Azitromicina Vitória

Código ATC
J01FA10
Azitromicina Vitória

Laboratórios Vitória

Medicamentos padrão Humano
Substância(s)
Azitromicina
Narcótica
Não
Data de aprovação 17.03.2005
Grupo farmacológico Macrólidos, lincosamidas e estreptograminas

Anúncio

Tudo para saber

Titular da autorização

Laboratórios Vitória

O que é e como se utiliza?

Azitromicina Vitória pertence a um grupo de antibióticos denominados macrólidos. É um antibiótico utilizado no tratamento de infeções localizadas em diversas partes do organismo provocadas por bactérias.

Quais as patologias que são tratadas com Azitromicina Vitória?

Azitromicina Vitória está indicado no tratamento de certas infeções causadas por microrganismos sensíveis, tais como: amigdalites/faringites, sinusites, bronquites, pneumonias, otite média aguda, infeções da pele e dos tecidos moles (por exemplo: abcessos), bem como de doenças sexualmente transmissíveis provocadas por Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoea não multiresistente.

Anúncio

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Azitromicina Vitória

- se tem alergia à azitromicina, a outro macrólido ou quetólido (incluindo eritromicina) ou a qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6).

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Azitromicina Vitória.

- Deverá interromper o tratamento com Azitromicina Vitória e contactar o seu médico se surgirem sinais de reação alérgica como sejam o aparecimento de manchas vermelhas ou brancas na pele e sensação de comichão e irritação; inchaço na pele, na laringe ou na língua, e dificuldade em respirar.

- Deverá informar o médico se já teve ou tem doenças do fígado ou dos rins.

Informe o seu médico imediatamente, se sentir palpitações ou um batimento cardíaco alterado, ou sentir tonturas ou desmaiar quando tomar Azitromicina Vitória.

Caso desenvolva diarreia ou fezes moles durante ou após o tratamento, fale com o seu médico imediatamente. Não tome qualquer medicamento para tratar a diarreia sem contactar primeiro o seu médico.

Crianças e adolescentes

A utilização de Azitromicina Vitória só está indicada m crianças com idade superior a 12 anos.

Outros medicamentos e Azitromicina Vitória

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente ou se vier a tomar outros medicamentos.

Os medicamentos podem interagir entre si ou com outras substâncias não medicamentosas originando reações inesperadas ou podendo, nalguns casos, provocar uma diminuição ou aumento do efeito esperado. Assim, deverá indicar ao médico todos os medicamentos que está a usar, ou costuma usar, especialmente os seguintes:

  • Derivados da ergotamina (utilizada no tratamento das enxaquecas);
  • Digoxina (utilizada para o tratamento de problemas cardíacos);
  • Varfarina (ou outro medicamento com interferência na coagulação sanguínea);
  • Ciclosporina (utilizado na supressão do sistema imunitário para prevenir e tratar a rejeição em transplantes de órgãos ou de medula óssea);
  • Colquicina (utilizada para a gota e a febre mediterrânica familiar)
  • Terfenadina (utilizado no tratamento da febre dos fenos ou alergia na pele);
  • Nelfinavir (utilizado no tratamento de infeções por VIH (SIDA)).

Não deve tomar Azitromicina Vitória ao mesmo tempo que os antiácidos.

Azitromicina Vitória com alimentos e bebidas

Deverá tomar os comprimidos de Azitromicina Vitória com água ou outra bebida, com ou sem alimentos.

Gravidez e amamentação

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Se está grávida (ou pensa poder estar) ou a amamentar, apenas poderá tomar Azitromicina Vitória se receitado por um médico que tenha conhecimento do seu estado.

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Tanto quanto se sabe Azitromicina Vitória não tem efeitos sobre a capacidade de conduzir veículos e de utilização de outras máquinas.

Azitromicina Vitória contém lactose mono-hidratada. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte o seu médico antes de tomar este medicamento.

