Retacrit 1000 UI/0,3 ml solução injectável em seringapré-cheia

Retacrit 1000 UI/0,3 ml solução injectável em seringapré-cheia
Substância(s) Erythropoietin
Admissão União Europeia (Portugal)
Produtor Hospira UK Limited.
Narcótica Não
Código ATC B03XA01
Grupo farmacológico Outras preparações antianémicas

Titular da autorização

Hospira UK Limited.

Folheto

O que é e como se utiliza?

Retacrit é um medicamento que estimula a medula óssea a produzir mais glóbulos vermelhos.

Retacrit é administrado
  • em adultos, crianças e adolescentes em hemodiálise para tratar anemia sintomática associada a insuficiência renal crónica (doença renal).
  • em doentes adultos em diálise peritoneal para tratar anemia sintomática associada a insuficiência renal crónica (doença renal).
  • em doentes adultos com insuficiência renal ainda não sujeitos a diálise para tratar anemia grave associada a doença renal acompanhada de sintomas clínicos.
  • em doentes adultos a receber quimioterapia para tumores sólidos, linfoma maligno (cancro do sistema linfático) ou mieloma múltiplo (cancro da medula óssea) para tratar anemia e reduzir a necessidade de transfusão de sangue, se o médico decidir que pode haver um risco elevado de necessidade de transfusão de sangue.
  • em doentes moderadamente anémicos que vão ser submetidos a cirurgia e que antes disso irão doar o seu sangue para que possa ser restituído durante ou após a operação (doação prévia de sangue autólogo).

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Retacrit
  • se tem alergia (hipersensibilidade) às eritropoetinas ou a qualquer outro componente de Retacrit.
  • se desenvolveu Aplasia Eritróide Pura (AEP; a ausência de eritrócitos muito novos) após o tratamento com qualquer eritropoetina.
  • se tiver problemas de pressão arterial alta, que não possam ser adequadamente controlados com medicamentos para fazer baixar a pressão arterial.
  • se não lhe devem ser administrados medicamento para tornar o sangue mais fino.
  • se for doar o seu sangue antes de uma cirurgia, e:
  • tiver sofrido um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral no mês anterior ao tratamento
  • tiver angina de peito instável– se surgir dor no peito ou esta se intensificar
  • se estiver em risco de formação de coágulos sanguíneosnas veias (trombose venosa profunda) – por exemplo, se tiver tido uma trombose venosa anteriormente.
Tome especial cuidado com Retacrit

Informe o seu médico se sabe que sofre, ou sofreu, de um dos seguintes:

  • ataques epilépticos
  • doença hepática
  • cancro
  • anemia com outras causas
  • insuficiência cardíaca (como angina de peito)
  • doenças da circulação do sangue resultando em dormência ou mãos ou pés frios ou cãibras musculares nas pernas
  • coágulos sanguíneos/doenças de coagulação do sangue
  • fenilcetonúria (deficiência enzimática genética que aumenta a excreção de um químico (fenilcetona) na urina e pode causar doenças do sistema nervoso)
  • doença renal.

Precauções especiais
Durante o tratamento com Retacrit
O seu médico irá verificar que o seu nível de hemoglobina não excedeu um certo nível, pois concentrações elevadas de hemoglobina podem colocá-lo em risco de ter um problema cardíaco ou nos vasos sanguíneos ou pode aumentar o risco de enfarte do miocárdio, enfarte e morte.

O seu médico deve tentar manter os seus valores da hemoglobina entre 10 e 12 g/dl.

O seu médico controlará para que a sua hemoglobina não exceda um certo nível, já que umas concentrações elevadas de hemoglobina podem colocá-lo em risco de ter um problema do coração ou dos vasos sanguíneos, e podem aumentar o risco de enfarte do miocárdio, de acidente vascular cerebral e de morte.

