Migraspirina

Código ATC
N02BA01
Medikamio Hero Image

Bayer Portugal, S.A.

Substância Narcótica Psicotrópica
ácido acetilsalicílico Não Não
Grupo farmacológico Outros analgésicos e antipiréticos

Anúncio

Tudo para saber

Autor

Bayer Portugal, S.A.

O que é e como se utiliza?

Qual o aspecto da Migraspirina e o conteúdo da embalagem:

Comprimido efervescente, liso, circular, branco com a inscrição da cruz Bayer numa das faces, está disponível em embalagens de 6 x 2 e 12 x 2 comprimidos efervescentes.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante:

Bayer Portugal S.A.
Rua Quinta do Pinheiro, 5
2794-003 Carnaxide

Fabricante:

Bayer Bitterfeld GmbH, Salegaster Chaussee 1, 06803 Bitterfeld-Wolfen, Alemanha.

Este medicamento está autorizado nos Estados Membros do EEE com os seguintes nomes:

COUNTRY TRADENAME Luxemburgo ASPIRINE 1000 Portugal Migraspirina Suécia Aspirin 500 mg, brustablett Austria ASPIRIN AKUT Finlândia Aspirin Mig 500 mg poretabletti

Data de aprovação do folheto informativo:

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Migraspirina:
se sofre de úlceras gastrointestinais agudas;
se é alérgico (hipersensibilidade) ao ácido acetilsalicílico ou a outras substâncias do mesmo tipo ou ainda a algum dos componentes do medicamento;
Se tiver historial de reacções alérgicas a medicamentos para a dor, febre ou inflamação (salicilatos ou outros medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides) com crises de asma ou semelhante;
Se tem tendência para hemorragias (diátese hemorrágica);
se sofre de insuficiência grave do fígado ou rins;
se sofre de insuficiência cardíaca grave não controlada com medicamentos ; Se está a tomar 15 mg ou mais de metotrexato por semana;
Durante o ultimo trimestre da gravidez;

Tome especial cuidado com Migraspirina

se for alérgico a outros anti-inflamatórios não esteróides ou anti-reumatismais ou outros medicamentos do mesmo tipo.
Se estiver a tomar alguma medicação destinada a evitar a coagulação do sangue (anticoagulantes).
Se já tiver sofrido de úlceras gastrointestinais, incluindo úlceras recorrentes crónicas ou história de hemorragia gastrointestinal.
Se sofrer de disfunção hepática ou renal.

Outras precauções que deve ter?
Consumo prolongado de analgésicos pode causar dores de cabeça que, tratadas com mais analgésicos, pode levar à perpetuação das dores de cabeça.
O uso habitual de analgésicos pode levar a danos permanentes no rim com risco de insuficiência renal (nefropatia analgésica). O risco está particularmente aumentado quando diferentes analgésicos são tomados ao mesmo tempo.
Antes de intervenções cirúrgicas (incluindo pequenas cirurgias como extracção de dentes), pode ocorrer um aumento da tendência para hemorragias.
O ácido acetilsalicílico pode precipitar broncoespasmo, crises de asma ou outras reacções de hipersensibilidade. Os factores de risco são a asma brônquica, febre dos fenos, alteração da membrana mucosa do nariz (pólipos nasais) ou doenças respiratórias crónicas. O mesmo se aplica a doentes, que são alérgicos a outras substâncias (como ex: reacções na pele, comichão, vermelhidão (urticária)). Em doses baixas o ácido acetilsalicílico pode reduzir a excreção de ácido úrico. Isto pode causar crises de gota em pessoas com predisposição.

Crianças e adolescentes
Migraspirina não é recomendada em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos devido à falta de informação. Por favor, consulte o seu médico. Migraspirina não deve ser tomada por crianças ou adolescentes com doenças febris a não ser por recomendação expressa do médico e outras medidas terapêuticas tenham falhado. Vómitos prolongados em conjunto com certos sintomas pode significar Síndrome de Reye, uma doença muito rara mas que causa risco de vida, requerendo imediata intervenção médica.

Ao tomar Migraspirina com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica. A acção dos seguintes medicamentos ou classes de medicamentos pode ser alterada se tomados em conjunto com Migraspirina.