Azitromicina Vitória contém sódio. Este medicamento contém menos do que 1 mmol (23 mg) de sódio por unidade de dose, ou seja, é praticamente "isento de sódio".

Como é utilizado?

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

No adulto a posologia recomendada para a maioria das indicações é de 500 mg 1 vez ao dia (1 comprimido de 500 mg) e a duração do tratamento é de 3 dias.

Doentes idosos

A mesma dosagem em doentes adultos é utilizada em idosos. Como os doentes idosos podem ser doentes com situações pró-arrítmicas é recomendado um cuidado especial devido ao risco de desenvolvimento de arritmia cardíaca e torsades de pointes.

Doentes com insuficiência renal

Não é necessário ajuste de dose em doentes com insuficiência renal ligeira a moderada (TFG 10-80 ml/min). A azitromicina deve ser administrada com precaução a doentes com insuficiência renal grave (TFG<10 ml/min).

Doentes com insuficiência hepática

Nos doentes com insuficiência hepática ligeira a moderada, pode ser utilizado o mesmo esquema posológico dos doentes com função hepática normal.

Utilização em crianças e adolescentes

A dose total em crianças é de 30 mg/kg administrada em frações diárias de 10 mg/kg, durante 3 dias.

A utilização de Azitromicina Vitória só está indicada m crianças com idade superior a 12 anos.

Tratamento da otite média aguda em crianças

Alternativamente ao tratamento em dose diária de 10 mg/kg, durante 3 dias, recomenda-se a dose total de 30 mg/kg em toma única.

No tratamento de doenças sexualmente transmissíveis a posologia recomendada é de 1 g administrado uma única vez (2 comprimidos de 500 mg).

Modo e Via de Administração

Deverá tomar os comprimidos de Azitromicina Vitória com água ou outra bebida, com ou sem alimentos.

Momento mais favorável à administração

O medicamento deverá ser administrado, preferencialmente sempre à mesma hora, todos os dias. Azitromicina Vitória deverá ser tomado uma só vez ao dia.

Duração média do tratamento

Para que Azitromicina Vitória seja eficaz deverão ser completados os 3 dias de tratamento; no entanto, a ação de Azitromicina Vitória prolonga-se por mais tempo.

Caso se tenha esquecido de tomar Azitromicina Vitória

Se esquecer uma dose, tome o medicamento logo que se lembrar e continue o tratamento conforme estava previsto.

Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Se tomar mais Azitromicina Vitória do que o deveria

Se acidentalmente alguém (por exemplo uma criança) tomar muitos comprimidos de Azitromicina Vitória de uma só vez, deverá contactar um médico imediatamente.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Efeitos secundários muito frequentes (ocorrem em pelo menos 1 em 10 doentes): - Diarreia

Efeitos secundários frequentes (ocorrem em pelo menos 1 em 100 doentes):

  • Dores de cabeça
  • Vómitos, dor abdominal, náuseas
  • Número reduzido de linfócitos (tipo de células brancas sanguíneas), número mais elevado de eosinófilos (tipo de células brancas sanguíneas)
  • Bicarbonato no sangue reduzido
  • Número elevado de basófilos, monócitos e neutrófilos (tipo de células brancas sanguíneas)

Efeitos secundários pouco frequentes (ocorrem em pelo menos 1 em 1.000 doentes):

