de fraqueza (letargia)

Frequente ? Ocorre em menos do que 1 em 10 doentes tratados
Redução de peso, aumento de peso
Perturbações do sono, problemas de concentração, sonhos invulgares (sonhos pouco frequentes e intensos), perda de memória, ansiedade, diminuição do desejo sexual, aumento de apetite, perda de apetite, ausência de emoções ou entusiasmo, confusão Enxaqueca, formigueiro e entorpecimento
Alterações na visão (ex: visão turva)
Ritmo cardíaco aumentado
Tonturas quando se levanta rapidamente, diminuição da pressão arterial, aumento da pressão arterial
Corrimento e comichão nasal, inflamação dos seios nasais (dor e pressão na face, que piora quando se inclina para a frente, nariz entupido, garganta inflamada e tosse, dor de cabeça, febre, dor de ouvidos, dor de dentes ou do maxilar superior)
Indigestão/ azia, mal-estar, dor de estômago, gases, aumento da saliva
Problemas em urinar, aumento excessivo da produção de urina
Incapacidade da mulher em atingir o orgasmo, dor menstrual, impotência (incapacidade em ter ou manter a erecção), ausência de ejaculação
Erupção cutânea, comichão
Fadiga, bocejos, alteração do paladar

Pouco frequente ? Ocorre em menos do que 1 em 100 doentes tratados
Estado de optimismo, bem-estar (euforia), aumento do desejo sexual
Ataques, falência dos movimentos voluntários, is to é, tremores, tiques, alteração do tónus muscular, lentidão nos movimentos, movimentos musculares involuntários e/ou irregulares na área facial
Zumbidos
Redução do ritmo cardíaco
Tosse
Problemas de fígado, que podem ser detectados por análises sanguíneas

Sensibilidade à luz
Dor muscular
Reacção alérgica, desmaio, sensação geral de mal-estar

Raro ? Ocorre em menos do que 1 em 1000 doentes tratados
Hemorragias, por exemplo, da vagina, estômago, pele e membranas mucosas (camada interna lubrificada da boca, passagens nasais, vagina e uretra)
Agitação dos braços e pernas (acatisia)
Redução dos níveis de sódio no sangue, predominantemente no idoso (o que pode provocar alucinações, confusão, ataques, falta de energia e cãibras ou fraqueza muscular)

Muito Raro ? Ocorre em menos do que 1 em 10000 doentes tratados
Alucinações alterações do humor, perda de contacto com a realidade pessoal, acompanhada por sensações de irrealidade e estranheza, ataques de pânico Alterações do ritmo ou frequência cardíaca
Secreção anormal de leite dos seios
Comichão, Inchaço dos lábios, cara, e pescoço (reacção alérgica) que conduz a grave dificuldade em engolir ou respirar
Dor das articulações
Choque (elevada redução da pressão arterial, palidez, agitação, pulso fraco e rápido, pele fria e húmida, redução da consciência) provocado por uma elevada e inesperada dilatação vascular como resultado da reacção alérgica grave a algumas substâncias (reacção anafiláctica).

Uma vez que podem ocorrer reacções de privação quando o tratamento é interrompido, é aconselhada a redução gradual da dose em intervalos de 1-2 semanas.
As reacções de privação incluem: tonturas, formigueiro, sensação de choques eléctricos, entorpecimento, ansiedade, sensação de mal estar ou estar doente, dores de cabeça,. A maioria das reacções de privação são ligeiras e auto-limitadas na sua.
Qualquer efeito secundário que possa ocorrer desaparecerá após poucos dias. Se qualquer se tornar sério, ou caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não conservar acima de 25ºC. Conservar na embalagem de origem.
Não utilize Citalopram após expirar o prazo de validade indicado na embalagem exterior.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Citalopram Teva 20 mg Comprimidos:
A substância activa é o hidrobrometo de Citalopram
Citalopram 20 mg Comprimidos: Cada comprimido revestido por película contém 24,98 mg de hidrobrometo de citalopram, equivalente a 20 mg de citalopram.

Os outros ingredientes são:
Núcleo: copovidona, croscarmelose sódica (E466), glicerol (E422), lactose mono-hidratada, estearato de magnésio (E470b), amido de milho, celulose microcristalina (E460i).
Revestimento: hipromelose (E464), celulose microcristalina (E460i), estearato de macrogol 40 (E431), dióxido de titânio (E171).

Qual o aspecto do Citalopram Teva 20 mg Comprimidos e o conteúdo:
Citalopram 20 mg Comprimidos revestidos por película são comprimidos ovais, brancos com ranhura num dos lados e com um diâmetro de 8 mm.

O produto está disponível nas seguintes apresentações:10, 14, 20, 28, 30, 50, 56, 98 e 100 comprimidos por caixa, blister 50x1 dose unitária.
É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Teva Pharma ? Produtos Farmacêuticos, Lda
Lagoas Park, Edifício 1, Piso 3
2740-264 Lisboa

Este folheto foi revisto em

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.