Aumentam os efeitos com maior risco de efeitos secundários:

Anticoagulantes (ex. cumarina, heparina) e trombolíticos: ácido acetilsalicílico pode aumentar o risco de hemorragia se tomado antes do tratamento trombolítico. Deverá, contudo, tomar atenção a sinais de hemorragia interna ou externa (ex: nódoas negras) se estiver sob tratamento.
Fármacos que inibam a agregação das plaquetas sanguíneas (inibidores da agregação plaquetária) ex. ticlopidina, clopidogrel: aumento do risco de hemorragias.

Fármacos que contém cortisona ou substâncias similares (com excepção de produtos que são aplicados topicamente ou a cortisona usada na terapêutica de substituição na doença de Addison.): aumenta o risco de efeitos secundários;
Álcool aumento das úlceras e hemorragias gastrointestinais;
Outros fármacos para a dor ou inflamação (analgésicos não esteróides/anti-inflamatórios) em doses de 6 comprimidos efervescentes de Migraspirina por dia ou mais: aumento do risco de úlceras e hemorragias gastrointestinais;
Fármacos que reduzem o açúcar no sangue (Antidiabéticos): os níveis de açúcar no sangue podem ser reduzidos;
Metrotexato (um medicamento usado no tratamento de doenças oncológicas e certas doenças reumáticas);
Ácido valpróico (fármaco usado para das convulsões (epilepsia));
Inibidores selectivos da recaptação da serotonina (ISRS): aumento do risco das hemorragias gastrontestinais;
Digoxina (um medicamento usado para fortalecer o musculo do coração).

Diminuição do efeito:
Diuréticos (usados para aumentar a excreção urinária) em associação com ácido acetilsalicílico em doses iguais ou superiores a 3 g /dia: diminuição do efeito dos diuréticos.
Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA, usados na diminuição da pressão arterial): em doses iguais ou superiores a 3 g por dia, possível diminuição do efeito antihipertensivo.
Uricosúricos que promovem a excreção do ácido úrico (ex: benzbromarona, probenecide).

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

No primeiro e no segundo trimestre de gravidez, não deve tomar Migraspirina. Deverá, consultar o seu médico antes de tomar Migraspirina.
Migraspirina não deve ser tomada durante os últimos três meses da gravidez pois sabe-se que neste período pode ser perigosa para a mãe e para o bebé.
Este medicamento pertence a um grupo de medicamentos (anti-inflamatórios não esteróides), que podem afectar a fertilidade da mulher. Este efeito é reversível depois de parar o tratamento. Pequenas quantidades da substância activa e dos seus metabolitos podem passar para o leite materno.
Não será necessário interromper o aleitamento se Migraspirina for utilizada por mulheres a amamentar por períodos de tempo curtos e na dose recomendada. O aleitamento deverá todavia ser interrompido, caso o medicamento seja tomado durante períodos mais prolongados ou em doses mais elevadas.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Não são necessárias precauções especiais.

Informações importantes sobre alguns componentes da Migraspirina
Se estiver a fazer uma dieta com pouco sal, deve ter em atenção que, cada comprimido efervescente de Migraspirina, contém 543 mg de sódio (ou seja, cada dose, 2 comprimidos, contém 1086 mg de sódio).

Como é utilizado?

Deve tomar Migraspirina exactamente como é indicado neste folheto. Deve consultar o seu médico ou farmacêutico se não tiver dúvidas.

Dosagem
Salvo recomendação em contrário, a dosagem é a que consta do quadro seguinte:

Idade Dose única Dose diária máxima Adultos 2 comprimidos efervescentes 6 comprimidos efervescentes

Modo de administração

Dissolver os dois comprimidos efervescentes num copo de água e beber todo o conteúdo do copo.

Frequência da administração e duração do tratamento
As doses únicas podem ser tomadas em intervalos de 4-8 horas, se necessário, até três vezes por dia.
A dose máxima diária não deve ser excedida.

Por favor consulte um médico se os sintomas piorarem ou persistirem por mais 3 dias ou se os ataques de enxaqueca se tornarem mais frequentes. Se necessário pode tomar outro medicamento.