O seu médico monitorizará a sua pressão arterial regularmente enquanto estiver a utilizar Retacrit. Se ocorrerem cefaleias, particularmente cefaleias de aparecimento súbito, do tipo enxaqueca, ou se começar a sentir-se confuso ou se tiver crises, informe o seu médico ou enfermeiro imediatamente. Estes podem ser sinais de alerta de um aumento súbito da pressão arterial, que requer tratamento urgente.

Pode verificar-se um aumento no nível de plaquetas (células que ajudam à coagulação do sangue) durante o tratamento com este medicamento. Isto deverá melhorar com o tratamento. Recomenda-se a verificação regular do número de plaquetas nas primeiras 8 semanas de tratamento.

Lembre-se de dizer ao seu médico que está a receber Retacrit se tiver de ir ao hospital ou ao médico de família para qualquer tratamento, ou à clínica para fazer análises ao sangue, pois Retacrit pode afectar os resultados.

Tome especial cuidado com outros medicamentos que estimulem a produção de glóbulos vermelhos:

Retacrit é um dos medicamentos que estimula a produção de glóbulos vermelhos tal como a eritropoietina humana o faz. O seu professional de saúde regista sempre exactamente qual o medicamento que está a ser utilizado no seu caso.

Doentes com insuficiência renal

Foi comunicada raramente Aplasia Eritróide Pura (AEP) após meses a anos de tratamento com outros medicamentos que contêm eritropoetinas e não pode ser excluída com Retacrit. A AEP significa a incapacidade de produzir eritrócitos suficientes na medula óssea. Se esta ocorrer, pode resultar em anemia grave, cujos sintomas incluem cansaço não habitual, sentir vertigens ou falta de ar. A AEP pode ser causada pela produção de anticorpos contra o medicamento da eritropoetina e, consequentemente, à sua própria eritropoetina.

Deverá discutir estas informações com o seu médico. Se ocorrer AEP, um estado raro, a terapêutica com Retacrit será interrompida e o seu médico determinará a melhor forma de tratar a anemia. Embora esta complicação seja rara, deve ter em atenção que se a desenvolvesse, teria de receber transfusões de sangue regulares, possivelmente para a vida toda, para tratar a anemia e a terapêutica com Retacrit deveria ser interrompida. Informe o seu médico imediatamente se sentir subitamente cansaço ou vertigem ou sofrer falta de ar. O seu médico pode decidir se Retacrit não está a resultar bem para si e terminará o tratamento, se necessário.

Os valores da hemoglobina (a parte do glóbulo vermelho que transporta oxigénio) de doentes com insuficiência renal crónica a receber eritropoetina devem ser medidos de forma regular até se atingir um valor estável e, posteriormente, de forma periódica para minimizar o risco de aumento na pressão arterial.

Se for um doente com insuficiência renal crónica, o seu médico irá verificar se a sua hemoglobina não excede um certo valor, pois a hemoglobina alta poderá colocá-lo em risco de ter um problema cardíaco ou vascular e poderá aumentar o risco de morte.

Verificaram-se aumentos no potássio no sangue em casos isolados. Em doentes com insuficiência renal crónica, a correcção da anemia pode conduzir a aumento do apetite, e a uma maior ingestão de potássio e proteínas. Se estiver a receber tratamento de diálise quando iniciar o tratamento com Retacrit, o regime de diálise pode precisar de ser ajustado para manter a ureia, a creatinina e o potássio dentro dos valores desejados. O seu médico decidirá.

Os electrólitos séricos (substâncias no sangue) devem ser monitorizados em doentes com insuficiência renal crónica. Se for detectado um nível sérico de potássio elevado (ou crescente), deve considerar-se suspender a administração de Retacrit até à normalização do nível.

Durante o tratamento com Retacrit, é frequentemente requerido um aumento da dose de um anticoagulante específico (heparina), durante a hemodiálise para minimizar o risco de coagulação do sangue. Se a heparinização não for óptima pode ocorrer o bloqueio do sistema de diálise.

Doentes com neoplasia
Os doentes com neoplasia têm mais probabilidade de sofrer de coágulos sanguíneos se receberem medicamentos de eritropoetina, como Retacrit (ver secção 4). Portanto, deverá discutir os benefícios de Retacrit com o seu médico, particularmente se for obeso ou tiver uma história clínica de coágulos sanguíneos/doenças de coagulação do sangue.

