Itraconazol Aurovitas

Código ATC
J02AC02
Itraconazol Aurovitas

Generis Farmacêutica

Medicamentos padrão Humano
Substância(s)
Itraconazole
Narcótica
Não
Data de aprovação 24.01.2005
Grupo farmacológico Antimicóticos para uso sistémico

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Generis Farmacêutica

O que é e como se utiliza?

A substância ativa é o itraconazol,

O itraconazol é um agente antifúngico muito eficaz frente a uma grande variedade de infeções produzidas por diferentes leveduras e fungos. Possui uma grande afinidade por tecidos queratinizados, como pele e unhas, e pelo epitélio vaginal. Os níveis terapêuticos na pele permanecem até 2-4 semanas depois de terminado o tratamento e dependendo da duração do mesmo, enquanto no tecido vaginal permanecem durante 2 ou 3 dias, dependendo da duração do tratamento. Também está presente no sebo, suor, pulmão, rim, fígado, osso, estômago, baço e músculo.

Itraconazol Aurovitas está indicado no tratamento de infeções fúngicas da vagina, pele, boca, olhos, unhas ou de órgãos internos.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Itraconazol Aurovitas:

Se tem alergia à substância ativa ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6).

Se está grávida (apenas se o seu médico, que sabe que está grávida, decidir que necessita deste medicamento). Não deve utilizar itraconazol em doentes com

insuficiência cardíaca congestiva (ICC), o tratamento com itraconazol pode piorar essa situação. Se o médico considerar necessário o tratamento com itraconazol apesar do doente se encontrar nesta situação, deve assegurar que tem acompanhamento médico caso sinta falta de ar, aumento de peso inesperado, inchaço das pernas, cansaço invulgar ou começar a acordar durante a noite.

Não se deve utilizar itraconazol em crianças, apenas em casos excecionais pode ser prescrito pelo médico.

Advertência e precauções

Fale com o seu médico antes de tomar Itraconazol Aurovitas:

Se tem algum problema de fígado, informe o seu médico. Pode ser necessário adaptar a dose. Se alguns dos seguintes sintomas aparecerem durante o tratamento com itraconazol, consulte imediatamente o seu médico: falta de apetite, náuseas, vómitos, cansaço, dor abdominal ou urina muito escura. Se está a fazer um tratamento contínuo com itraconazol, durante mais de um mês, é muito possível que, de uma forma regular, o seu médico lhe mande fazer análises ao sangue. O motivo para tal procedimento é eliminar possíveis problemas hepáticos no momento oportuno, já que estas alterações podem ocorrer muito raramente.

Se tem algum problema de rins, informe o seu médico. Pode ser necessário adaptar a dose de itraconazol.

Se no passado sofreu alguma reação alérgica devida a outro antifúngico, informe o seu médico.

Consulte o seu médico, nomeadamente se qualquer das circunstâncias anteriormente mencionadas lhe aconteceu alguma vez.

Outros medicamentos e Itraconazol Aurovitas:

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Alguns medicamentos não devem ser tomados ao mesmo tempo. No entanto, se isso acontecer, devem ser feitos ajustes (por exemplo, na dose).

Exemplos de medicamentos que nunca deverá tomar, enquanto estiver a fazer tratamento com itraconazol cápsulas:

  • Certos medicamentos para o tratamento de alergias, nomeadamente terfenadina, astemizol e mizolastina;
  • Certos medicamentos para o tratamento da angina e pressão arterial elevada, nomeadamente bepridilo e nisolpidina
  • Cisaprida, um medicamento usado para certos problemas gástricos;
  • Certos medicamentos administrados para baixar o colesterol: por exemplo, atorvastatina, sinvastatina e lovastatina;
  • Certos medicamentos para dormir: midazolam e triazolam;
  • Pimozida e sertindol, medicamentos para as doenças psicóticas;
  • Levacetilmetadol, um medicamento usado no tratamento da dependência dos opioides;
  • Alcaloides de cravagem do centeio, tais como dihidroergotamina e ergotamina,

usados no tratamento da enxaqueca;

  • Eletriptano, um medicamento utilizado para as enxaquecas;
  • Alcaloides de cravagem do centeio, tais como ergometrina (ergonovina) e metilergometrina (metilergonovina), usados no controlo de hemorragias e na manutenção da contração uterina após o parto;
  • Certos medicamentos para tratar batimentos cardíacos irregulares do coração, nomeadamente, quinidina e dofetilida.