Se tomar mais Migraspirina do que devia
Zumbido, alteração da audição, suores, náuseas, vómitos, dores de cabeça, vertigens e confusão mental, particularmente em crianças e idosos, pode indicar intoxicação grave. Por favor, informe o seu médico imediatamente se suspeitar de sobredosagem com Migraspirina. Ele decidirá se há necessidade de medidas adicionais dependendo da gravidade da intoxicação.

Em caso de intoxicação por ingestão exagerada de comprimidos, contacte imediatamente o seu médico, o hospital ou o Centro de Informação Anti-Venenos (Tel. 808 250 143). Se possível leve a embalagem com os comprimidos.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Migraspirina pode causar efeitos secundários, no entanto, estes não se manifestam em todas as pessoas.

Foram notificados como raros a muito raros, casos de hemorragias graves, tais como hemorragias cerebrais, particularmente em doentes com hipertensão não estabilizada e/ou a tomar medicamentos anticoagulantes em simultâneo, que em casos isolados pode colocar a vida em risco.

Hemorragias gastrointestinais, evidentes ou ocultas, que em casos muito raros podem originar anemia por carência de ferro. Se verificar presença de fezes escuras ou vomitar sangue (sinais de hemorragia gastrointestinal grave), deve informar de imediato o seu médico.
Reacções de hipersensibilidade tais como reacções graves na pele (reacções severas na pele com envolvimento da mucosa (eritema exsudativo multiforme).
Úlceras gastrointestinais que, em casos isolados podem provocar perfuração. Inflamação gastrointestinais (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis).
Alergia (reacções de hipersensibilidade) que afecta o sistema respiratório, tracto gastrointestinal e o sistema cardiovascular.
Os sintomas seguintes podem ocorrer: descida da pressão arterial, dificuldades de respirar, rinites, congestão nasal, choque alérgico, inchaço da face, língua e laringe (angioedema), (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis). Hemorragia, ex.: hemorragias nasais das gengives, hemorragia na pele e urogenitais, possivelmente com prolongamento do tempo de hemorragia. Este efeito pode persistir por 4 a 8 dias após o uso.
Reacções de hipersensibilidade tais como reacções cutâneas.
Doenças gastrointestinais tais como, azia náuseas, vómitos, dor abdominal. Valores hepáticos alterados.
Dores de cabeça, tonturas, sensação de diminuição da audição e zumbidos (podem ser sintomas de dose em excesso).

Caso verifique a ocorrência de qualquer um dos efeitos secundários referidos, deve deixar de tomar Migraspirina. Informe o seu médico, para que ele possa avaliar o grau de gravidade da reacção e decidir sobre a necessidade de qualquer outra medida a tomar.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter Migraspirina fora do alcance e da vista das crianças.

Não conservar acima de 25º C
Conservar na embalagem de origem.

Prazo de validade: não utilize Migraspirina após expirar o prazo de validade indicado na embalagem e na fita contentora.

Mais informações

Qual a composição da Migraspirina?
A substância activa é o ácido acetilsalicílico.

1 comprimido efervescente contém 500 mg de ácido acetilsalisílico. Os outros componentes são: Citrato monossódico, bicarbonato de sódio, ácido cítrico anidro, carbonato de sódio anidro.

Qual o aspecto da Migraspirina e o conteúdo da embalagem:

Comprimido efervescente, liso, circular, branco com a inscrição da cruz Bayer numa das faces, está disponível em embalagens de 6 x 2 e 12 x 2 comprimidos efervescentes.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante:

Bayer Portugal S.A.
Rua Quinta do Pinheiro, 5
2794-003 Carnaxide

Fabricante:

Bayer Bitterfeld GmbH, Salegaster Chaussee 1, 06803 Bitterfeld-Wolfen, Alemanha.

Este medicamento está autorizado nos Estados Membros do EEE com os seguintes nomes:

COUNTRY TRADENAME Luxemburgo ASPIRINE 1000 Portugal Migraspirina Suécia Aspirin 500 mg, brustablett Austria ASPIRIN AKUT Finlândia Aspirin Mig 500 mg poretabletti

Data de aprovação do folheto informativo:

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.