Lisinopril + hidroclorotiazida Mylan

Código ATC
C09BA03
Lisinopril + hidroclorotiazida Mylan

Mylan

Medicamentos padrão Humano
Narcótica
Não
Data de aprovação 26.07.2004
Grupo farmacológico Inibidores do ás, combinações

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Mylan

O que é e como se utiliza?

Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan contém a substância ativa lisinopril, que pertence a uma grupo de medicamentos conhecidos como inibidores da ECA (inibidores da enzima de conversão da angiotensina) e a hidroclorotiazida que pertence a uma grupo de medicamentos conhecidos como diuréticos tiazídicos, que atuam em conjunto para reduzir a sua pressão arterial. Foi-lhe prescrito Lisinopril e Hidroclorotiazida porque a sua pressão arterial elevada não estava a ser controlada adequadamente com lisinopril ou hidroclorotiazida em monoterapia.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan:

se tem alergia ao lisinopril, hidroclorotiazida ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6)

se tem alergia a outros inibidores da ECA ou outras sulfonamidas (medicamentos quimicamente relacionados com a hidroclorotiazida como alguns antibióticos)

se tiver sido previamente tratado com um inibidor da ECA e se tiver sofrido uma reação alérgica chamada angioedema. Os sintomas podem incluir inchaço da face, lábios, língua ou mãos e pés, ou dificuldades respiratórias

se você ou alguém de sua família já sofreu, por qualquer motivo, uma reação alérgica chamada angioedema

se tiver uma doença renal grave ou não conseguir eliminar a urina.

se está grávida de mais de 3 meses (é também aconselhável evitar a utilização de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan na fase inicial de gravidez – ver secção Gravidez).

se tiver uma doença hepática grave

se está a tomar medicamentos para a pressão arterial, contendo aliscireno, e tem diabetes mellitus ou problemas nos rins

se tomou ou está a tomar sacubitril / valsartan, um medicamento utilizado em adultos para tratar um tipo de insuficiência cardíaca de longa duração (crónica), porque aumenta o risco de angioedema (inchaço rápido sob a pele numa área como a garganta).

Pergunte ao seu médico se ainda tiver dúvidas.

Advertências e precauções

Fale com o seu médico antes de tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan:

se se sente desidratado devido ao tratamento com diuréticos, diálise, uma dieta pobre em sal, vómitos ou diarreia. Poderá ter maior probabilidade de sofrer uma grande queda na sua pressão arterial quando começar a tomar os comprimidos e pode sentir-se fraco ou tonto. O seu médico irá acompanhá-lo de perto no início do tratamento e caso a sua dose seja ajustada

se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan não é recomendado no início da gravidez e não deverá ser utilizado se estiver grávida de mais de 3 meses, pois pode causar danos graves ao seu bebé se utilizado durante este período (ver secção gravidez)

caso tenha tido cancro da pele ou se desenvolver uma lesão cutânea inesperada durante o tratamento. O tratamento com hidroclorotiazida, no caso particular da utilização de doses elevadas a longo prazo, pode aumentar o risco de alguns tipos de cancro da pele e do lábio (cancro da pele não-melanoma). Proteja a sua pele contra a exposição solar e a radiação ultravioleta, enquanto estiver a tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan.

se está em risco de ter elevados níveis de potássio no sangue, por exemplo, por tomar substitutos do sal contendo potássio ou suplementos

se tem uma doença do coração ou dos vasos sanguíneos (por exemplo angina) ou problemas no fornecimento do sangue ao cérebro

se tem o coração aumentado

se tem um estreitamento (estenose) da aorta (uma artéria no seu coração) ou da válvula mitral (uma válvula no seu coração)

se sofre de insuficiência cardíaca se tiver outros problemas do fígado

se tem outros problemas nos rins, necessidade de fazer diálise ou se foi submetido a um transplante de rim

se sofre de um estreitamento dos vasos sanguíneos de um ou de ambos os rins

se tem diabetes. Poderá precisar de uma dose diferente do seu medicamento antidiabético (incluindo insulina)

se sofre de gota ou de aumento dos níveis de ácido úrico no seu sangue se sofre de níveis elevados de colesterol ou de gorduras no sangue

se tem história de alergia, asma brônquica, vasculopatia colagénica por exemplo esclerodermia ou LES (lúpus eritematoso sistémico que é uma condição alérgica que causa dor articular, erupções cutâneas e febre)

se necessita de fazer tratamento de separação de sangue (aférese, para ajudar a remover o colesterol) ou tratamento de dessensibilização, por exemplo, na sequência de uma picada de vespa ou picada de abelha; o seu médico poderá querer interromper o tratamento com este medicamento para evitar uma possível reação alérgica.

