Código ATC: N05AA02

Nozinan

Nozinan
Substância(s) Levomepromazina
Admissão Portugal
Produtor Laboratórios Vitória
Narcótica Não
Data de aprovação 24.04.1962
Grupo farmacológico Antipsicóticos

Titular da autorização

Laboratórios Vitória

Folheto

O que é e como se utiliza?

O Nozinan é um antipsicótico utilizado nas seguintes situações:

Em Psiquiatria:

No tratamento da esquizofrenia especialmente quando é desejada uma redução da atividade psicomotora

Em Clínica Geral:

Na terapêutica da dor crónica isolada ou associada a analgésicos

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Nozinan

  • Se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa, levomepromazina (ou às fenotiazinas) ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6).
  • Se tem antecedentes de perturbações sanguíneas relacionadas com os glóbulos brancos (agranulocitose).
  • Se tem porfíria e glaucoma de ângulo fechado.
  • Se tem risco de retenção urinária ligado a alterações uretro-prostáticas.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar Nozinan.

Tome especial cuidado se você ou alguém na sua família tem antecedentes (ou história) de coágulos no sangue, uma vez que este tipo de medicamentos está associado à formação de coágulos sanguíneos.

Em risco de hipertermia (estado febril) é obrigatório interromper a administração de Nozinan. Recomenda-se que o doente esteja acamado nos primeiros dias de tratamento ou, pelo menos, durante uma hora após cada administração.

Na criança, a posologia deverá ser adaptada em função do peso. Recomenda-se prudência:

  • no indivíduo idoso: maior sensibilidade à sedação e hipotensão;
  • no doente cardiovascular;
  • no insuficiente renal ou hepático;
  • no doente epilético: a levomepromazina pode diminuir o limiar convulsivo em doentes com

epilepsia (ver secção 4. Efeitos secundários possíveis) devendo ser utilizada com precaução nestes doentes;

- no doente com doença de Parkinson.

Os neurolépticos fenotiazínicos podem potenciar o prolongamento do intervalo QT, aumentando o risco inicial de arritmias ventriculares graves do tipo torsade de pointes (potencialmente fatal: morte súbita). O prolongamento do intervalo QT é particularmente agravado na presença de bradicardia, hipocaliemia e prolongamento do QT congénito ou adquirido (ex. induzido por fármacos).

Se a situação clínica o permitir, deve ser realizada uma avaliação médica e laboratorial de forma a excluir possíveis fatores de risco antes de iniciar o tratamento com fármacos neurolépticos e, sempre que necessário, durante o tratamento (ver secção 4).

Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Acidente Vascular Cerebral (AVC): em ensaios clínicos realizados numa população idosa com demência e tratada com alguns antipsicóticos atípicos, foi observado um aumento de 3 vezes no risco de eventos cerebrovasculares. Embora o mecanismo deste aumento não seja conhecido, um aumento do risco com outros antipsicóticos ou com outras populações de doentes não pode ser excluído.

Nozinan deve ser usado com precaução em doentes com fatores de risco de AVC.

Doente idoso com demência: aumento do risco de morte no doente idoso com psicose associada à demência, tratado com antipsicóticos.

Foram reportados casos de hiperglicemia ou de intolerância à glucose em doentes tratados com Nozinan.

Doentes com diagnóstico estabelecido de diabetes mellitus ou com fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes a quem foi prescrito Nozinan deverão ter os níveis de glicemia monitorizados durante o tratamento (ver secção 4).

Outros medicamentos e Nozinan

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Aumento do efeito dos anti-hipertensores e dos depressores do sistema nervoso central (ex.: álcool, ansiolíticos, opiáceos, barbitúricos).

A administração simultânea com levodopa provoca a perda de atividade dos neurolépticos. Adição dos efeitos indesejáveis do tipo atropínico (secura de boca, retenção urinária, obstipação) em caso de associação a substâncias com atividade anticolinérgica (antidepressivos tricíclicos, alguns antiparkinsónicos, antiespasmódicos atropínicos, etc.).

Nozinan com alimentos, bebidas e álcool

Desaconselha-se a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento.

