Risperidona Ratiopharm 0,5 mg Comprimidos

Código ATC
N05AX08
Risperidona Ratiopharm 0,5 mg Comprimidos

Ratiopharm - Comércio e Indústria de Produtos Farmacêuticos, Lda.

Substância(s)
Risperidone
Narcótica
Não
Grupo farmacológico Antipsicóticos

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Ratiopharm - Comércio e Indústria de Produtos Farmacêuticos, Lda.

O que é e como se utiliza?

A risperidona pertence a um grupo de medicamentos chamado antipsicóticos e neurolépticos. Este medicamento é utilizado no tratamento de esquizofrenia.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos:
Se tem hipersensibilidade (alergia) à risperidona ou a qualquer ingrediente dos comprimidos;

Tome especial cuidado com Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos:

Informe o seu médico se:

  • sofre de doença cardiovascular (em especial, se tem historial familiar de prolongamentodo intervalo QT);
  • sofre de acidente cerebrovascular (AVC) ou um acidente isquémio transitório (AIC);
  • sofre de doença de Parkinson;
  • sofre de demência com corpos de Lewy;
  • sofre de epilepsia
  • sofre de hiperprolactinemia ou tem algum tumor dependente da prolactinemia (ex: cancro da mama)
  • se sofre de hiperglicemia/ diabetes ou se tem factores de risco para o desenvolvimento de diabetes mellitus
  • se sofre de doença dos rins ou do fígado
  • se tiver a ser tratado com diuréticos
  • se tiver a ser tratado com outros medicamentos antipsicóticos

No início do tratamento com Risperidona ratiopharm podem ocorrer episódios de diminuição súbita, embora ligeira, da tensão arterial, neste caso se sofrer de doença cardiovascular o seu médico poderá diminuir a dose de Risperidona ratiopharm e diga-lhe que está a tomar Risperidona ratiopharm.

A risperidona pode originar discinesia tardia (caracterizada por movimentos rítmicos involuntários, predominantemente da língua, boca e face) ou síndroma neuroléptica maligna (caracterizado por hipertermia, taquipneia, sudação, rigidez muscular acentuada, instabilidade do sistema nervoso autónomo, alteração do estado de consciência e aumento dos níveis de CPK). Pode também surgir rabdomiólise e insuficiência renal. Se sentir algum destes sintomas informe de imediato o seu médico.

Os medicamentos antipsicóticos podem aumentar os sintomas como excitação, agitação e agressividade. Se sentir estes sintomas informe o seu médico pois pode ser necessário reduzir a dose de risperidona ou interromper o tratamento.

Estudos realizados em doentes idosos com demência mostraram que Risperidona ratiopharm quando tomada isoladamente ou em conjunto com furosemida pode aumentar

  • risco de morte. Informe o seu médico se está a tomar furosemida. A furosemida é umasubstância usada para tratar a tensão arterial elevada ou o inchaço de partes do corpo provocado pela retenção de líquidos.

Tomar Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos com alimentos e bebidas Os comprimidos de Risperidona ratiopharm devem ser tomados com um copo de água. Os comprimidos podem ser tomados juntamente com as refeições ou no intervalo destas.

Não tome risperidona com bebidas alcoólicas.

Gravidez

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. A Risperidona ratiopharm só deverá ser tomada durante a gravidez se claramente indicado pelo médico assistente.
Comunique imediatamente ao seu médico se engravidar durante o tratamento.

Aleitamento

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Deve interromper o aleitamento antes de iniciar o tratamento.

Crianças:

Não existe experiência clínica no tratamento com risperidona em crianças e adolescentes com menos de 15 anos. Por esta razão, a Risperidona ratiopharm não deve ser utilizada nesta faixa etária.

Condução de veículos e utilização de máquinas

A Risperidona ratiopharm pode afectar a sua capacidade de vigília ou de conduzir. É aconselhável não conduzir nem trabalhar com máquinas, antes de o seu médico avaliar a sua sensibilidade.

Informações importantes sobre alguns ingredientes de Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos:

Este medicamento contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Tomar Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Informe o seu médico se estiver a tomar outros medicamentos antipsicóticos , anti-depressivos, anti-parkinsónicos, bloqueadores-simpaticomiméticos, anti-hipertensores ou medicamentos contendo alguma das seguintes substâncias: fenoxibenzamina, labetalol, metildopa, reserpina, guanetidina, levodopa e outros agonistas da dopamina, carbamazepina, quinidina, fluoxetina, paroxetina, terbinafina, fenotiazinas, antidepressivos tricíclicos e alguns bloqueadores beta-adrenérgicos, anti-arritmicos da classe IA ou III, antibióticos, medicamentos anti-maláricos, anti-histamínicos.

Como é utilizado?

Tomar sempre os comprimidos de Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A risperidona pode ser administrada em dose única diária ou dividida em duas doses.

A dose diária inicial é de 2 mg, podendo ser aumentada para 4 mg/dia no segundo dia de tratamento. O seu médico pode depois ajustar a dose.
A dose óptima é geralmente 4-6 mg/dia.

Nos doentes idosos, o tratamento deve ser iniciado de forma mais lenta: 0,5 mg duas vezes ao dia. Esta dose pode ser aumentada 0,5 mg por dia até à dose máxima diária de 1-2 mg/dia. O seu médico indicar-lhe-á quantos comprimidos são recomendados para a sua situação particular.