se está a tomar algum dos seguintes medicamentos para tratar a pressão arterial elevada:

um antagonista dos recetores da angiotensina II (ARA) (também conhecidos como sartans – por exemplo valsartan, telmisartan, irbesartan), em particular se tiver problemas nos rins relacionados com diabetes.

aliscireno

Se estiver a tomar alguns dos seguintes medicamentos, o risco de angioedema (inchaço rápido sob a pele em zonas como a garganta) é acrescido:

racecadotril (utilizado para tratar a diarreia)

medicamentos utilizados para prevenir a rejeição de órgãos transplantados e para o cancro (por exemplo, temsirolímus, sirolímus, everolímus).

vildagliptina, um medicamento utilizado para tratar a diabetes

Se sentir uma diminuição na visão ou dor ocular. Estes podem ser sintomas de acumulação de líquido na camada vascular do olho (efusão coroidal) ou um aumento da pressão no olho e podem ocorrer dentro de horas até uma semana depois de tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan. Se não for tratado, pode levar a perda permanente da visão. Se já teve alergia à penicilina ou sulfonamida, pode estar em maior risco de desenvolver este problema.

O seu médico pode verificar a sua função renal, pressão arterial e a quantidade de eletrólitos (por exemplo, o potássio) no seu sangue em intervalos regulares.

Ver também a informação sob o título “Não tome Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan”

Utilização em doentes Afro-Caribenhos: os inibidores da ECA podem ser menos eficazes. Pode também ter mais provavelmente o efeito secundário “angioedema” (uma reação alérgica grave com inchaço das mãos, pés, tornozelos, face, lábios, língua ou garganta).

Enquanto estiver a tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan

Se desenvolver algum dos seguintes sintomas informe o seu médico imediatamente: se sentir tonturas após a primeira dose. Algumas pessoas reagem à primeira dose ou quando a dose é aumentada sentindo-se tonto, fraco e doente. Deite-se se a sua pressão arterial descer para valores muito baixos.

Queixas como boca seca, sede, fraqueza, letargia, fraqueza muscular, dores ou cãibras, coração acelerado, tonturas, sensação de estar doente, e passar menos urina, são sinais de um desequilíbrio de fluidos ou minerais no organismo

Inchaço súbito dos lábios, face, pescoço e, eventualmente, mãos e pés, uma erupção cutânea, dificuldade em engolir ou respirar, rouquidão, são sinais de angioedema. Isso pode ocorrer em qualquer momento durante o tratamento. Há um risco maior em doentes de Afro-Caribenhos

Temperatura corporal elevada, dor de garganta e úlceras na boca, são sinais de uma baixa contagem de células brancas no sangue

Amarelecimento da pele ou do branco dos olhos, pode ser um sinal de problemas no fígado.

O seu médico irá monitorizar cuidadosamente o seu estado, fazer análises ao sangue, verificar a sua função renal e monitorizar o nível de sais no sangue de tempos em tempos.

Se precisar de cirurgia ou quaisquer exames de sangue:

Diga ao médico, enfermeiro, dentista ou funcionários do hospital que está a tomar este medicamento se:

está a fazer testes para verificar a sua função paratiroideia, uma vez que este medicamento pode alterar os resultados do teste.

se necessita de ser submetido a uma cirurgia ou anestesia geral.

se faz desporto de competição, pois a hidroclorotiazida é uma substância proibida e pode dar um resultado positivo nos testes antidoping.

Outros medicamentos e Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan

Não deve tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida se tomou ou está a tomar sacubitril / valsartan (ver "Não tome Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan " acima).