Os valores da hemoglobina (a parte do glóbulo vermelho que transporta oxigénio) de doentes com neoplasia a receber eritropoetina devem ser medidos de forma regular até se atingir um valor estável e, posteriormente, de forma periódica.

Se for um doente com cancro, deverá estar ciente de que o Retacrit, pode actuar como um factor de crescimento das células sanguíneas e, em certas circunstâncias, pode ter um impacto negativo sobre o tumor. Dependendo da sua situação individual, pode ser preferível uma transfusão de sangue. Deverá abordar este assunto com o seu médico.

Ao utilizar Retacrit com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Em particular, se estiver a tomar um medicamento que contém a substância activa ciclosporina para suprimir o seu sistema imunitário após um transplante renal, o seu médico pode pedir análises ao sangue especiais para medir os níveis de ciclosporina enquanto estiver a tomar Retacrit.

Os suplementos de ferro e outros estimulantes do sangue podem aumentar a eficácia de Retacrit. O seu médico decidirá se é indicado para si tomá-los.

Gravidez e aleitamento

Informe o seu médico se estiver grávida, ou se pensar que pode estar grávida, ou se estiver a amamentar.

Se estiver grávida ou a amamentar, deve utilizar-se Retacrit apenas se o benefício potencial compensar

  • risco potencial para o feto.

Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Os efeitos de Retacrit sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são poucos ou nulos.

Informações importantes sobre alguns componentes de Retacrit

Este medicamento contém fenilalanina. Pode ser prejudicial em indivíduos com fenilcetonúria.

Este medicamento contém menos de 1 mmol de sódio (23 mg) por dose, ou seja, é practicamente “isento de sódio”.

Anúncio

Como é utilizado?

A terapêutica com Retacrit normalmente é iniciada sob supervisão médica. A administração de Retacrit pode posteriormente ser efectuada por um enfermeiro, médico ou outro profissional de saúde treinado para o efeito.

Caso Retacrit seja injectado sob a pele (por via subcutânea), poderá também fazer auto-administração, se receber a formação adequada. Utilizar Retacrit sempre de acordo com as indicações do médico.

Informações sobre a posologia

A dose que recebe é baseada no seu peso corporal em quilogramas.

O seu médico conduzirá investigações, por exemplo análises ao sangue, para ajudar a decidir se é necessário que utilize Retacrit. Ele decidirá a dose correcta de Retacrit que deve utilizar, durante quanto tempo o tratamento deve continuar e por que via o medicamento será administrado. Estas decisões serão influenciadas por aquilo que estiver a causar a anemia.

Utilização em doentes com doença renal O Retacrit deve ser administrado sob a pele (via subcutânea) ou como uma injecção na veia, ou num tubo que esteja ligado a uma veia.

Utilização em doentes adultos submetidos a hemodiálise
O seu médico manterá a sua concentração de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl (6,2 – 7,5 mmol/l).

Retacrit pode ser administrado durante a sessão de diálise ou após o doente ter sido submetido a uma sessão de diálise.

A dose inicial habitual de Retacrit é de 50 UI/kg (Unidades Internacionais por quilograma). Esta é administrada 3 vezes por semana. Se a solução é administrada numa veia, deverá ser injectada durante 1 – 5 minutos.

Dependendo de como a sua anemia responde ao tratamento, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que o seu estado esteja controlado. A dose que recebe, normalmente, não deverá exceder 200 UI/kg 3 vezes por semana.

O seu médico pedirá análises ao sangue regulares para garantir que o medicamento continua a ter o efeito desejado. Quando o seu estado estiver controlado, receberá doses regulares de Retacrit, 2 ou 3 vezes por semana. Estas doses podem não ser tão altas como as iniciais.

Utilização em crianças e adolescentes (≤18 anos) submetidas a hemodiáliseEm crianças, o médico manterá a concentração de hemoglobina entre 9,5 e 11 g/dl.

