O que é e como se utiliza?

Klacid é um medicamento que pertence ao grupo farmacoterapêutico dos medicamentos anti-infecciosos, antibacterianos, macrólidos e que se apresenta na forma de comprimidos revestidos contendo 250 mg de claritromicina.

Klacid é um antibiótico que está indicado nas seguintes situações:

Infecções do tracto respiratório superior:
Infecções da garganta (amigdalite, faringite, traqueíte), das cavidades sinusais (sinusite) e do ouvido médio (otite).

Infecções do tracto respiratório inferior:
Bronquite, pneumonia bacteriana e pneumonia atípica primária.

Infecções da pele e tecidos moles:
Impetigo, erisipela, foliculite, furunculose e feridas infectadas.

Erradicação do H. pylori, desde que se obtenha supressão ácida e prevenção da recorrência de úlcera duodenal.

Tratamento das infecções estomatológicas, nomeadamente gengivites, periodontites, infecções dentárias agudas, abcessos dentários.

O espectro antibacteriano in vitro da Claritromicina é o seguinte:
Bactérias habitualmente sensíveis - Streptococcus agalactiae, Streptococcus pyogenes, Streptococcus viridans, Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae, Haemophilus

parainfluenzae, Neisseria gonorrheae, Listeria monocytogenes, Legionella pneumophila, Pasteurella multocida, Mycoplasma pneumoniae, Helicobacter (Campylobacter) pylori, Campylobacter jejuni, Chlamydia pneumoniae (TWAR), Chlamydia trachomatis, Moraxella (Branhamella) catarrhalis, Bordetella pertussis, Borelia burgdorferi, Staphylococcus aureus, Clostridium perfringens, Peptococcus niger, Propionibacterium acnes, Bacteroides melaninogenicus, Mycobacterium avium, Mycobacterium leprae, Mycobacterium kansasii, Mycobacterium chelonae, Mycobacterium fortuitum, Mycobacterium intracellulare. Bactérias não-sensíveis - Enterobacteriaceae, Pseudomonas species.

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Klacid

  • se tem alergia (hipersensibilidade) à substância activa, aos antibióticos macrólidos ou a qualquer outro componente de Klacid.
  • Se estiver a tomar algum dos medicamentos seguintes: astemizol, cisaprida, pimozida, terfenadina e ergotamina ou dihidroergotamina (ver ?Ao tomar Klacid com outros medicamentos?).

Tome especial cuidado com Klacid

  • se está ou pensa estar grávida. O seu médico deverá ponderar os benefícios e os riscos do tratamento com Klacid.
  • Se utilizar o medicamento durante muito tempo. Aconselhe-se sempre com o seu médico e siga as suas instruções quanto à duração do tratamento.
  • Se ocorrer um agravamento dos sintomas de miastenia gravis.
  • Se tem problemas de fígado ou rins.
  • Se estiver a tomar outros antibióticos macrólidos, como a lincomicina e a clindamicina.
  • Se estiver a tomar colchicina, especialmente se for idoso ou tiver problemas de rins.
  • Se sofrer de diarreia, principalmente nos dois meses após começar o tratamento com esteantibiótico. Caso esta situação ocorra informe imediatamente o seu médico, pois a sua vida pode estar em perigo.

Ao tomar Klacid com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Deverá informar especialmente o seu médico se estiver a tomar qualquer um dos medicamentos seguintes, pois poderão resultar efeitos graves:
cisaprida (medicamento utilizado para distúrbios gastrointestinais)
pimozida (utilizado para perturbações mentais)
terfenadina e astemizol (medicamentos anti-alérgicos)
ergotamina ou dihidroergotamina (medicamentos utilizados na enxaqueca)
Estes medicamentos não deverão ser utilizados enquanto estiver a tomar Klacid.

Os medicamentos referidos abaixo podem afectar a quantidade de claritromicina na circulação, pelo que se os estiver a tomar pode ser necessário alterar a dose de claritromicina ou mudar para outro tratamento:
ritonavir, especialmente se tiver problemas nos rins

efavirenz, nevirapina, rifampicina, rifabutina e rifapentina, pois o efeito terapêutico de Klacid pode ficar reduzido.