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

outros diuréticos

outros medicamentos para tratar a pressão arterial elevada, por exemplo, um bloqueador beta, tal como o sotalol, ou um nitrato (que também pode ser utilizado para a dor no peito, por exemplo angina de peito)

medicamentos conhecidos como glicósidos cardíacos (por exemplo digoxina usada para problemas cardíacos)

suplementos de potássio (incluindo substitutos do sal), diuréticos poupadores de potássio e outros medicamentos que podem aumentar a quantidade de potássio no seu sangue (por exemplo trimetoprim e cotrimoxazol para infeções causadas por bactérias; ciclosporina, um medicamento imunossupressor usado para prevenir a rejeição de órgãos transplantados; e heparina, um medicamento usado para diluir o sangue para prevenir coágulos)

medicamentos conhecidos por causar um tipo grave de distúrbio do ritmo cardíaco chamado torsades de pointes (por exemplo, determinados medicamentos usados para tratar distúrbios do ritmo cardíaco ou doença mental), este é mais provável de ocorrer se os níveis de potássio no organismo são baixos

tratamento com ativadores do plasminogénio tecidular (tPA), medicamentos usados para o tratamento de coágulos sanguíneos (geralmente administrados no hospital) medicamentos que contenham sais de cálcio ou suplementos de vitamina D medicamentos anti-inflamatórios chamados AINE’s, como por exemplo o ibuprofeno ou inibidores da COX-2, por exemplo, celecoxib (para tratar a artrite ou dor muscular)

aspirina (na dose utilizada no tratamento de problemas do coração) lítio (medicamento para a depressão)

anestésicos (por exemplo lidocaína, bupivacaína) e medicamentos para transtornos mentais ou depressão, medicamentos para o tratamento de psicoses (por exemplo haloperidol, cloropromazina), antidepressivos tricíclicos (por exemplo amitriptilina, clomipramina, imipramina) ou sedativos (por exemplo lorazepam, alprazolam)

medicamentos antidiabéticos, como por exemplo a insulina, gliclazida; os valores da glicose no sangue devem ser cuidadosamente monitorizados durante as primeiras semanas de tratamento

alopurinol (para a gota)

medicamentos utilizados para prevenir a rejeição de órgãos transplantados e cancro (p.e temsirolimus, sirolimus, everolimus). Consulte a secção “Advertências e precauções”.

racecadotril (utilizado para tratar a diarreia) vidagliptina, medicamento utilizado para tratar diabetes medicamentos anticancerosos

colestiramina, colestipol (ajudam a reduzir os níveis de gordura no sangue); tome a dose de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan pelo menos uma hora antes ou 4 – 6 horas após esses medicamentos

lovastatina (ajuda a reduzir o colesterol) procainamida (para um ritmo cardíaco irregular) carbenoxolona (para úlceras da garganta)

corticosteroides (como a hidrocortisona utilizada como medicamento anti- inflamatório)

corticotropina (para a artrite reumatoide ou doença de Crohn) laxantes como o sene

anfotericina B injectável (para infeções fúngicas) trimetoprim (antibiótico)

amantadina (utilizada como um antiviral ou para o tratamento da doença de Parkinson)

medicamentos utilizados para estimular o sistema nervoso central, por exemplo efedrina ou pseudoefedrina, frequentemente encontradas em medicamentos para a tosse e antigripais

relaxantes musculares como tubocurarina

medicamentos que contêm ouro, tais como aurotiomalato de sódio, que lhe poderá ser administrado como injeção

O seu médico pode precisar de alterar a sua dose e / ou tomar outras precauções:

Se estiver a tomar um antagonista do recetor da angiotensina II (ARA) ou aliscireno (ver também informações sob os títulos “Não tome Lisinopril e Hidroclorotiazida” e “Advertências e Precauções”).

Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan com álcool

Não deve beber álcool durante o tratamento com este medicamento, porque irá piorar ainda mais a sua capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

Gravidez e amamentação

Gravidez

Deve informar o seu médico se pensa que está grávida (ou planeia engravidar). O seu médico normalmente aconselhá-la-á a interromper Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan antes de engravidar ou assim que souber que está grávida e a tomar outro medicamento em vez de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan. Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan não está recomendado durante a gravidez e não deve ser tomado se tiver mais de 3 meses de gravidez uma vez que pode causar danos graves no seu bebé se utilizado a partir do terceiro mês de gravidez.