Retacrit deve ser administrado após o doente ter sido submetido uma sessão de diálise.

A dose para criança e adolescentes é baseada no peso corporal em quilogramas. A dose inicial habitual é de 50 UI/kg. Esta é administrada 3 vezes por semana, injectada numa veia (durante 1-5 minutos).

Dependendo de como a anemia responde, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que o estado esteja controlado. O seu médico pedirá análises ao sangue regulares para verificar se isto está a ser conseguido.

Utilização em doentes adultos submetidos a diálise peritoneal
O seu médico manterá a sua concentração de hemoglobina entre 10 e 12 g/dl.

A dose inicial habitual é de 50 UI/kg. Esta é administrada 2 vezes por semana.

Dependendo de como a sua anemia responde, a dose pode ser ajustada aproximadamente a cada 4 semanas até que o seu estado esteja controlado. A dose total semanal que recebe, normalmente, não deverá exceder 200 UI/kg.

O seu médico pedirá análises ao sangue regulares para garantir que o medicamento continua a ter o efeito desejado.

Utilização em doentes adultos com insuficiência renal não submetidos a diálise

A dose inicial habitual é de 50 UI/kg. Esta é administrada 3 vezes por semana.

A dose inicial pode ser ajustada pelo seu médico até que o seu estado esteja controlado. Após o seu estado estar controlado, receberá doses regulares de Retacrit, 3 vezes por semana. A dose,

normalmente, não deverá exceder 200 UI/kg, 3 vezes por semana e deverá ser administrada através de injecção numa veia ou de um tubo que entra numa veia.

O seu médico pedirá análises ao sangue regulares para garantir que o medicamento continua a ter o efeito desejado.

Utilização em doentes adultos submetidos a quimioterapia
O seu médico pode iniciar o tratamento com Retacrit se o seu valor da hemoglobina for 10 g/dl ou inferior.
Após o início da terapêutica, o seu médico manterá o seu valor da hemoglobina entre 10 e 12 g/dl.

A dose inicial habitual é de 150 UI/kg. Esta é administrada 3 vezes por semana através de injecção sob a pele. Em alternativa, o seu médico pode recomendar uma dose inicial de 450 UI/kg uma vez por semana. A dose inicial pode ser ajustada pelo seu médico, dependendo de como a sua anemia responde ao tratamento; normalmente, receberá Retacrit até 1 mês após o final da quimioterapia.

Utilização em doentes adultos num programa de doação prévia de sangue autólogo A dose inicial habitual é de 600 UI/kg. Esta é administrada 2 vezes por semana através de injecção numa veia. Receberá Retacrit durante as 3 semanas anteriores à sua cirurgia. Também tomará suplementos de ferro antes e durante o tratamento com Retacrit para aumentar a eficácia de Retacrit.

Informações sobre a administração

Retacrit em seringa pré-cheia está pronto a usar. Cada seringa deve apenas ser usada para uma injecção. A injecção de Retacrit não deve ser agitada nem misturada com qualquer outro líquido.

Se Retacrit for injectado sob a pele, a quantidade injectada em qualquer local não deverá exceder 1 ml.

Siga sempre estas instruções quando utilizar Retacrit:

1. Pegue numa embalagem blister selada com a seringa e deixe-a repousar durante alguns minutos até atingir a temperatura ambiente antes de utilizá-la. Isto normalmente demora entre 15 e 30 minutos.

2. Retire a seringa da embalagem blister e verifique se a solução se apresenta límpida, incolor e praticamente isenta de partículas visíveis.

3. Retire a tampa de protecção da agulha da seringa e o ar é expelido da seringa e da agulha segurando a seringa na vertical e empurrando suavemente o êmbolo para cima.

4. Injecte a solução conforme lhe foi indicado pelo médico. Deverá confirmar com o seu médico ou farmacêutico se não tiver certeza.