Para além disso, foram ainda observadas várias interacções entre a claritromicina e outros medicamentos, como por exemplo antiarrítmicos (quinidina e disopiramida), carbamazepina, inibidores da HMG-Coenzima A reductase (ex. lovastatina, sinvastatina), omeprazol, anticoagulantes orais (ex. varfarina), sildenafil, tadalafil, vardenafil, teofilina, tolterodina, triazolobenzodiazepinas (ex. alprazolam, midazolam, triazolam), outras benzodiazepinas (ex. temazepam, nitrazepam, lorazepam), cilostazol, ciclosporina, alcalóides da cravagem do centeio, metilprednisolona, rifabutina, tacrolímus, vimblastina, fenitoína, valproato, digoxina, colchicina, zidovudina, atazanavir, itraconazol, saquinavir e verapamilo, sendo por isso muito importante que não se esqueça de informar o seu médico relativamente a todos os medicamentos que tenha tomado recentemente e/ou que esteja a tomar.

Ao tomar Klacid com alimentos e bebidas
Este medicamento pode ser tomado com alimentos.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. A segurança da utilização de claritromicina durante a gravidez e aleitamento ainda não foi estabelecida. Os benefícios e riscos da sua utilização devem ser ponderados, principalmente durante os primeiros 3 meses de gravidez.
A claritromicina é excretada no leite materno.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Não relevante.

Como é utilizado?

Tomar Klacid sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Infecções do tracto respiratório e infecções da pele e tecidos moles
A dose habitual recomendada é de um comprimido de 250 mg, duas vezes por dia. Nas infecções mais graves a dose habitual recomendada é de 500 mg, duas vezes por dia. A duração média do tratamento é de 6 a 14 dias.

Erradicação do H. pylori e prevenção da recorrência de úlcera duodenal

Tripla Terapia:
A dose recomendada é de 500 mg de claritromicina 2xdia, 1000 mg de amoxicilina 2xdia e 20 mg de omeprazol 1xdia, durante 7 a 10 dias.

Dupla Terapia:
A dose recomendada é de 500 mg de claritromicina 3xdia e 40 mg de omeprazol 1xdia, durante 14 dias, seguidos de 20 mg ou 40 mg de omeprazol diárias, por mais 14 dias.

Infecções estomatológicas

A dose habitual recomendada é de um comprimido de 250 mg, duas vezes por dia. A duração média do tratamento é de 5 dias.

Modo de administração
Via oral.

Os comprimidos de Klacid podem ser tomados independentemente das horas das refeições.

Crianças
Não se recomenda a administração de claritromicina (comprimidos a 250 ou 500 mg) em crianças com idade inferior a 12 anos.

Idosos
A claritromicina pode ser utilizada em doentes idosos, com função renal normal, nas doses habitualmente recomendadas para o adulto e devidamente aconselhado pelo médico.

Doentes com insuficiência renal
Nos doentes com insuficiência renal, com níveis de depuração da creatinina inferiores a 30 ml/min., a dose de claritromicina deve ser reduzida para metade, isto é, 250 mg uma vez por dia ou 250 mg duas vezes por dia, nas infecções mais graves. O tratamento não deve durar mais de 14 dias.

Nos doentes com insuficiência renal recebendo tratamento simultâneo com ritonavir, deverão fazer-se os seguintes ajustes na dose habitual:
Níveis de creatinina ml/min. - reduzir a dose de claritromicina para metade; Níveis de creatinina inferiores a 30 ml/min. - reduzir a dose de claritromicina em 75%; Doses de claritromicina superiores a 1 g/dia não devem ser co-administradas com ritonavir.

Doentes com disfunção hepática
Não é necessário efectuar o ajuste da dose em doentes com disfunção hepática moderada ou grave mas com função renal normal.

Duração do tratamento
A duração do seu tratamento irá variar de acordo com as suas características e com a sua situação em particular.