Amamentação

Informe o seu médico se está a amamentar ou se está prestes a iniciar a amamentação. Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan não está recomendado em mães a amamentar, e o seu médico poderá indicar outro tratamento para si, se desejar amamentar, especialmente se o bebé for recém-nascido ou prematuro.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Este medicamento pode, por vezes, fazer com que as pessoas sintam uma sensação de desmaio ou tonturas. Esta situação pode ocorrer principalmente no início do tratamento ou quando se altera a dose. Se for afetado, não deve conduzir veículos ou utilizar máquinas. Ocasionalmente, podem ocorrer tonturas ou cansaço durante a condução de veículos ou enquanto opera maquinaria. Estes efeitos indesejáveis podem ser mais graves se beber álcool ao mesmo tempo.

Como é utilizado?

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose recomendada é:

Adultos (incluindo idosos)

A dose inicial é de um comprimido diário. O seu médico irá decidir qual a dosagem mais adequada para o seu início de tratamento. A dose diária máxima é de dois comprimidos de 20mg/12,5 mg uma vez ao dia.

Doentes com problemas renais

Se tem problemas nos rins, o seu médico irá verificar a sua função renal. Poderá ser- lhe recomendada uma dose mais baixa do que a acima indicada. Este medicamento não deve ser administrado a doentes com problemas renais graves (ver secção 2 “Não tome Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan”)

Utilização em crianças e adolescentes (menores de 18 anos)

Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan comprimidos não está recomendado para crianças e adolescentes dado que a segurança e eficácia do medicamento nesta faixa etária não é conhecida.

Como tomar

Tome os comprimidos com um copo de água.

Tente tomar os comprimidos sempre à mesma hora todos os dias. Muitos doentes preferem tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan de manhã, de modo a que os efeitos do diurético (eliminação de maior quantidade de água do que o normal) ocorrem durante o dia.

Se estiver a tomar este medicamento pela primeira vez, ou se a sua dose for aumentada, pode sentir-se tonto por um curto período de tempo e poderá ser útil sentar-se ou deitar-se. É improvável que isto aconteça quando está a tomar os comprimidos regularmente. Se estiver preocupado, contacte o seu médico.

Se tomar mais Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan do que deveria

Contacte imediatamente o seu médico ou o serviço de urgência mais próximo. Leve consigo este folheto e a embalagem com os comprimidos que ainda restam, de modo a que o seu médico saiba o que tomou. Os sintomas de sobredosagem podem incluir hipotensão arterial grave, uma quantidade invulgar de sal no organismo e desidratação devido à passagem de uma grande quantidade de urina, respiração rápida, choque, batimento cardíaco rápido ou irregular, ritmo cardíaco lento, tonturas, consciência reduzida (que pode até levar ao coma), o movimento prejudicado, ataques, ansiedade, tosse e insuficiência renal.

Caso se tenha esquecido de tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan

Tome a sua dose normal na toma seguinte. Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan

Não pare de tomar este medicamento de modo repentino, pois isto pode causar graves alterações na sua pressão arterial. Se quiser parar o tratamento discuta este assunto com o seu médico ou farmacêutico.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos indesejáveis, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Se ocorrer qualquer uma das situações seguintes, pare de tomar Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan Comprimidos e informe o seu médico imediatamente ou dirija-se ao serviço de urgência do hospital mais próximo:

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em cada 100 pessoas):

inflamação do pâncreas, o que pode causar dor abdominal grave, com doença

dor forte no peito que pode se espalhar para o pescoço e ombros (ataque cardíaco) ou acidente vascular cerebral. Estes são mais prováveis de ocorrer se tiver tonturas graves, atordoamento, etc, quando se levanta depois de tomar o medicamento no início do tratamento ou quando a dose aumentou e também quando tem outros problemas de saúde. O seu médico deve observá-lo cuidadosamente para ajudar a reduzir o risco

Raros (podem afetar até 1 em cada 1.000 pessoas):

sentir-se mal, confuso e / ou fraco, sensação de enjoo (náuseas), perda de apetite, irritabilidade. Isso poderia ser algo chamado de síndrome de secreção inapropriada da hormona antidiurética (SIADH)

reações alérgicas graves. Os sinais podem incluir o aparecimento repentino de: inchaço da face, lábios, língua e/ou garganta o que pode causar dificuldade em respirar ou engolir

comichão intensa da pele (com nódulos aumentados)

problemas renais ou insuficiência (com sinais como dor nas costas, inchaço das pernas, pés, mãos e rosto, cansaço, dificuldade em urinar) o que pode causar uma acumulação de ureia no sangue (uma condição conhecida como uremia)