Gravidez, amamentação e fertilidade

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Gravidez

O risco teratogénico da levomepromazina nos seres humanos não foi avaliado, pelo que Nozinan não é recomendado durante a gravidez e em mulheres em idade fértil que não utilizam métodos contracetivos.

Os seguintes sintomas podem ocorrer em recém-nascidos cujas mães utilizaram Nozinan no terceiro trimestre (últimos três meses de gravidez): tremor, rigidez muscular, sonolência, agitação, problemas respiratórios e dificuldades na alimentação.

Nos recém-nascidos de mães tratadas a longo prazo com posologias elevadas de neurolépticos foram ainda raramente descritos sintomas relacionados com as características atropínicas das fenotiazinas (distensão abdominal, íleo meconial, atraso na emissão do mecónio, taquicardia, alterações neurológicas).

Se o seu bebé desenvolver qualquer um destes sintomas, contacte o seu médico.

Amamentação

Nozinan não deve ser utilizado durante o período de aleitamento, uma vez que a levomepromazina é excretada no leite materno.

Fertilidade

Devido à interação com os recetores de dopamina, a levomepromazina pode causar hiperprolactinemia, que pode ser associada a perturbações da fertilidade feminina. Alguns dados sugerem também que a levomepromazina está associada a perturbações da fertilidade masculina.

Condução de veículos e utilização de máquinas

O risco de sonolência sobretudo no início do tratamento obriga a precauções especiais por parte dos condutores de veículos e utilizadores de máquinas.

Nozinan contém sacarose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Este medicamento contém glicerol. Pode causar dor de cabeça, distúrbios no estômago e diarreia. Este medicamento contém 16,1 % (vol.) de etanol (álcool) por ml, ou seja, 130 mg por ml, equivalente a 3, 22 ml de cerveja ou a 1,34 ml de vinho.

Prejudicial para os indivíduos que sofrem de alcoolismo.

Para ter em consideração quando utilizado em mulheres grávidas ou a amamentar, crianças e em grupos de alto risco tais como doentes com problemas de fígado ou epilepsia.

Como é utilizado?

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Adultos

Começar por 25 mg a 50 mg distribuídos por 2 a 4 administrações diárias. Aumentar depois durante os dias seguintes até à dose útil habitual: 200 a 400 mg.

No início do tratamento, o doente deverá manter-se deitado durante uma hora após cada toma. Em tratamento de manutenção, as posologias médias são de 75 mg/dia.

Nota:

Para doses totais diárias superiores a 100 mg é preferível utilizar o Nozinan na sua apresentação de comprimidos doseados a 100 mg.

Casos Particulares

Insónias: 10 a 15 gotas ao deitar.

Quadros álgicos: 25 a 50 gotas 2 a 5 vezes por dia. Deve adaptar-se a posologia para obter um efeito analgésico com a dose mínima.

Utilização em crianças e adolescentes Crianças de 30 meses a 15 anos

0,1 mg a 0,2 mg/Kg de peso e por dia. Em Pediatria o Nozinan gotas adapta-se melhor ao fracionamento da dose (1 gota = 1 mg).

O Nozinan gotas é para administração por via oral. A dose mais importante deverá ser a da noite, dadas as propriedades sedativas do fármaco.

Se tomar mais Nozinan do que deveria

Contacte de imediato o seu médico.

Síndrome parkinsónica gravíssima, convulsões, coma.

Tratamento sintomático em meio especializado, com apoio médico.

Caso se tenha esquecido de tomar Nozinan

Em caso de omissão de uma ou mais doses, o doente deverá manter o esquema terapêutico estabelecido pelo médico.

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Nozinan

Não estão descritos sinais de privação quando da interrupção do tratamento com Nozinan.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, emboraestes não se manifestem em todas as pessoas.