Não utilize Retacrit se:

  • o selo do estiver quebrado ou se o blister estiver danificado de alguma forma
  • o líquido estiver colorido ou conseguir ver partículas a flutuar nele
  • qualquer líquido tiver derramado da seringa pré-cheia ou se for visível condensação dentro do blister selado
  • souber ou pensar pode ter sido congelado acidentalmente

Mudar de injecção numa veia para injecção sob a pele (de injecção intravenosa para subcutânea)

Quando o seu estado estiver controlado receberá doses regulares de Retacrit. O seu médico pode decidir que é melhor para si receber Retacrit por injecção sob a pele (por via subcutânea) em vez de numa veia (por via intravenosa).

A dose deverá permanecer a mesma enquanto a alteração estiver a ser feita, Posteriormente, o seu médico pode pedir análises ao sangue para verificar se é necessário qualquer ajuste na dose.

Auto-administração de Retacrit sob a pele

No início da sua terapêutica, Retacrit pode ser injectado por um médico ou um enfermeiro. Contudo, o seu médico pode decidir que deve aprender a fazer auto-administração de Retacrit sob a pele (por via subcutânea). Receberá formação adequada para fazer auto-administração. Em nenhuma circunstância deverá tentar fazer a auto-administração se não tiver recebido formação para esse efeito.

Se utilizar mais Retacrit do que deveria

Retacrit tem uma grande margem de segurança e os efeitos secundários devido a uma sobredosagem de Retacrit são improváveis. Deve informar o médico ou enfermeiro imediatamente se pensar que foi administrado mais Retacrit do que deveria.

Caso se tenha esquecido de tomar Retacrit

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de utilizar Retacrit

Não interrompa o tratamento sem consultar o seu médico.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico.

Anúncio

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Retacrit pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Se sentir dores de cabeça, particularmente dores de cabeça fortes súbitas, do tipo enxaqueca, ou se se sentir confuso ou com desmaios, informe o seu médico imediatamente. Estes podem ser sinais de aviso de um aumento súbito na tensão arterial que requer tratamento urgente.

Informe imediatamente o seu médico ou enfermeira se apresentar qualquer um dos efeitos referidos nesta lista.

Efeitos secundários muito frequentes
Estes podem afectar mais de 1 doente em cada 10 pessoas que utilizam Retacrit.

  • Sintomas de gripe, dor de Cabeça, dores nas articulações, sensação de fraqueza, cansaço e tonturas.

Efeitos secundários frequentes
Estes podem afectar mais de 1 a 10 doentes em cada 100 pessoas que utilizam Retacrit.

  • Aumento da tensão arterial. O aumento da tensão arterial pode necessitar tratamento com medicamentos (ou ajuste de qualquer medicamento que toma para asua tensão alta). O seu medico pode controlar a sua tensão arterial regularmente enquanto está a utilizar Retacrit, especialmente no início do tratamento.
  • Dor no peito, dificuldade em respirar, inchaço doloroso nas pernas que pode ser sintoma de coágulos sanguíneos (Embolia pulmonar, trombose venosa profunda).
  • Acidente vascular cerebral (fornecimento insuficiente de sangue ao cérebro, o que pode conduzir a incapacidade de mover um ou mais membros de um dos lados do corpo, incapacidade de ver em um dos campos de visão).
  • Erupçõesna pela e inchaço à volta dos olhos (edema), o que pode ser resultado de uma reacção alérgica.
  • Coagulação sanguínea num rim artificial.

Efeitos secundários pouco frequentes
Estes podem afectar 1 a 10 doentes em cada 1.000 pessoas que utilizam Retacrit.

  • Hemorragias cerebrais.

Efeitos secundários raros
Estes podem afectar 1 a 10 doentes em cada 10.000 pessoas que utilizam Retacrit.

  • Reacções de hipersensibilidade.

Efeitos secundários muito raros
Estes podem afectar menos de 1 doente em cada 10.000 pessoas que utilizam Retacrit.

  • Aumento dos níveis de pequenas células sanguíneas (chamadas plaquetas), as quais podem ser responsáveis pela formação de coágulos sanguíneos. O seu médico verificará esta situação.