Muito raros (podem afetar até 1 em cada 10.000 pessoas):

problemas pulmonares, tais como a infeção ou inflamação nos pulmões causada por alergia

pneumonia eosinofílica. Os sinais incluem uma combinação do seguinte: sinusite

sensação de que você tem a gripe sentir-se com cada vez mais falta de ar dor na zona do seu estômago ou intestino erupção na pele

sensação de formigueiro e adormecimento dos seus braços ou pernas.

inchaço da mucosa do intestino. Isso pode causar dor de estômago repentina, diarreia ou ficar doente (vómitos)

amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos, fezes pálidas, urina escura ou dor de estômago (estes podem ser sinais de problemas hepáticos, tais como inflamação do fígado ou obstrução no ducto biliar), o que pode levar à insuficiência hepática

reações graves de pele, como bolhas na pele, boca, olhos e genitais ou feridas que também podem incluir febre, dores articulares ou musculares, os vasos sanguíneos inflamados, sensibilidade à luz solar, aumento do número de glóbulos brancos (que pode ser observado em análises ao sangue), perturbações do sistema imunitário condição grave da pele que provoca manchas vermelhas, muitas vezes com comichão, que começam nos membros e por vezes na face e no resto do corpo. As manchas podem formar bolhas ou podem progredir e formar marcas levantadas, vermelhas com o centro pálido. Os afetados podem ter febre, dor nas articulações, dor de garganta, dor de cabeça e/ou diarreia

aumento de infeções ou febre por exemplo úlceras na garganta, dor na boca (isto é mais provável em doentes com problemas renais e uma vasculopatia colagénica por exemplo esclerodermia ou LES, ou aqueles em tratamento imunossupressor, alopurinol ou procainamida), ou se notar que forma nódoas negras ou sangra mais facilmente ou sem explicação ou amarelecimento da pele ou olhos, se sentir cansado, pálido ou fraco. Estes podem ser sinais de alterações, alguns graves, do número ou o tipo de células sanguíneas, o que pode ser devido a uma redução na atividade da medula óssea (onde as células sanguíneas são produzidas)

problemas com o sistema imunitário, o que pode incluir quando o sistema imunitário ataca as células normais do corpo

alterações na função renal, produzindo menos urina do que o habitual ou nenhuma produção de urina

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis): cancro da pele e do lábio (cancro da pele não-melanoma)

infeção ou inflamação das glândulas salivares batimento cardíaco irregular (arritmia cardíaca)

diminuição da visão ou dor nos olhos devido a pressão elevada (possíveis sinais de acumulação de líquido na camada vascular do olho (efusão coroidal) ou glaucoma agudo de ângulo fechado)

Outros efeitos indesejáveis incluem:

Frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas): tonturas, que geralmente passam com a redução da dose

sensação de cabeça tonta quando se levanta rapidamente, pressão arterial baixa (hipotensão)

dor de cabeça

tosse seca e persistente; informe o seu médico, pois ele pode decidir alterar a sua medicação.

cansaço

sensação de estar doente, diarreia problemas com a função renal desmaio

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas): batimento cardíaco acelerado, ou coração palpitante (palpitações) dor no peito, espasmos musculares ou fraqueza

dedos dolorosos, frios e azulados dos pés e das mãos, causados por problemas de circulação sanguínea

sensação de formigueiro nas extremidades, sensação de fraqueza ou de cansaço náuseas

indigestão, dor de estômago, boca seca alterações do gosto

alterações de humor problemas do sono

erupção na pele, prurido na pele articulações inchadas e doloridas (gota) impotência

sensação de vertigens corrimento e comichão nasal

aumento dos níveis de potássio que se graves podem causar ritmo cardíaco anormal, fraqueza muscular e caibras

sintomas de depressão

aumento dos níveis de creatinina no sangue (o que pode indicar problemas nos rins) aumento dos níveis das enzimas hepáticas e bilirrubina no sangue

aumento da ureia do sangue (e/ou ureia nitrogénio no sangue)

Raros (podem afetar até 1 em 1.000 pessoas) confusão mental

perda de cabelo

psoríase, uma doença de pele, caracterizada por manchas vermelhas e pele escamosa

mamas inchadas (nos homens) alterações no sentido olfativo urticária (erupção urticariana)

alteração de algumas células vermelhas do seu sangue, o que pode ser observado em análises ao sangue

baixos níveis de sódio (sal), que pode fazer com que se sinta fraco e confuso com dores, rigidez muscular