Os efeitos secundários mais frequentes são:

Doenças do sangue e do sistema linfático

  • alterações sanguíneas dos glóbulos brancos: leucopenia ou agranulocitoses raras.
  • recomendam-se controlos regulares da fórmula sanguínea nos 3 a 4 primeiros meses de tratamento

Doenças endócrinas e doenças do metabolismo e da nutrição

  • impotência, frigidez, priapismo (muito raramente)
  • amenorreia (desaparecimento da menstruação), galactorreia e ginecomastia (atividade e aumento

da glândula mamária)

  • aumento de peso
  • hiponatremia, síndrome de secreção inapropriada da hormona antidiurética (SIADH)

Doenças do sistema nervoso

Neurológicos:

  • sedação ou sonolência
  • discinesias precoces
  • síndrome extrapiramidal (tremores, rigidez muscular)

Tanto as discinesias precoces como a síndrome extrapiramidal cedem total ou parcialmente à administração de um antiparkinsónico anticolinérgico.

  • estados confusionais, delírio
  • convulsões

Neurovegetativos

  • hipotensão ortostática
  • taquicardia (aumento do ritmo cardíaco)
  • efeitos anticolinérgicos do tipo secura de boca, obstipação, retenção urinária

-raramente, hipotermia ou hipertermia, que deverão levar à suspensão imediata do tratamento

Afeções hepatobiliares

-lesão hepática de tipo hepatocelular, colestático ou misto

Afeções oculares

  • midríase ou miose (alteração do diâmetro da pupila), perturbações da acomodação com baixa de acuidade visual e diminuição do tónus ocular
  • depósitos acinzentados no segmento anterior do olho devido a acumulação do produto, não perturbando a visão

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneas

  • reações alérgicas cutâneas
  • reações cutâneas de fotossensibilização (após exposição solar)

Diversos

  • positividade dos anticorpos antinucleares sem lúpus eritematoso clínico
  • muito raramente enterocolite necrosante potencialmente fatal
  • foram relatados casos isolados de morte súbita com possível causa de origem cardíaca (ver secção "Advertências e precauções"), tal como casos inexplicados de morte súbita em pacientes que recebiam neurolépticos fenotiazínicos
  • coágulos nas veias, especialmente nas pernas (sintomas incluem inchaço, dor e vermelhidão na perna), que se podem deslocar pelos vasos sanguíneos até aos pulmões e causar dor no peito e

dificuldade em respirar. Se detetar algum destes sintomas, procure aconselhamento médico de imediato.

  • em idosos com demência, foi notado um pequeno aumento no número de mortes notificadas para doentes a tomar antipsicóticos, quando comparado com os que não faziam este tipo de tratamento
  • intolerância à glucose, hiperglicemia (ver secção "Advertências e precauções")

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.F. através dos contactos abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.F.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 73 73

Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita)Fax: +351 21 798 73 97

Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

Como deve ser guardado?

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.

Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Nozinan

- A substância ativa é a levomepromazina (sob a forma de cloridrato).

Cada ml de solução contém 44,4 mg de cloridrato de levomepromazina, correspondente a 40 mg de levomepromazina.

Cada 1 ml equivale a 40 gotas e uma gota equivale a 1 mg de levomepromazina.

- Os outros componentes são: ácido cítrico mono-hidratado, ácido ascórbico, sacarose, glicerina (glicerol), etanol a 96%, óleo essencial de laranja deterpenada, vanilina, corante caramelo de amónia (E150c) e água purificada.

Qual o aspeto de Nozinan e conteúdo da embalagem

Frasco com fecho roscado de vidro âmbar (tipo III) contendo 30 ml de solução oral (límpida, fortemente corada de castanho, com cheiro a laranja e vanilina) para administrar com ajuda de uma seringa doseadora já incluída na embalagem do medicamento.

TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO E FABRICANTE

Laboratórios Vitória, S.A.

Rua Elias Garcia, 28

2700-327 Amadora

Portugal

Tel: 21 475 83 00

Fax: 21 474 70 70

Este folheto foi revisto pela última vez

Última actualização: 11.08.2022

Fonte: Nozinan - Inserção da embalagem

O seu assistente pessoal de medicamentos

afgis-Qualitätslogo mit Ablauf Jahr/Monat: Mit einem Klick auf das Logo öffnet sich ein neues Bildschirmfenster mit Informationen über Medikamio GmbH & Co KG und sein/ihr Internet-Angebot: medikamio.com/ This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.
Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.