Se tomar mais Klacid do que deveria
Caso se verifique sobredosagem, esta deve ser tratada com a eliminação imediata do fármaco não absorvido e com medidas de suporte.
A ingestão de grandes quantidades de claritromicina pode causar sintomas gastrointestinais. É também possível que ocorram alterações do estado mental, comportamento paranóico, níveis de potássio reduzidos e oxigenação deficiente do sangue.
A exemplo do que acontece com outros antibióticos, não se prevê que os níveis de claritromicina no sangue sejam muito afectados pela hemodiálise ou diálise peritoneal.

Caso se tenha esquecido de tomar Klacid
Se se esquecer de tomar uma ou mais doses, deverá retomar o tratamento normal prescrito pelo seu médico. Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Klacid
Deve seguir sempre as indicações do seu médico, quanto à dose a tomar e duração do tratamento.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Klacid pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Os efeitos adversos descritos mais frequentemente foram náuseas, diarreia e indigestão.

Os acontecimentos adversos descritos em ensaios clínicos e classificados como frequentes, foram os seguintes:
Infecções e infestações: Infecção
Perturbações do foro psiquiátrico: Tonturas, distorção do paladar
Doenças do sistema nervoso: Dores de cabeça, alterações do paladar
Doenças gastrointestinais: Dor abdominal, diarreia, indigestão, náuseas, vómitos Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos: Prurido
Perturbações gerais e alterações no local de administração: Astenia
Exames complementares de diagnóstico: Enzimas hepáticas aumentadas

Experiência pós-comercialização

Na experiência pós-comercialização foram descritas as seguintes reacções adversas: Infecções e infestações: Candidíase oral
Doenças do sangue e do sistema linfático: Número reduzido de glóbulos brancos, número reduzido de plaquetas
Doenças do sistema imunitário: Reacção anafiláctica, hipersensibilidade
Doenças do metabolismo e da nutrição: Níveis de açúcar no sangue reduzidos Perturbações do foro psiquiátrico: Ansiedade, pesadelos, confusão, depressão, despersonalização, desorientação, alucinações, insónia, psicose
Doenças do sistema nervoso: Convulsões, tonturas, ausência ou distorção do paladar, ausência ou distorção do olfacto
Afecções do ouvido e do labirinto: Surdez, zumbidos, vertigens
Cardiopatias: prolongamento do intervalo QT identificado no electrocardiograma, torsade de pointes, taquicardia ventricular
Doenças gastrointestinais: Inflamação da língua, pancreatite aguda, estomatite, alteração na cor da língua, alteração na cor dos dentes
Afecções hepatobiliares: Insuficiência hepática, função hepática alterada, hepatite, hepatite colestática, icterícia colestática, icterícia hepatocelular
Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos: Erupção cutânea, síndrome Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, urticária
Afecções musculoesqueléticas e dos tecidos conjuntivos: dor nos músculos Exames complementares de diagnóstico: Níveis de creatinina aumentados, níveis de enzimas hepáticas aumentados

Doenças renais e urinárias: Nefrite intersticial

Foi descrita colite pseudomembranosa com praticamente todos os medicamentos antibacterianos, incluindo a claritromicina, cuja gravidade pode variar entre ligeira a colocar a vida em risco. Assim, é importante que avise o seu médico imediatamente caso sofra de diarreia após o início do tratamento com Klacid.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Klacid após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após "VAL.". O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Klacid

  • A substância activa é a claritromicina.
  • Os outros componentes são: Croscarmelose sódica, amido pré-gelificado, celulosemicrocristalina, amarelo de quinoleína (E104), sílica coloidal hidratada, povidona, ácido esteárico, estearato de magnésio, talco, hipromelose, propilenoglicol, oleato de sorbitano, dióxido de titânio (E171), vanilina, hidroxipropilcelulose e ácido sórbico.

Qual o aspecto de Klacid e conteúdo da embalagem
Este medicamento apresenta-se na forma de comprimidos revestidos em embalagem de blister com 16 comprimidos.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Abbott Laboratórios, Lda.
Estrada de Alfragide, 67 ? Alfrapark ? Edifício D
Amadora

Fabricante

Abbott S.R.L., Strada Statale Pontina,
Km 52,
I-04010 -Campoverde di Aprilia ? Latina -
Itália

Este folheto foi aprovado pela última vez em

Cookies help us deliver our services. By using our services, you agree to our use of cookies. OK