Muito raros (podem afetar até 1 em 10.000 pessoas)

inflamação e inchaço dos seios nasais, causando dor, temperatura elevada e sensibilidade

suores

aumento dos nódulos linfáticos

baixos níveis de glicose no sangue que pode causar sudorese, sentindo-se excessivamente com fome, tremendo, um batimento cardíaco rápido

Desconhecido (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis) afrontamento

ver, ouvir ou sentir coisas que não existem (alucinações)

Outros efeitos indesejáveis notificados só com a hidroclorotiazida em monoterapia são:

perda de apetite

alterações da visão, como visão turva, amarelecimento da visão de cores, visão curta febre

glicose na urina agitação

prisão de ventre

inflamação dos vasos sanguíneos dor de estômago

níveis de cálcio elevados no sangue, baixos níveis de cloretos, potássio ou magnésio no sangue

níveis de glicose no sangue aumentados, causando sintomas como sentir-se muito sedento e cansado, fazendo grandes quantidades de urina, perda de peso

níveis de colesterol ou triglicéridos elevados (gordura sanguínea)

níveis sanguíneos elevados de ácido úrico (que pode estar associado a gota)

Comunicação de efeitos indesejáveis

Se tiver quaisquer efeitos indesejáveis, incluindo possíveis efeitos indesejáveis não indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Também poderá comunicar efeitos indesejáveis diretamente ao INFARMED, I.F. através dos contactos abaixo.

Sítio da internet: http://www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram (preferencialmente) ou através dos seguintes contactos.

Direção de Gestão do Risco de Medicamentos Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa

Tel: +351 21 798 73 73

Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita) E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt

Como deve ser guardado?

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Este medicamento não necessita de precauções especiais de conservação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan A substância ativa é:

Cada comprimido de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan contém 20 mg de lisinopril (sob a forma de di-hidratado) e 12,5 mg de hidroclorotiazida.

Os outros componentes são dihidrogenofosfato de cálcio di-hidratado, manitol, amido de milho, amido pré-gelificado e estearato de magnésio. A dosagem de 20 mg/12,5 mg comprimidos também contém óxido vermelho de ferro (E172).

Qual o aspeto de Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan e conteúdo da embalagem Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan surgem como comprimidos redondos, cor-de- rosa, marcados com LHZ num lado e 32,5 mg no outro lado.

Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan está disponível em embalagens de blister com 10, 14, 28, 30, 50, 56 e 100 comprimidos.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações. Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Mylan, Lda.

Av. D. João II, Edifício Atlantis, N.º 44C – 7.3 e 7.4

1990-095 Lisboa

Fabricantes

Generics (UK), Ltd.

Station Close, Potters Bar,

Hertfordshire, EN6 1TL, UK,

Reino Unido

Laboratórios Lesvi, S.A., Av. de Barcelona 69, 08970 Sant Joan Despí Barcelona,

Espanha

McDermott Laboratoires, Ltd. T/A Gerard Laboratories,

35/36 Baldoyle Industrial Estate,

Grange Road,

Dublin 13,

Irlanda

Mylan B.V.,

Dieselweg, 25 BUNSCHOTEN SPAKENBURG, 3752LB,

Holanda

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico Europeu (EEE) sob as seguintes denominações:

Dinamarca LISINOHYD MITE, tablets 10mg/12.5mg & LISINOHYD, tablets   20mg/12.5mg   Áustria Lisinopril “Arcana” comp. 10 mg/12,5 mg & 20 mg/12,5 mg –   Tabletten,     Bélgica Co-Lisinopril Mylan 20/12,5 mg tabletten   Alemanha Lisinopril comp. Heumann 10/12.5mg   Irlanda Zesger Plus 20mg/12.5mg Tablets   Itália Lisinopril Idrochlorotiazide Mylan Generics 20mg/ 12.5mg Compresse Luxemburgo Co-Lisinopril Mylan 20 mg/ 12.5mg Tabletten   Portugal Lisinopril + Hidroclorotiazida Mylan   Países Baixos Lisinopril/Hydrochloorthiazide Mylan 20/12,5 mg   Reino UnidoLisinopril and Hydrochlorothiazide 10mg/12.5 mg & 20mg/12.5mg (Irlanda doTablets    

Norte)

Este folheto foi revisto pela última vez em junho de 2021.

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.