Efeitos secundários desconhecidos
A frequência destes efeitos secundários não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis.

  • Inchaço, principalmente na região das pálperas e lábios (edema de Quincke) e reacções alérgicas tipo estado de choque com sintomas de zumbidos, rubor, comichão, afrontamento e pulsação acelerada.
  • Eventos vasculares e trombóticos (coagulação sanguínea) nos vasos sanguíneos, tal como problemas na perfusão sanguínea cerebral, trombose na retina, problemas na perfusão do coração, ataque cardíaco, trombose arterial, dilatação das paredes dos vasos sanguíneos (aneurisma).
  • Aplasia eritróide pura (AEP). A AEP tem sido notificada em doentes depois de meses a anos de tratamento com eritropoetina por via subcutânea (injecção sob a pele). A AEP significa a incapacidade de produzir glóbulos vermelhos suficientes a partir da medulla óssea (ver secção “Tome especial cuidado com Retacrit”).
  • Comição (prurido).

Outros efeitos secundários:

Doentes renais
  • Aumento da tensão arterial que pode necessitar de tratamento com medicamentos ou ajuste da dose de medicamentos que já esteja a tomar para a tensão arterial elevada. O seu médico pode monitorizar regularmente a sua tensão arterial enquanto estiver a ser tratado com Retacrit, particularmente no início da terapêutica.
  • Pode ocorrer oclusão na ligação entre a artéria e a veia (trombose do shunt), especialmente se tiver a tensão arterial baixa ou complicações na fístula arteriovenosa. O seu médico pode examinar o seu shunt e prescrever um medicamento para prevenir a trombose.
Doentes oncológicos
  • Coagulação sanguínea (acontecimentos trombóticos vasculares) (ver secção “Tome especial cuidado com Retacrit”).
  • Aumento da tensão arterial. Como tal, os seus níveis de hemoglobina e a sua tensão arterial devem ser controlados.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Anúncio

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Retacrit após o prazo de validade impresso na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Conservar no frigorífico (2°C - 8°C). Não congelar.

Manter a seringa pré-cheia dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

As seringas podem ser retiradas do frigorífico, por um período único até 3 dias, sendo conservadas à temperatura ambiente (temperatura não superior a 25°C).

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Anúncio

Mais informações

Qual a composição de Retacrit

A substância activa é epoetina zeta produzida por tecnologia de ADN recombinante na linhagem celular de ovário de hamster chinês CHO.

Retacrit 1000 UI/0,3 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,3 ml de solução injectável contém 1000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 3333 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 2000 UI/0,6 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,6 ml de solução injectável contém 2000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 3333 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 3000 UI/0,9 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,9 ml de solução injectável contém 3000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 3333 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 4000 UI/0,4 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,4 ml de solução injectável contém 4000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 10 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 5000 UI/0,5 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,5 ml de solução injectável contém 5000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 10 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 6000 UI/0,6 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,6 ml de solução injectável contém 6000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 10 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 8000 UI/0,8 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,8 ml de solução injectável contém 8000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 10 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 10 000 UI/1,0 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 1,0 ml de solução injectável contém 10 000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 10 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 20 000 UI/0,5 ml solução injectável em seringa pré-cheia

Uma seringa pré-cheia com 0,5 ml de solução injectável contém 20 000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 40 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 30 000 UI/0,75 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 0,75 ml de solução injectável contém 30 000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 40 000 UI de epoetina zeta por ml.

Retacrit 40 000 UI/1,0 ml solução injectável em seringa pré-cheia
Uma seringa pré-cheia com 1,0 ml de solução injectável contém 40 000 unidades internacionais (UI) de epoetina zeta (eritropoetina humana recombinante). A solução contém 40 000 UI de epoetina zeta por ml.

Os outros componentes são fosfato dissódico di-hidratado, fosfato monossódico di-hidratado, cloreto de sódio, cloreto de cálcio di-hidratado, polissorbato 20, glicina, leucina, isoleucina, treonina, ácido glutâmico, fenilalanina, água para preparações injectáveis, hidróxido de sódio (regulador de pH), ácido clorídrico (regulador de pH).