Certos medicamentos podem diminuir de uma forma muito extensa a ação de itraconazol. Isto aplica-se particularmente a alguns produtos utilizados para o tratamento da epilepsia (carbamazepina, fenitoína e fenobarbital) e da tuberculose (rifampicina, rifabutina e isoniazida). Portanto, deve informar sempre o seu médico se está a usar algum destes produtos para que possam ser tomadas as medidas adequadas. A combinação com outros medicamentos pode requerer um ajustamento da dose de itraconazol, ou dos outros medicamentos. Exemplos são:

-Um antibiótico chamado claritromicina e eritromicina;

-Certos fármacos que atuam sobre o coração e vasos sanguíneos (digoxina, e alguns bloqueadores dos canais de cálcio como dihidropiridinas e quinidina);

-Certos fármacos que regulam a circulação do sangue (varfarina); -Metilprednisolona, um medicamento que se administra por via oral ou injetável para tratar processos inflamatórios;

-Ciclosporina A, tracolimus e rapamicina, que se utilizam geralmente depois de um transplante de órgãos;

-Certos inibidores da protease VIH (ritonavir, indinavir, saquinavir); -Carbamazepina, rapamicina, alfentanil, alprazolam;

-Rifampicina, rifabutina, fenitoína, fenobarbital, carbamazepina, isoniazida, nevirapina e erva de São João;

-Alfentanil, ebastina e reboxetina;

-Certos medicamentos utilizados no tratamento do cancro tais como os alcaloides da vinca, busulfano, docetaxel e trimetrexato;

-Certos medicamenteos utilizados para o tratamento da ansiedade, principalmente buspirona, brotizolam e alprazolam;

-Omeprazol e esomeprazol, medicamentos para problemas gástricos;

-Dexametasona, um medicamento para prevenir ou suprimir processos inflamatórios de várias naturezas.

Deve existir suficiente acidez gástrica para assegurar a absorção de itraconazol pelo organismo. Portanto, os produtos que neutralizam a acidez gástrica não devem tomar-se até duas horas depois de se ter tomado itraconazol. Pela mesma razão, se está a tomar medicamentos que paralisam a produção de ácido no estômago, tome itraconazol juntamente com uma bebida de cola.

Tenha em consideração que estas instruções podem também aplicar-se a medicamentos que tenha tomado antes ou possa vir a tomar depois.

Gravidez e amamentação:

Se estÆ grÆvida ou a amamentar, se pensa estar grÆvida ou planeia engr o seu mØdico ou farmacŒutico antes de tomar este medicamento.

Nªo utilizar Itraconazol Aurovitas em caso de gravidez.pudSerestÆ em ida engravidar, deve tomar precau ıes contracetivas adequadas para assegur engravida enquanto estiver a tomar o medicamento. Como o itraconazol p organismo durante algum tempo depois da interrup ªo do tratamento, uma o tratamento com itraconazol deve continuar a usar-se um mØtodo seguro contrace ªo, atØ ao primeiro per odo menstrual ap s o final da terapia

Se estÆ em per odo de aleitamento informe o seu mØdico antes de tomar Aurovitas dado que no leite podem aparecer pequenas quantidades do med

Condu ªo de ve culos e utiliza ªo de mÆquinas:

Itraconazol nªo afeta a capacidade de condu ªo nem de manejar maquinar que sinta tonturas.

Este medicamento contØm esferas de a œcar. Se foi informado pelo seu m intoler ncia a alguns a œcares, contacte-o antes de tomar este medicam

Última actualização: 27.06.2022

Fonte: Itraconazol Aurovitas - Inserção da embalagem

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.