Se sofrer de insuficiência renal, insuficiência hepática, informe o seu médico pois pode ser necessário fazer um ajuste da dose a administrar. O seu médico dir-lhe-á a dose recomendada para a sua situação particular.

A dose inicial recomendada é 0,25 mg 2 vezes por dia. Dependendo da resposta individual, a dose individual pode ser gradualmente aumentada até 1-2 mg 2 vezes por dia.

Sempre que possível recomenda-se a interrupção gradual da terapêutica com outros neurolépticos enquanto se inicia a terapêutica de risperidona. Quando se muda a terapêutica de neurolépticos de acção prolongada para risperidona deve considerar-se o início da terapêutica de risperidona substituindo a injecção programada de neuroléptico de acção prolongada pela administração de risperidona. Durante a terapêutica de risperidona deve avaliar-se recorrentemente a necessidade da continuação de qualquer medicação antiparkinsónica em curso.

Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver a impressão que Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos é demasiado forte ou demasiado fraco.

Se tomar mais Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos do que deveria

Nunca deve tomar mais comprimidos do que os recomendados pelo seu médico. Em caso de sobredosagem, podem ocorrer um ou mais dos seguintes sintomas: cansaço, aumento da frequência cardíaca, hipotensão, diminuição da consciência, sonolência, tremor excessivo ou excessiva rigidez muscular. Em caso de uma sobredosagem contactar sempre um médico ou o hospital mais próximo.
Leve este folheto e qualquer comprimido que ainda tenha para mostrar ao médico.

Caso se tenha esquecido de tomar Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos

Se se esquecer de tomar o comprimido à hora que devia, tome-o assim que se lembrar. Nunca tome uma dose dupla para compensar doses individuais esquecidas. Se for quase altura de tomar de tomar o próximo comprimido, espere até lá e proceda como antes.

Se parar de tomar Risperidona ratiopharm:

Raramente, podem surgir alguns efeitos se o tratamento for interrompido de forma súbita. Estes efeitos podem ser náuseas, vómitos, sudação e dificuldade em conciliar o sono, mas também sintomas psicóticos (movimentos involuntários). É pois aconselhável que a interrupção do tratamento seja feita de forma gradual.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos, pode ter efeitos secundários.

Frequentemente pode ocorrer: Agitação, ansiedade, insónia, cefaleias, sedação, aumento de peso.
Efeitos pouco frequentes: Sonolência, fadiga, vertigens, dificuldade de concentração, sintomas extrapiramidais, tremor, rigidez muscular, hipersalivação, bradicinesia, acatisia, distonia aguda, visão turva, hipotensão (incluindo hipotensão ortostática), taquicardia (incluindo taquicardia reflexa), vertigens ortostáticas ou hipertensão, rinite, obstipação, dispepsia, náuseas/vómitos, dor de estômago, erupção cutânea e outras reacções alérgicas, incontinência, priapismo, disfunção eréctil, disfunção ejaculatória, distúrbios orgásmicos.

Efeitos secundários muito raros: Descida ligeira da contagem de neutrófilos e/ou trombocitos, hiperglicémia, exacerbação da diabetes pré-existente, aumento dos níveis de enzimas hepáticos, tumefacção, prurido, exantema, fotosensibilidade, fraqueza muscular.

Durante o tratamento, pode aumentar ligeiramente de peso e podem surgir perturbações motoras ligeiras, tais como tremores, ligeira rigidez muscular e agitação nas pernas. Estes últimos sintomas habitualmente não são perigosos e desaparecem depois do médico reduzir a dose de Risperidona ratiopharm ou administrar um medicamento adicional.

Em doentes idosos com demência, observou-se uma fraqueza repentina ou dormência da face, braços ou pernas, especialmente num dos lados, e dificuldades no discurso ou distúrbios na visão. Se algum destes sintomas surgir, procure um médico imediatamente pois podem ser sintomas de um acidente cerebrovascular.

A hipersensibilidade a Risperidona ratiopharm é muito rara, podendo-se reconhecer, por exemplo, por erupção cutânea, comichão, falta de ar ou face inchada. Se tiver qualquer destes sintomas, procure o seu médico.

Muito raramente, pode surgir um estado de confusão, diminuição da consciência, febre elevada ou rigidez muscular. Se tal acontecer, procure um médico.

Tal com foi referido anteriormente, em casos muito raros foi observado aumento de açúcar no sangue. Procure o seu médico se tiver sintomas de sede excessiva ou vontade de urinar frequente.

Em casos extremamente raros, geralmente resultantes de vários factores em simultâneo, incluindo calor ou frio extremos, podem surgir alterações notórias na temperatura do corpo. Se tal acontecer, procure o seu médico.
Durante um tratamento prolongado podem surgir tiques na língua, face, boca ou maxilares. Procure o seu médico se tal acontecer.

Após o uso prolongado, podem ocorrer crescimento mamário, perda de leite e alterações na menstruação nas doentes, enquanto que nalguns homens o tratamento prolongado com risperidona pode provocar crescimento mamário. Todos estes efeitos são inofensivos.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Não utilize após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.

Mais informações

Qual a composição de Risperidona ratiopharm 0,5 mg comprimidos
A substância activa é a risperidona.
Os outros ingredientes são: lactose anidra, celulose microcristalina, amido pré-gelificado, estearato de magnésio, hipromelose, macrogol 6000, dióxido de titânio (E171).

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Ratiopharm, Lda
EDIFÍCIO TEJO, 6º piso
Rua Quinta do Pinheiro
2790-143 Carnaxide

Este folheto foi aprovado pela última vez em

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.