Qual o aspecto de Retacrit e conteúdo da embalagem

Retacrit é uma solução injectável incolor e límpida. É cheia em seringas de vidro transparente com uma agulha para injecção fixa.

As seringas pré-cheias contêm entre 0,3 e 1,0 ml de solução, dependendo do conteúdo da epoetina zeta (ver “Qual a composição de Retacrit”).

Uma embalagem contém 1 ou 4 ou 6 seringas pré-cheias.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Hospira UK Limited
Queensway
Royal Leamington Spa
Warwickshire
CV31 3RW
Reino Unido

Fabricante

STADA Arzneimittel AG
Stadastrasse 2-18
D-61118 Bad Vilbel
Alemanha

HOSPIRA Enterprises B.V.
Randstad 22-11
1316 BN Almere
Países Baixos

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

BelgiëBelgiqueBelgien Hospira Benelux BVBA TélTel 32 2 332 03 15 LuxembourgLuxemburg Hospira Benelux BVBA TélTel 32 2 332 03 15

Hospira UK Limited Te. 44 0 1926 820820 Magyarország Pharmacenter Hungary Kft. Tel. 36-1-209-5927

eská republika Movianto eská republika s.r.o Tel 420 548 134 400 Malta Hospira UK Limited Tel 44 0 1926 820820

Danmark Hospira Nordic AB Tlf 46 08 672 85 00 Nederland Hospira Benelux BVBA Tel 32 2 332 03 15

Deutschland Hospira Deutschland GmbH Tel 49 0 89 43 77 77 0 Norge Hospira Nordic AB Tlf 46 08 672 85 00

Eesti Berren Medical, co Axellus OÜ Tel 372 662 3573 Österreich Astro-Pharma Vertrieb und Handel von pharmazeutischen Produkten GmbH Tel 43 01 961 93 13

Aenorasis S.A. 30 210 6136332 Polska Zaklady Farmaceutyczne S.A. Tel. 481 26178048

Portugal Hospira Portugal Lda Tel 351 214857434 España Hospira Productos Farmacéuticos y Hospitalarios S.L. Tel 34 914847100

France Hospira France Tél 33 0 826 30 03 02 România Hospira UK Limited Tel 44 0 1926 820820

Ireland Hospira Ireland Limited Tel 353 0 1 2962102 Slovenija Valentis Pharmaceuticals d.o.0 Tel 386 1 2000603

Ísland Hospira Nordic AB Sími 46 08 672 85 00 Slovenská republika Pliva s.r.o Tel 421 2 2060 2852

Italia Hospira Italia Srl Tel 39 0812405912 SuomiFinland Hospira Nordic AB PuhTel 46 08 672 85 00

Hospira UK Limited 44 0 1926 820820 Sverige Hospira Nordic AB Tel 46 08 672 85 00

Latvija Berren Medical, co Axellus SIA Tel 371 721 1629 United Kingdom Hospira UK Limited Tel 44 0 1926 820820

Lietuva
Berren Medical, c/o Axellus UAB
Tel: + 370 5 231 0654

Este folheto foi aprovado pela última vez em MM/AAAA

Informação pormenorizada sobre este medicamento está disponível na Internet no site da Agência Europeia de Medicamentos: http://www.ema.europa.eu.

Anúncio

Substância(s) Erythropoietin
Admissão União Europeia (Portugal)
Produtor Hospira UK Limited.
Narcótica Não
Código ATC B03XA01
Grupo farmacológico Outras preparações antianémicas

Partilhar

Anúncio

O seu assistente pessoal de medicamentos

afgis-Qualitätslogo mit Ablauf Jahr/Monat: Mit einem Klick auf das Logo öffnet sich ein neues Bildschirmfenster mit Informationen über medikamio GmbH & Co KG und sein/ihr Internet-Angebot: medikamio.com/ This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.
Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.