  • Infeções provocadas por leveduras (Candidíase) na boca ou na vagina
  • Pneumonia
  • Infeção fúngica
  • Infeção bacteriana
  • Faringite
  • Gastroenterite
  • Rinite
  • Leucopenia, neutropenia e eosinofilia
  • Angioedema (inchaço)
  • Hipersensibilidade
  • Anorexia
  • Nervosismo
  • Dificuldade em adormecer
  • Tonturas, sonolência
  • Alterações do paladar
  • Sensação de picadas, formigueiro e entorpecimento na pele
  • Distúrbios visuais, perda de audição, vertigens
  • Palpitações
  • Afrontamentos
  • Dificuldade respiratória, epistaxis
  • Prisão de ventre, flatulência, indigestão, dificuldade em engolir, distensão abdominal, boca

seca, eructação, ulceração da boca, hipersecreção salivar

  • Erupção cutânea, comichão, urticária, dermatite, pele seca, hiperidrose
  • Dor nas articulações, fadiga, dor no pescoço e nas costas
  • Dificuldade em urinar e dor nos rins
  • Hemorragia uterina no intervalo das menstruações, doença testicular
  • Fraqueza, mal-estar, fadiga, inchaço da face, dor no peito, febre, edema periférico
  • Valores dos testes laboratoriais alterados (por ex. análises sanguíneas ou do fígado)

Efeitos secundários raros (ocorrem em pelo menos 1 em 10.000 doentes):

  • Agitação
  • Função do fígado alterada e Icterícia colestática
  • Reação cutânea após exposição à luz ou sol
  • Erupção cutânea caracterizada pelo aparecimento rápido de áreas com vermelhidão na pele cobertas de pequenas pústulas (pequenas bolhas cheias de líquido branco/amarelo).

Efeitos secundários de frequência desconhecida:

  • Colite pseudomembranosa
  • Trombocitopenia e anemia hemolítica
  • Reações alérgicas de diversos graus de gravidade
  • Agressividade, ansiedade, delírio e alucinações
  • Desmaios, convulsões, hiperatividade, perda de sensibilidade ao toque, perda do olfato, perda do paladar, miastenia gravis
  • Défice auditivo incluindo surdez e/ou acufenos
  • Torsades de pointes
  • Arritmia
  • Eletrocardiograma (ECG) alterado
  • Pressão arterial baixa
  • Inflamação do pâncreas
  • Coloração da língua
  • Falência do fígado, hepatite fulminante, necrose do fígado
  • Síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, eritema multiforme
  • Dor nas articulações
  • Falência dos rins, inflamação nos rins

Como deve ser guardado?

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.

Mais informações

Qual a composição de Azitromicina Vitória

  • A substância ativa é a azitromicina di-hidratada.
  • Os outros componentes são: amido pré-gelatinizado, crospovidona, fosfato de cálcio

dibásico, laurilsulfato de sódio, estearato de magnésio, dióxido de titânio (E171), lactose mono-hidratada, triacetina e hipromelose.

Qual o aspeto de Azitromicina Vitória e conteúdo da embalagem

A Azitromicina Vitória apresenta-se em embalagens de 2 e 3 comprimidos revestidos por película.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Laboratórios Vitória, S.A.

Rua Elias Garcia, 28

2700-327 Amadora

Portugal

Fabricante

Laboratorios Cinfa, S.A.

Carretera Olaz – Chipi, 10 – Poligono Areta

E-31620 Huarte – Pamplona

Espanha

Este folheto foi revisto pela última vez em:

Última actualização: 06.07.2022

Fonte: Azitromicina Vitória - Inserção da embalagem

O seu assistente pessoal de medicamentos

Medicamentos

Pesquise aqui a nossa extensa base de dados de medicamentos de A-Z, com efeitos e ingredientes.

Substâncias

Todas as substâncias activas com a sua aplicação, composição química e medicamentos em que estão contidas.

Doenças

Causas, sintomas e opções de tratamento para doenças e lesões comuns.

O conteúdo apresentado não substitui a bula original do medicamento, especialmente no que diz respeito à dosagem e efeito dos produtos individuais. Não podemos assumir qualquer responsabilidade pela exactidão dos dados, uma vez que os dados foram parcialmente convertidos automaticamente. Um médico deve ser sempre consultado para diagnósticos e outras questões de saúde. Mais informações sobre este tópico podem ser encontradas aqui.

This website is certified by Health On the Net Foundation. Click to verify.